PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

sapatilha

calceolária | n. f.

Designação comum a várias plantas ornamentais da família das escrofulariáceas, cujas flores apresentam uma corola bilabiada inchada que lembra a forma de uma sapatilha....


ténis | n. m. 2 núm.

Jogo de bola com raquetes, num campo apropriado, dividido ao meio por uma rede....


sapatilha | n. f.

Sapato de sola fina e flexível de corda ou de borracha....


quede | n. m.

Sapato desportivo, em lona ou material semelhante e com sola de borracha. (Mais usado no plural.)...


ponta | n. f.

Extremidade reforçada e dura das sapatilhas usadas no balé clássico....


Designação comum a várias plantas ornamentais da família das escrofulariáceas, cujas flores apresentam uma corola bilabiada inchada que lembra a forma de uma sapatilha....



Dúvidas linguísticas



Quando atendemos um telefone é correto falar "pois não"?
A locução adverbial interrogativa pois não usa-se para saber o que alguém pretende ou para mostrar disponibilidade para ouvir uma solicitação, pelo que pode ser utilizada como fórmula de atendimento de uma chamada telefónica.



Escreve-se pôr do sol ou pôr-do-sol? E qual o plural?
Os dicionários e vocabulários de língua portuguesa não são unânimes no que respeita à grafia de pôr do Sol/pôr-do-sol, pois se há uns, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências de Lisboa/Verbo, 2001), que registam a forma hifenizada pôr-do-sol, outros há, como o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), que preferem o registo da locução substantiva pôr do Sol (o Dicionário Houaiss não maiusculiza sol, mas, como se trata do astro propriamente dito, a utilização da maiúscula é necessária). Este último dicionário justifica a preferência pela locução com base no facto de o pôr ser um fenómeno astronómico comum a vários astros e não exclusivo do Sol, e também porque nenhum dicionário regista a correspondente palavra hifenizada nascer-do-sol. Este argumento parece fazer algum sentido, especialmente se considerarmos que construções como do pôr ao nascer do Sol não permitem a utilização do hífen.

Assim sendo, e uma vez que ambas as variantes se encontram registadas em obras lexicográficas de língua portuguesa, poderá optar por qualquer uma das duas formas, não devendo esquecer que num mesmo texto deverá manter a mesma opção, por uma questão de coerência.

O plural deverá ser pores do Sol ou pores-do-sol.


Ver todas