PT
BR
Pesquisar
Definições



nada

A forma nadapode ser [feminino singular de nadonado], [segunda pessoa singular do imperativo de nadarnadar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de nadarnadar], [advérbio], [nome masculino] ou [pronome indefinido].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
nadanada
( na·da

na·da

)


pronome indefinido

1. Usa-se para referir a ausência total de objectos, coisas, ideias, conceitos, etc. (ex.: estava escuro e não vi nada; nada lhe despertou a atenção). = COISA NENHUMATUDO


nome masculino

2. O que não existe; o não-ser.

3. [Por extensão] [Por extensão] Pouca coisa (ex.: a felicidade é feita de pequenos nadas; viu a sua importância ser reduzida a um nada).

4. [Figurado] [Figurado] Fragilidade.


advérbio

5. Usa-se para enfatizar a negação (ex.: não foi nada fácil convencê-los; - disseste que sim... - não disse nada!). = DE MODO NENHUM


daí a nada

Pouquíssimo tempo depois; daí a breves instantes (ex.: ouvimos passos na escadaria e daí a nada eles entravam na sala).

dali a nada

Pouquíssimo tempo depois; dali a breves instantes (ex.: saíram tarde, mas dali a nada estavam de volta).

daqui a nada

Pouquíssimo tempo depois; daqui a breves instantes (ex.: daqui a nada já lhe ligo).

dar em nada

Perder-se ou não ter qualquer resultado ou efeito prático.

de nada

Que não merece grande atenção; que não tem grande importância (ex.: zangaram-se por uma coisa de nada). = INSIGNIFICANTE, IRRISÓRIO

Expressão usada como resposta a um agradecimento (ex.: - Obrigado pelo presente. - De nada.). = ORA ESSA

nada de nada

Absolutamente nada.

etimologiaOrigem etimológica:latim [res] nata, coisa nascida.
nado1nado1
( na·do

na·do

)


nome masculino

1. Acto ou efeito de nadar.

2. O que se pode nadar de uma vez.

3. [Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte] Modo de nadar. = ESTILO


a nado

Nadando (ex.: atravessaram o rio a nado; travessia a nado).

em nado

Na água; não em seco.

nado borboleta

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Maneira de nadar em que o nadador, de barriga para baixo, movimenta simultaneamente os dois braços, que se introduzem na água de cima para baixo, e se impulsiona batendo as duas pernas ao mesmo tempo. (Equivalente no português de Portugal: estilo de mariposa.) = MARIPOSA

nado crawl

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Maneira de nadar em que o corpo fica virado de barriga para baixo, as pernas batem na água de forma contínua e os braços movimentam-se alternadamente em movimentos rotativos. (Equivalente no português de Portugal: estilo de crol.) = CROL

nado de peito

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Maneira de nadar em que o nadador está de barriga para baixo e faz movimentos circulares de braços e pernas para os lados. (Equivalente no português de Portugal: estilo de bruços.)

nado de costas

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Maneira de nadar em que o corpo fica virado de barriga para cima, que as pernas batem na água de forma contínua e os braços movimentam-se alternadamente em movimentos rotativos. (Equivalente no português de Portugal: estilo de costas.) = COSTAS

nado livre

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Categoria de competição em que o nadador pode nadar em qualquer estilo, sendo normalmente escolhido o estilo de crol. (Equivalente no português de Portugal: estilo livre.)

nado sincronizado

[Brasil] [Brasil] [Desporto] [Esporte]  Disciplina da natação em que o acto de nadar é feito com acompanhamento musical e obedece a coreografia. (Equivalente no português de Portugal: natação sincronizada.)

etimologiaOrigem etimológica:derivação regressiva de nadar.
nado2nado2
( na·do

na·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que já nasceu. = NASCIDO, NATO

2. Que já está no horizonte (ex.: sol nado).

etimologiaOrigem etimológica:latim natus, -a, -um.
nadarnadar
( na·dar

na·dar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Flutuar e mover-se na água (ajudando-se com os braços e as pernas).

2. Boiar.

3. Estar submerso.

4. [Figurado] [Figurado] Engolfar-se.

5. Ter abundantemente o gozo de.

etimologiaOrigem etimológica:latim nato, -are.

Auxiliares de tradução

Traduzir "nada" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Há derivação da palavra sazonal para sazonalidade?
A palavra sazonalidade é composta por derivação, através da adjunção do sufixo -idade ao adjectivo sazonal.



Qual das expressões é a correcta: de forma a ou por forma a? Caso ambas estejam correctas, qual a diferença entre elas e quando usar uma ou outra?
As duas expressões estão correctas e são locuções prepositivas sinónimas, significando ambas “para”, “a fim de” ou “de modo a” e indicando um fim ou objectivo (ex.: procedeu cautelosamente de forma a/por forma a evitar erros), sendo a locução por forma a menos usada que de forma a, como se pode verificar pela pesquisa em corpora e motores de busca na internet. Ambas se encontram registadas em dicionários de língua portuguesa.

Estas duas expressões, construídas com a preposição a, pertencem a um conjunto de locuções (do qual fazem parte de modo a ou de maneira a) cujo uso é desaconselhado por alguns puristas, com o argumento de que se trata de expressões de influência francesa, o que, neste caso, não parece constituir argumento suficiente para as considerar incorrectas. Acresce ainda que, em qualquer dos casos, locuções prepositivas como de/por forma a, de maneira a ou de modo a desempenham a mesma função da preposição para, que neste contexto introduz frases subordinadas infinitivas adverbiais de fim (ex.: procedeu cautelosamente para evitar erros), da mesma forma que, com alterações ao nível dos tempos verbais, as locuções conjuncionais de/por forma que, de maneira que ou de modo que desempenham a função da locução conjuncional para que, que neste contexto introduz frases subordinadas finitas adverbiais de fim (ex.: procedeu cautelosamente para que evitasse erros). Não parece assim haver motivo para deixar de usar umas ou outras.