Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
3ª pess. pl. fut. conj. de passarpassar
3ª pess. pl. infinitivo flexionado de passarpassar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pas·sar pas·sar - ConjugarConjugar
(latim vulgar *passare, de passus, -us, passo)
verbo transitivo

1. Atravessar, transpor.

2. Deixar atrás.

3. Exceder.

4. Empregar.

5. Gastar.

6. Traspassar ou vender.

7. Utilizar um ferro de engomar para alisar a roupa (ex.: passou 5 camisas). = ENGOMAR

8. Filtrar, coar.

9. Transmitir ou ser transmitido; divulgar ou ser divulgado (ex.: a rádio passou o falecimento, mas a televisão não; isso passou nas notícias).

10. Propagar-se.

11. Pôr em circulação.

12. Fazer secar ao sol ou ao calor.

13. Sofrer.

14. Omitir.

verbo intransitivo

15. Atravessar.

16. Mudar de situação.

17. Mudar de lugar.

18. Ir mais longe.

19. Transitar.

20. Decorrer.

21. Correr por.

22. Resvalar, deslizar.

23. Tocar; parar; fazer escala.

24. Ter curso; circular.

25. Ser aprovado (em exame).

26. Não ficar; desaparecer; não ser permanente.

27. Cessar, acabar; morrer.

28. Perder (por excesso de pontos, no jogo, etc.).

verbo pronominal

29. Suceder, decorrer.

30. Mudar (deixando um lugar, partido, etc., por outro).

31. [Portugal, Informal]   [Portugal, Informal]  Perder a calma ou o tino.

verbo auxiliar

32. Usa-se seguido da preposição a e infinitivo, para indicar início de acção, processo ou estado (ex.: vou passar a andar mais vezes de transportes públicos).

substantivo masculino

33. Passagem do tempo (ex.: com o passar dos dias, habituaram-se ao clima).


passar de
Exceder.

passar em claro
Omitir.

Não dormir.

passar o tempo
Divertir-se.

passar pelas armas
Espingardear.

passar por alto
Tratar de leve.

passar por cima de
[Informal]   [Informal]  Atropelar.

[Informal]   [Informal]  Desrespeitar, transgredir.

[Informal]   [Informal]  Omitir, inadvertida ou voluntariamente. = PULAR, SALTAR

[Informal]   [Informal]  Não considerar, não levar em conta. = IGNORAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "passarem" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A minha dúvida prende-se com a palavra rubrica. Julgo que é utilizada para designar um tipo de assinatura, mas também como sinónimo de assunto. A entoação da palavra é diferente nos dois casos, mas a ortografia é igual?
Deverá pronunciar sempre /rubríca/ e não /rúbrica/.

Como poderá verificar ao consultar o verbete rubrica no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, esta palavra tem vários sentidos ou acepções, alguns dos quais correspondem aos apontados na sua questão.

No que diz respeito à sua pronúncia, esta palavra só pode ser pronunciada correctamente como palavra grave, com acento de intensidade na penúltima sílaba: ru['bri]ca (a plica que surge na transcrição entre parênteses rectos corresponde ao acento de intensidade na sílaba -bri-), independentemente do sentido em que é utilizada. Esta acentuação deriva do étimo latino desta palavra, cuja penúltima sílaba era pronunciada como longa.

A pronúncia desta palavra como palavra esdrúxula, isto é, *['ru]brica, com acento de intensidade na antepenúltima sílaba, é incorrecta (como indica o asterisco), apesar de muito difundida, e só poderia ser aceite caso a ortografia desta palavra fosse *rúbrica (forma não atestada em nenhuma obra de referência).

Esta é uma questão de adequação ortografia/pronúncia segundo as regras ortográficas do português e o Acordo Ortográfico de 1990 não alterou nada neste âmbito.




Gostaria de ser esclarecido, ou ver discutida a questão, quanto à forma correcta de escrever a palavra portuguesa que se refere aos órgãos de comunicação social como sector, ou seja, media. Ou será média? Ex: Educação para os Média ou Educação para os Media? Ou Os media portugueses ou Os média portugueses?
A questão colocada diz respeito à problemática do aportuguesamento de palavras estrangeiras, neste caso do inglês media, para designar os meios de comunicação social de massas, cujo alcance pode verificar-se na maneira como as obras lexicográficas para o português europeu tratam o assunto.

O Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado, regista as formas media e média como substantivo masculino plural. O Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (2001) registou o substantivo masculino plural media, não aportuguesando a ortografia, mas com a pronúncia aportuguesada em ['m3], como a vogal de pé, diferente da pronúncia ['mi], do inglês e do substantivo feminino mídia, consagrada nas obras lexicográficas para o português do Brasil. O Dicionário Houaiss, na sua edição portuguesa (2002), remete a forma media para média, como substantivo masculino de dois números (ex.: o semanário é um média de referência; os média trataram o assunto de forma heterogénea), observando que "apesar de o plural regular ser médias, em Portugal está consagrado o uso do plural latino na forma média (s.m.pl.)". O Grande Dicionário Língua Portuguesa (2004) admite apenas o substantivo média como plural, não registando sequer a forma media. O Dicionário Verbo Língua Portuguesa (Lisboa: Verbo, 2006) regista apenas media, à semelhança do Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, como de resto acontece em grande número de opções do dicionário.

O panorama acima parece indicar que há uma tendência para a estabilização da forma média como substantivo masculino plural, mas a pesquisa em corpora e motores de busca da internet indica que a ocorrência da forma media continua a ser muito superior à de média, no mesmo contexto. Não havendo consenso no registo lexicográfico, a decisão de utilização de uma ou outra forma caberá sempre ao utilizador da língua, devendo este manter a opção que tomar, pelo menos dentro do mesmo texto ou documento, por uma questão de coerência ortográfica. No caso de optar pela forma media, deverá utilizar o itálico ou as aspas como forma de assinalar que se trata de um estrangeirismo, o que neste caso é especialmente importante, uma vez que a forma media é ambígua com formas do imperfeito do verbo medir (eu/ele media). Como argumento adicional para a coerência ortográfica na escolha da forma a adoptar poderá estar também o facto de a palavra multimédia, cuja origem etimológica é análoga à de media > média, estar registada com esta forma em todos os dicionários acima referidos, sem que nenhum deles registe a forma inglesa multimedia.

pub

Palavra do dia

fal·sa·-bra·ga fal·sa·-bra·ga
(falsa, feminino de falso + braga)
substantivo feminino

[Fortificação]   [Fortificação]  Espécie de muro entre a muralha e o fosso. = BARBACÃ

Plural: falsas-bragas.Plural: falsas-bragas.
pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/passarem [consultado em 06-12-2019]