Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

praz-me

praz-mepraz-me | n. m. 2 núm.
3ª pess. sing. pres. ind. de prazerprazer
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

praz·-me praz·-me


nome masculino de dois números

1. [Antigo]   [Antigo]  Beneplácito.

2. Despacho; portaria.


pra·zer |ê|pra·zer |ê|


(latim placeo, -ere, agradar, aprazer)
nome masculino

1. Sentimento agradável que alguma coisa faz nascer em nós.

2. Deleite, gozo, delícia.

3. Gosto, desejo.

4. Alegria, contentamento.

5. Boa vontade, agrado.

6. Distracção, divertimento.

verbo intransitivo

7. Agradar, aprazer, comprazer.


Ver também resposta às dúvidas: conjugação do verbo prazer, aprazer/aprouver.
pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

por serviço de Deus e honra dessa igreja e vossa e nossa não se pode escusar do outro britado bem me praz . E pois que nós damos o sino parece que será aguisado de o fazerdes vós às vossas custas ainda que se faça mais pequeno por não custar tanto. E não deixará por isso de ser tão bom / ao que dizedes

Em Estação Cronográfica

artes e trabalhos úteis, por mim presenciados na ocasião da minha visita às províncias do norte: hei por bem elevar a Vila de Guimarães à categoria de Cidade com a denominação de Cidade de Guimarães, e me praz que nesta qualidade goze de todas as prerrogativas, liberdades e franquezas que direitamente

Em Pedra Formosa

todas estas rrezôôes he digna de rreceber omrra merce e ffavor queremdo lhe fazer graça e merce tenho por bem e a ffaço notávell e quero e me praz que asy se chame e posa chamar noyavell daqui em diamte e que goze e aja e lhe sejam goardadas todallas homrras preminemçias privillegios e liberdades que

Em Castelo Branco - O ALBICASTRENSE

sumida. E a velha disse: — Com que são hoje as ladainhas de Marcos evangelista? Devem ser. E bem as canta quem as canta. São os cónegos na Sé. Dizei- me vós a mim quem é. E riu-se, riu-se de bruxa: uma risada tossida e para dentro, destas que fazem arrepiar e estremecer. Daí, com uma pieira rouca e

Em scriptorium.blogs.sapo.pt

cívica e heroicos feitos de valor. Por estes respeitos, e Deferindo à supplica da Câmara Municipal da mencionada Villa, em vista da informação do Governo Civil de Vianna, e da resposta fiscal do Procurador Geral da Corôa, com a qual Me conformo: Hei por bem e Me Praz , que a Villa de Vianna do Minho fique

Em Olhar Viana do Castelo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


No seguinte exemplo, o pronome do complemento directo deve vir antes ou depois do verbo?
- Já fizeste o trabalho?
- Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo.
- Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo.
Nas frases indicadas, as locuções verbais acabar de fazer e ter de fazer correspondem a construções em que os verbos acabar e fazer, seguidos da preposição de, são verbos auxiliares. Em geral, em locuções verbais com verbos auxiliares ou semiauxiliares (excepto com os que formam tempos verbais compostos: ex.: tem lido, foi lido), o clítico é colocado depois do verbo principal (ex.: O livro é interessante e posso lê-lo em dois dias; Ele veio visitar-me esta semana), podendo haver, menos consensualmente, colocação do clítico depois do verbo auxiliar ou semiauxiliar (ex.: O livro é interessante e posso-o ler em dois dias; Ele veio-me visitar esta semana). No entanto, quando a construção do verbo auxiliar ou semiauxiliar inclui uma preposição, especialmente de ou por, o pronome clítico pode ocorrer antes ou depois do verbo auxiliar (ex. Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo), mas não depois do verbo auxiliar (ex. *Sim, acabei-o de fazer; o asterisco indica agramaticalidade).
Esta reflexão aplica-se também à outra frase apresentada (Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo), mas nesse caso será ainda possível a opção Não, ainda o tenho de fazer, pois o advérbio ainda tem a propriedade de atracção do clítico (ver os casos referidos nas alíneas a) a j) da resposta posição dos clíticos).




Fazer de propósito ou fazer com propósito?
As expressões de propósito e com propósito têm significados distintos. A primeira significa “de modo premeditado ou intencional” (ex.: ofendeu-o de propósito) e a segunda significa “com um objectivo específico” (ex.: foi com propósito que se lançou ao trabalho; ajudou-a com propósito de lucro).
pub

Palavra do dia

pi·ca·ú pi·ca·ú


(origem duvidosa)
nome masculino

[Brasil]   [Brasil]   [Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a várias aves da família dos columbídeos. = POMBA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/praz-me [consultado em 30-11-2022]