Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
1ª pess. sing. pres. conj. de pensarpensar
3ª pess. sing. imp. de pensarpensar
3ª pess. sing. pres. conj. de pensarpensar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pen·sar pen·sar - ConjugarConjugar
verbo intransitivo

1. Formar ideias.

2. Reflectir.

3. Raciocinar.

4. Ser de parecer.

5. Tencionar.

6. Ter no pensamento.

verbo transitivo

7. Imaginar, julgar.

8. Planear.

9. Dar penso, alimento a (ex.: foi à corte pensar a toura).

10. Tratar convenientemente.

11. Fazer curativo.

nome masculino

12. Pensamento; opinião; juízo.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "pense" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de auxílio quanto ao uso correto do verbo assistir. Por exemplo, a frase assistir ao filme está correta ou devo dizer assistir o filme. Assistir ao doente ou assistir o doente?
De acordo com os dicionários e gramáticas de língua portuguesa, o verbo assistir, na acepção “ser espectador”, é usado como transitivo indirecto, isto é, selecciona objectos indirectos regidos pela preposição a. Assim sendo, a frase assistir ao filme é considerada a mais correcta. No português do Brasil, é possível encontrar usos deste verbo, neste sentido, como transitivo directo, pelo que a frase assistir o filme é muito frequente, apesar de não ser considerada preferencial por dicionários e gramáticas.

Na acepção “prestar auxílio médico”, o verbo assistir não se usa com a preposição a, visto que apenas selecciona objectos directos não regidos por preposição, daí que a frase correcta seja, neste caso, assistir o doente.




Quando é que se justifica usar parêntesis rectangulares?
Os parênteses rectangulares ou rectos (também chamados de colchetes) podem ter diversas utilizações, que resultam normalmente de convenções ou do uso tradicional. Não é possível, por isso, estabelecer regras rígidas e normativas, nem fazer uma lista exaustiva dos usos, mas seguem-se alguns exemplos:

- delimitar uma sequência que já contém parênteses curvos (ex.: atleta júnior [até aos 17 anos (inclusive)]) ou abrir parênteses numa sequência já delimitada por parênteses curvos (ex.: atleta júnior (até aos 17 anos [inclusive])). Este uso é feito em várias áreas técnicas, nomeadamente naquelas em que se usam parênteses para definir o limite ou a prioridade de uma operação (ex.: 2 x [3+(6-4)]).

- indicar supressão de um texto numa citação (ex.: "[...] Sobre a nudez forte da fantasia o manto diáfano da verdade, [...] milagre é não endoidecerem os homens de cada vez que abrem a boca para falar.").

- acrescentar a uma citação algo que não está no original (ex.: "Sobre a nudez forte da verdade [está] o manto diáfano da fantasia").

- demarcar transcrições fonéticas, nomeadamente com o alfabeto fonético internacional (ex.: a palavra carro transcreve-se ['kaRu]).

- agrupar dois ou mais itens, operações, regras, fórmulas, pentagramas, etc., pois os parênteses rectos, tal como as chavetas, podem ser usados em representações em várias áreas técnicas.

O parêntese de abertura [ pode ser usado para indicar que determinado conjunto de palavras pertence à linha de cima, mas, por falta de espaço, teve de transitar para a linha de baixo. Este uso é frequente na transcrição ou edição de poemas que contêm versos longos e o texto que está a seguir ao parêntese costuma ser justificado à direita.

pub

Palavra do dia

qua·dri·a·la·do qua·dri·a·la·do
(quadri- + alado)
adjectivo
adjetivo

Que tem quatro asas (ex.: insecto quadrialado).

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/pense [consultado em 09-07-2020]