Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "arrestelar" nas definições

arrestelar | v. tr.
    Limpar (o linho) com rastelo....

arrastelar | v. tr.
    Limpar (o linho) com rastelo....

arrestelo | n. m.
    Acto ou operação de arrestelar....

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se a palavra meta informação leva hífen ou não, dado que meta termina em vogal e informação começa igualmente por vogal.
A palavra metainformação deverá ser escrita sem hífen e sem espaço entre os elementos que a compõem. O novo Acordo Ortográfico não altera a grafia desta palavra.

Com o Acordo de 1990, há, no entanto, uma alteração ortográfica que afecta este elemento meta-.
Segundo a interpretação do Acordo de 1945 de Rebelo Gonçalves, que é uma referência incontornável para a lexicografia portuguesa, este elemento prefixal não deve ser seguido de hífen em nenhuma circunstância (ex.: metacromatismo, metassíncrise).
Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, na Base XVI, o prefixo meta- deverá ser seguido de hífen apenas se a palavra seguinte começar pela mesma vogal em que termina, isto é, por a (ex.: meta-análise), ou por h (ex.: meta-história).




É correcto dizer Explicações do 5º ao 12º anos?
A expressão a usar deverá ser preferencialmente explicações do 5.º ao 12.º ano.

Trata-se de uma expressão para indicar um intervalo que tem como limites o 5.º ano e o 12.º ano, em dois sintagmas nominais diferentes, com utilização da preposição de em correlação com a preposição a. A expressão será equivalente a explicações do 5.º ano ao 12.º ano, sem a elisão (usual para evitar repetição) da primeira referência a ano, pelo que, do ponto de vista lógico, não há motivo para colocar ano no plural, pois serão sempre dois sintagmas diferentes, um indicando o limite inicial e outro o limite final.

Esta dúvida surge provavelmente por analogia com outras construções em que há dois ou mais sintagmas nominais que desempenham exactamente a mesma função gramatical, nomeadamente estruturas de coordenação, copulativas (ex.: o 5.º e 6.º anos não tiveram aulas) ou disjuntivas (ex.: a ficha destina-se ao 5.º ou 6.º anos), em que os sintagmas nominais podem inclusivamente ser substituídos por um único grupo nominal ou pronome (ex.: esses anos não tiveram aulas; a ficha destina-se a ambos os anos). O mesmo tipo de substituição não pode ser feito no exemplo referido na questão colocada, pois perder-se-ia a indicação dos limites.

Palavra do dia

pro·pri·a·gem pro·pri·a·gem


(redução de apropriagem)
nome feminino

1. [Chapelaria]   [Chapelaria]  Trabalho de acabamento do chapéu, depois da preparação do feltro ou da tintura. = APROPRIAGEM

2. [Chapelaria]   [Chapelaria]  Oficina onde se preparam chapéus.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/pesquisar/arrestelar [consultado em 27-01-2022]