Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

prazo-limite

prazo-limiteprazo-limite | n. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pra·zo·-li·mi·te pra·zo·-li·mi·te


nome masculino

Momento em que algo deverá estar terminado ou em que expira um prazo (ex.: o prazo-limite é às 18h00 de amanhã).

Plural: prazos-limite ou prazos-limites.Plural: prazos-limite ou prazos-limites.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

-membros queiram mudar para uma abordagem de vigilância sustentável a longo prazo ”, acrescentou. Não é apenas a maior ‘leveza’ da Ómicron que está a impulsionar a mudança de estratégia – a sua contagiosidade explosiva colocou o sistema no limite . “A proposta espanhola faz sentido porque o rápido aumento da

Em www.ultraperiferias.pt

, não sentiram a necessidade no terreno). Algo que, para ser bem feito, demora, obriga a um trabalho constante de divulgação que mostre o que se pode fazer na prática, com as crianças, e não se limite a uma mão-cheia de chavões. No fundo, ajudando a criar a necessidade para a inovação com tecnologias

Em intergalacticrobot

já estão no limite com o banco, é preciso entender o mais rapidamente possível, para que possamos discutir. Resolver tudo, não vamos resolver, acho muito difícil, mas acho que podemos tentar resolver a maior parte dessas coisas”, explicou a Ministra a um grupo de mais de 50 agricultores da região Sul

Em Caderno B

português Pedro Martins promete resistir até ao limite a novas investidas idênticas. Ainda de acordo com as informações recolhidas pelo jornal, isso faz parte da estratégia do Olympiacos no sentido de levar a sua avante e convencer o FC Porto a avançar com uma proposta de compra imediata do defesa

Em Fora-de-jogo

Controlo de Doenças Estado reforça capital da TAP em 1736 milhões Prazo para pedido de extradição de Rendeiro prorrogado Fundo para capitalizar empresas tem limite de dez milhões Fazer Lisboa-Porto de intercidades vai ficar mais caro I tália aprova orçamento para 2022 com redução de impostos Portugal

Em A RODA
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio pedir que me tirem uma dúvida relacionada com a palavra bolor: a correcta pronunciação da palavra acima referida é "bolor" (com o mesmo tipo de fonologia que existe em, por ex.: ardor ou timor) ou "bolór" (obviamente sem o uso do acento que coloquei, mas com um som como em pior ou maior). Pessoalmente penso que se pronuncia sem nenhum tipo de acentuação, mas desde que vim estudar para o Porto estou rodeado de gente que diz o contrário.
A pronúncia das palavras em português não obedece, em geral, a critérios de correcção, pois não se trata de uma pronúncia correcta ou incorrecta, mas de variações de pronúncia relacionadas com o dialecto ou o sociolecto do falante. Algumas obras lexicográficas contêm transcrições ou indicações de pronúncia (ou de ortoépia), que mais não são do que referências, e que, como tal, não podem ser tomadas como normativas ou vinculativas.

No caso da palavra bolor, parecem ser consideradas correctas as pronúncias do segundo o como [o] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ô de ardor ou Timor) ou como [ɔ] (o símbolo entre parênteses representa no alfabeto fonético internacional o som ó de pior ou pó), ainda que a pronúncia com o som ô seja estatisticamente mais frequente. Assim, por um lado, o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo GONÇALVES (Coimbra, Coimbra Editora, 1966) e o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto, Porto Editora, 2004) indicam as duas fonéticas, enquanto o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro MACHADO (Lisboa, Âncora, 2001), o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências (Verbo, 2001) e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Lisboa, Círculo de Leitores, 2002) assinalam apenas a pronúncia ô.

Pelo que foi acima apontado, a dúvida colocada diz respeito à qualidade da vogal fonética que corresponde à ortografia, e não a uma acentuação diferente (em ambas as pronúncias, trata-se da mesma sílaba acentuada, bolor). Uma vogal ortográfica (, por exemplo) pode, no português europeu, corresponder a diversas vogais fonéticas (ex.: [u], em bolor), [o] ou [ɔ], em bolor). Esta qualidade da vogal é geralmente fixa em cada palavra (normalmente, o mesmo falante não oscila entre [o] ou [ɔ], em bolor), mas pode alterar-se quando, numa palavra derivada, a sílaba dessa vogal passa de tónica a átona (ex.: bolor [o] ou [ɔ] > bolorento [u]).




A frase Oh mãe, venha cá depressa! está incorrecta?
Como poderá constatar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a interjeição oh é usada para exprimir alegria, espanto, dor, repugnância ou para reforçar outro tipo de sentimento, pelo que, na frase que refere, o uso dessa interjeição não é adequado. Nestes casos, deverá ser usado o determinante apelativo ó, que antecede geralmente substantivos, pronomes pessoais ou possessivos e funciona com valor de vocativo, pois introduz interpelações ou chamamentos. Assim, a frase correcta será: Ó mãe, venha cá depressa!
pub

Palavra do dia

ni·ví·co·la ni·ví·co·la


(latim nix, nivis, neve + -cola)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

Que vive em região em que há neve (ex.: espécies nivícolas).

Confrontar: vinícola.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/prazo-limite [consultado em 19-01-2022]