Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "invade" nas definições

adquirir | v. tr.
    Alcançar a posse de (por indústria, diligência, preço, troca, etc.)....

alagar | v. tr. | v. pron.
    Cobrir de água; converter em lago....

devassar | v. tr. | v. intr. | v. pron.
    Invadir (lugar que é ou que se pretende ser defeso)....

embair | v. tr.
    Induzir em erro com imposturas....

entrar | v. intr.
    Dar entrada, ingressar....

espraiar | v. tr. | v. intr. | v. intr. e pron.
    Estender pela praia; arrojar à praia....

invadir | v. tr.
    Entrar como por direito próprio em....

invasivo | adj.
    Relativo à invasão (ex.: plano invasivo)....

preocupar | v. tr. | v. pron.
    Causar preocupação a....

tomar | v. intr. | v. tr. | v. pron. | v. intr. e pron.
    Dirigir-se, encaminhar-se....

violar | v. tr. e intr. | v. tr.
    Forçar alguém a ter relações sexuais....

preocupado | adj.
    Que se preocupa ou tem preocupações....

agrimar | v. pron.
    Tomar-se de grima....

aluvião | n. f.
    Grande multidão que avança ou invade....

calango | n. m.
    Raiz tuberosa e comestível da palmeira brava....

Dúvidas linguísticas


Mais uma vez, peço a vossa ajuda para o esclarecimento da seguinte dúvida: juridico-funcional ou jurídico-funcional, economico-financeiro ou económico-financeiro?
As formas correctas são as formas acentuadas: jurídico-funcional e económico-financeiro.



Diz-se "vendem-se casas" ou "vende-se casas"?
Do ponto de vista exclusivamente linguístico, nenhuma das duas expressões pode ser considerada incorrecta.

Na frase Vendem-se casas, o sujeito é casas e o verbo, seguido de um pronome se apassivante, concorda com o sujeito. Esta frase é equivalente a casas são vendidas.

Na frase Vende-se casas, o sujeito indeterminado está representado pelo pronome pessoal se, com o qual o verbo concorda. Esta frase é equivalente a alguém vende casas.

Esta segunda estrutura está correcta e é equivalente a outras estruturas muito frequentes na língua com um sujeito indeterminado (ex.: não se come mal naquele restaurante; trabalhou-se pouco esta semana), apesar de ser desaconselhada por alguns gramáticos, sem contudo haver argumentos sólidos para tal condenação. Veja-se, por exemplo, a Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso CUNHA e Lindley CINTRA [Edições Sá da Costa, 1984, 14ª ed., pp. 308-309], onde se pode ler “Em frases do tipo: Vendem-se casas. Compram-se móveis. considera-se casas e móveis os sujeitos das formas verbais vendem e compram, razão por que na linguagem cuidada se evita deixar o verbo no singular”.

Palavra do dia

al·mo·ça·dei·ra al·mo·ça·dei·ra


(almoçar + -deira)
adjectivo feminino e nome feminino
adjetivo feminino e nome feminino

[Portugal]   [Portugal]  Diz-se de ou chávena grande, geralmente usada para tomar o pequeno-almoço.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/pesquisar/invade [consultado em 03-12-2021]