Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

química

químicaquímica | n. f.
fem. sing. de químicoquímico
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

quí·mi·ca quí·mi·ca


(árabe al-kimia, pedra filosofal, do grego khumeía, -as, fusão de metais + -ico)
nome feminino

1. Ciência que estuda a natureza e propriedade dos corpos simples, a acção molecular desses corpos uns sobre os outros e as combinações devidas a essa acção.


química biológica
[Bioquímica]   [Bioquímica]  Ramo da química que compreende o estudo das reacções que se efectuam na intimidade dos tecidos orgânicos. = BIOQUÍMICA

química geral
[Química]   [Química]  Estudo das leis relativas ao conjunto dos corpos químicos.

química mineral
[Química]   [Química]  Ramo da química que estuda os metalóides, os metais e suas combinações.

química orgânica
[Química]   [Química]  Ramo da química que compreende o estudo de todos os compostos do carbono.


quí·mi·co quí·mi·co


(árabe al-kimia, pedra filosofal, do grego khumeía, -as, fusão de metais + -ico)
adjectivo
adjetivo

1. Da química ou a ela relativo.

2. Preparado quimicamente (ex.: adubo químico).

3. Que se caracteriza pela aplicação prática da química (ex.: guerra química, indústria química).

nome masculino

4. Aquele que é versado ou especialista em química.

5. Produto preparado artificialmente, com uso prático da química (ex.: a agricultura biológica não usa químicos).

6. [Portugal]   [Portugal]  Folha que tem tinta de um dos lados, usada entre duas folhas de papel para decalcar na de baixo o que é escrito na de cima, geralmente em máquinas de escrever ou à mão. (Equivalente no português do Brasil: papel-carbono.) = PAPEL QUÍMICO

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "química" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Seguindo a tradição, vencedores do verdadeiro Prémio Nobel, como Frances Arnold ( Química , em 2018) e Eric Maskin (Economia, em 2007), entregaram os prémios aos vencedores...

Em VISEU, terra de Viriato.

...equipa de cientistas descobriu que a razão por trás disso se prende com a química e a física..

Em VISEU, terra de Viriato.

A dopamina é exatamente a mesma substância química que faz as pessoas sentirem-se bem quando se fuma ou bebe, por exemplo..

Em O INDEFECTÍVEL

Daqui a quatro horas, saio, vou ver o Zé, levo calma química ..

Em daniel abrunheiro

...enamoram, uma da outra, porque se sentem próximas uma da outra, atraídas por uma química irresistível..

Em De Rerum Natura
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Estou com uma dúvida: como se escreve, e se existe, a palavra (excessão, ecessão, esseção)?
No português europeu a grafia correcta é excepção e no português do Brasil é exceção.



Surgiu uma dúvida sobre a escrita correta: nenhuma - está correto - e nem uma - é correto também ou não se usa?

Ambas as grafias, nenhuma e nem uma, estão correctas; os seus usos e funções é que são distintos.

A palavra nenhuma pode funcionar como determinante (i.e., antes de um nome) ou como pronome (i.e., em vez de um nome) indefinido, indicando negação (1)-(2), ausência (3)-(4) ou reforço de negação (5)-(6). As frases dos números ímpares correspondem a exemplos de nenhuma como determinante, as dos números pares correspondem a exemplos de nenhuma como pronome:
(1) Nenhuma pedra será removida.
(2) Juntou várias pedras mas nenhuma foi removida.

(3) Nenhuma sócia compareceu à festa.
(4) Convidou várias pessoas mas nenhuma compareceu à festa.

(5) Não tenho nenhuma vontade de sair hoje à noite.
(6) Experimentou várias blusas, mas não gostou de nenhuma.

Ainda em posição pré-nominal, e ligada à partícula de negação não, nenhuma pode ser equivalente ao indefinido uma:
(7) Ela não é nenhuma especialista na matéria, mas sabe o que diz.

Note-se que nas frases (1) e (3) nenhuma pode ser substituída por nem uma sem perda de sentido, contrariamente ao que sucede com a frase (5), que gera uma frase agramatical (5a):
(1a) Nem uma pedra será removida.
(3a) Nem uma das sócias compareceu à festa.
(5a) *Não tenho nem uma vontade de sair.

A palavra nenhuma, em posição pós-nominal, tem ainda uma função adjectival, reforçando a negação (5b). Neste contexto, nenhuma nunca pode ser substituída por nem uma, uma vez que tal substituição produz frases agramaticais como (5c):
(5b) Não tenho vontade nenhuma de sair.
(5c) *Não tenho vontade nem uma de sair.

A expressão nem uma pode também significar “nem mesmo uma”:
(8) Nem uma escavadora conseguiria remover esta pedra!

A frase de (8) significa que nem sequer uma escavadora conseguiria remover a pedra. Se nenhuma fosse utilizada em (8), o sentido seria outro: escavadora alguma conseguiria remover a pedra.


pub

Palavra do dia

vi·lar vi·lar


(latim villaris, -e, relativo a casa de campo, a quinta)
nome masculino

[Pouco usado]   [Pouco usado]  Pequena aldeia ou povoação; grupo de casas. = ALDEOLA, CASAL, LUGAREJO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/qu%C3%ADmica [consultado em 23-09-2021]