PT
BR
Pesquisar
Definições



natal

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
natalnatal
( na·tal

na·tal

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Relativo a nascimento (ex.: dentes natais).

2. Relativo ao país ou ao local em que algo ou alguém nasceu (ex.: aldeia natal; terra natal). = NATALÍCIO


nome masculino

3. O dia do nascimento. = NATALÍCIO

4. Dia do aniversário de um nascimento.

5. Festa que celebra o nascimento de Cristo. (Geralmente com inicial maiúscula.) = NATIVIDADE

6. Época em que se celebra esse acontecimento. (Geralmente com inicial maiúscula.)

vistoPlural: natais.
etimologiaOrigem etimológica:latim natalis, -e, do nascimento.
iconPlural: natais.

Auxiliares de tradução

Traduzir "natal" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Pode-se utilizar a palavra exigencial? Ex.: selecção exigencial de componentes.
Apesar de o adjectivo exigencial não se encontrar registado em nenhum dos dicionários e vocabulários de língua portuguesa à nossa disposição, ele encontra-se bem formado a partir da aposição do sufixo -al ao substantivo exigência, pelo que o seu uso é possível e até muito frequente, como o revelam pesquisas em corpora e em motores de busca da Internet, especialmente em contextos relativos às áreas da construção e da engenharia civil, com o significado “que é relativo a ou que envolve uma exigência” (ex.: fizeram uma selecção exigencial dos novos materiais).



É indiferente a utilização indistinta dos verbos levantar e alevantar, rebentar e arrebentar?
As palavras que referiu são sinónimas duas a duas (alevantar = levantar, arrebentar = rebentar), sendo as formas iniciadas por a- variantes formadas pela adjunção do prefixo protético a-, sem qualquer alteração de sentido. A estas palavras podem juntar-se outros pares, como ajuntar/juntar, amostrar/mostrar, arrecuar/recuar, assoprar/soprar, ateimar/teimar, etc.

As formas com o elemento protético a- são geralmente consideradas mais informais ou características do discurso oral, devendo por isso ser evitadas em contextos que requerem alguma formalidade ou em que se quer evitar formas menos consensuais.

Apesar deste facto, não podemos fazer uma generalização destes casos para o uso do prefixo, uma vez que o prefixo a- pode ter outros valores, como os de aproximação, mudança (ex.: abaixo < a- + baixo, acertar < a- + certo + -ar) ou de privação, negação (ex.: atemporal < a- + temporal, assexuado < a- + sexuado), em que já não se trata de variação, mas de derivação.