PT
BR
Pesquisar
Definições



quadra

A forma quadrapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de quadrarquadrar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de quadrarquadrar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
quadraquadra
( qua·dra

qua·dra

)
Imagem

JogosJogos

Carta de jogar ou peça de dominó que tem quatro pintas.


nome feminino

1. Pátio quadrado.

2. Sala ou compartimento quadrado.

3. Canteiro de jardim disposto em quadrado.

4. [Brasil] [Brasil] Quadrilátero formado pela reunião de casas ou edifícios que dá para quatro ruas ou travessas. = QUARTEIRÃO

5. [Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte] Recinto destinado à prática de certos desportos (ex.: quadra de ténis). = CAMPO

6. Cada um dos lados de um quadrado.

7. Conjunto ou série de quatro coisas.

8. [Jogos] [Jogos] Carta de jogar ou peça de dominó que tem quatro pintas.Imagem

9. [Jogos] [Jogos] Série de quatro números na mesma linha horizontal dos cartões do loto.

10. [Versificação] [Versificação] Poesia ou estrofe de quatro versos. = QUARTETO

11. [Portugal: Alentejo] [Portugal: Alentejo] Estábulo; cavalariça.

12. [Náutica] [Náutica] Espaço largo da nave pela popa.

13. [Náutica] [Náutica] Bandeira que distingue o navio chefe.

14. [Figurado] [Figurado] Época do ano (ex.: quadra natalícia). = ESTAÇÃO

15. Tempo; época; ocasião.

16. Fase ou quarto da Lua.

17. Idade (considerando a vida dividida em quatro épocas).

18. [Brasil] [Brasil] Medida linear equivalente a 132 metros.

19. [Brasil: Norte] [Brasil: Norte] Medida agrária equivalente a 48 400 metros quadrados. = ALQUEIRE MINEIRO


quadra de carreira

[Brasil] [Brasil] Extensão de 132 metros, tomada por base para as carreiras de parelheiros.

quadra de sesmaria

[Brasil] [Brasil] Medida de superfície que equivale a cinquenta quadras quadradas.

quadra quadrada

[Brasil] [Brasil] Medida de superfície equivalente a 17 424 metros quadrados.

etimologiaOrigem etimológica:latim quadra, -ae, quadrado, quarto, bocado.
quadrarquadrar
( qua·drar

qua·drar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Dar a forma quadrada a (ex.: quadrar a cortiça).

2. [Aritmética] [Aritmética] Elevar um número ao quadrado; multiplicar um número por si próprio.


verbo transitivo e intransitivo

3. Ser apropriado ou conveniente. = CONVIR

4. Dar vantagem.

5. Estar ou ficar de acordo com. = ADAPTAR-SE, MOLDAR-SE


verbo intransitivo

6. [Tauromaquia] [Tauromaquia] Perfilar-se na frente do touro para colocar bandarilhas.

etimologiaOrigem etimológica:latim quadro, -are, esquadriar, cortar em esquadria, tornar simétrico, tornar perfeito, ser quadrado, convir, adaptar-se.

Auxiliares de tradução

Traduzir "quadra" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].



Quanto a comparações de inigualdade, ou seja, de superioridade ou de inferioridade, existirá uma regra absoluta para decifrar se se usa que ou do que ou ambas estarão correctas em qualquer expressão dessa estrutura? Para um falante em que o Português não é a primeira língua, seria bastante útil. Incluo as seguintes expressões para vossa análise: 1) O castelo é mais antigo que a igreja. 2) Hoje as laranjas estão menos baratas que as maçãs. 3) Nós compramos mais livros que vendemos. 4) O Paulo é mais grande do que gordo. 5a) O João tem mais de um carro. b) O João tem mais dum carro. c) O João tem mais do que um carro. d) O João tem mais que um carro.
As frases de 1) a 5) apresentam diferentes construções de comparativos relativos de superioridade e de inferioridade.

Em português, é possível formar os graus comparativos de superioridade e de inferioridade dos adjectivos usando os advérbios mais e menos seguidos da locução do que (ex.: o castelo é mais antigo do que a igreja; a igreja é menos antiga do que o castelo), podendo haver omissão da contracção da preposição de com o pronome demonstrativo invariável o (ex.: o castelo é mais antigo que a igreja; a igreja é menos antiga que o castelo). Esta construção aplica-se às frases apontadas em 1), 2) e 4).

Na frase 3) está presente um comparativo de superioridade relativo a um substantivo (ex.: nós compramos mais livros [do] que vendemos), sendo nesse caso a palavra mais um determinante indefinido.

A frase de 4) é um exemplo de uso correcto da construção mais grande, que, como afirmam Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (Lisboa, Edições João Sá da Costa, 14.ª ed., 1998, p. 262), só se considera correcta quando é usada para confrontar duas qualidades do mesmo elemento.

Relativamente às frases em 5), trata-se de uma comparação (de superioridade) de quantidade relativamente a um numeral (um). Neste tipo de comparação é possível uma construção análoga àquela usada para exprimir o grau comparativo do adjectivo, isto é, a estrutura mais (do) que seguida do numeral e de um substantivo, como nas frases 5c) e 5d). Alternativamente, é possível ainda utilizar as construções presentes em 5a) e 5b), que correspondem à locução comparativa mais de seguida de numeral e que diferem apenas na contracção (de + um = dum).

Para além destas quatro construções comparativas, é ainda possível estabelecer comparativos antes de verbos (ex.: consegue ver mais ao longe [do] que ao perto), de advérbios (ex.: põe esse quadro mais acima [do] que este) ou de preposições (ex.: o gato passa mais por aqui [do] que por ali).