Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

perguntas

2ª pess. sing. pres. ind. de perguntarperguntar
fem. pl. de perguntapergunta
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

per·gun·tar per·gun·tar

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Fazer perguntas. = INQUIRIR, INTERPELAR, INTERROGAR

verbo intransitivo

2. Pedir informações.


per·gun·ta per·gun·ta


(derivação regressiva de perguntar)
nome feminino

1. Acto ou efeito de perguntar.

2. Palavra ou frase com que se interroga. = INTERROGAÇÃO

3. Pedido de informação sobre algo. = QUESTÃO


pergunta de algibeira
A que parece fácil mas que é feita inesperadamente, visando sobretudo confundir ou embaraçar o interpelado.

pergunta retórica
A que se destina a criar um efeito enfático, não visando necessariamente uma resposta.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "perguntas" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...palavras de Jacques Maritain, um "tomismo vivo", capaz de se renovar para responder às perguntas de hoje, destacou o Santo Padre..

Em Blog da Sagrada Família

As perguntas foram direcionadas para mapear as situações vivenciadas, desafios e benefícios da rastreabilidade em cada...

Em Caderno B

...estaria com um microfone ligado a um telemóvel – ambos escondidos – dizia as perguntas e ouvia as respostas pelo tal auricular minúsculo, também ligado ao telemóvel através de...

Em VISEU, terra de Viriato.

à mobilização parcial: "Recebo muitas perguntas sobre ir para o estrangeiro sob mobilização parcial..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

Deve também responder as perguntas mais frequentes da sociedade, e disponibilizar canal de comunicação ao usuário (ouvidoria), com protocolo,...

Em www.blogdocolares.com
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Monitorar ou monitorizar?
Os verbos monitorar e monitorizar são formações correctas a partir do substantivo monitor, a que se junta o sufixo verbal -ar ou -izar, e têm o mesmo significado, pelo que são sinónimos. A opção por um ou por outro cabe ao utilizador; no entanto, os dicionários que seguem a norma europeia da língua portuguesa parecem preferir a forma monitorizar, pois é esta a única forma que aparece registada no Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto Editora, 2004) ou no Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado (Âncora Editora, 2001) e a edição portuguesa do Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Círculo de Leitores, 2002) remete monitorar para monitorizar. Os dicionários que seguem a norma brasileira da língua portuguesa remetem geralmente monitorizar para monitorar, como é o caso da edição brasileira do Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Objetiva, 2001) ou do Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa (Positivo, 2004).



Gostaria de saber se a palavra automóvel é composta por aglutinação ou justaposição.
De acordo com a Gramática da Língua Portuguesa, da autoria de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria (pp. 971-983), existem dois tipos de composição: a morfológica e a morfossintáctica. A composição morfológica agrega dois ou mais radicais (ex.: autofagia = auto- + -fagia, geobiologia = geo- + biologia, hipermercado = hiper- + mercado); esta variedade de composição não deve ser confundida com a derivação por prefixação e/ou por sufixação, pois os radicais em causa têm autonomia semântica e podem juntar-se a outros radicais para formar uma palavra (ao contrário dos prefixos e sufixos, que não se podem juntar a outros prefixos ou sufixos para formar uma palavra). A composição morfossintáctica agrega duas ou mais palavras (ex.: abre-latas, aguardente, guarda-chuva, peixe-espada, viandante) e conjuga propriedades de estruturas sintácticas e propriedades de estruturas morfológicas.

Assim sendo, a palavra automóvel é formada segundo os processos da composição morfológica e não por aglutinação ou justaposição, processos que se englobam na composição morfossintáctica e que, segundo as mesmas autoras, não correspondem a duas classes diferentes de composição, mas a diferentes estádios de lexicalização dos compostos: um no qual se mantêm inalterados os constituintes do composto (ex.: abre-latas) e outro resultante de uma evolução do composto, que lhe confere alterações como a queda ou alteração de fonemas (ex.: aguardente < águ(a + a)rdente).

A distinção entre os compostos morfológicos e os compostos morfossintácticos pode também ser encontrada na nova terminologia linguística adoptada para o ensino básico e secundário e publicada em Diário da República em Dezembro de 2004. Sobre a diferença entre a composição por aglutinação ou justaposição, poderá consultar a resposta formação de pontapé.

pub

Palavra do dia

ux·te ux·te


(origem expressiva ou onomatopaica)
interjeição

Expressão usada para afastar ou mostrar repulsa. = APRE, ARREDA, IRRA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/perguntas [consultado em 25-09-2022]