PT
BR
Pesquisar
Definições



minas

A forma minaspode ser [feminino plural de minamina] ou [segunda pessoa singular do presente do indicativo de minarminar].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
minar1minar1
( mi·nar

mi·nar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Abrir mina em.

2. Cavar por baixo de.

3. [Figurado] [Figurado] Corroer.

4. Invadir ocultamente.

5. Amofinar, atormentar.

6. Impedir propositadamente o êxito de algo ou alguém; agir para prejudicar algo ou alguém (ex.: os boatos pretendem minar a imagem do candidato). = SABOTAR

7. [Militar] [Militar] Colocar, no solo ou na água, minas ou engenhos explosivos que se podem detonar por contacto, geralmente de pessoas ou veículos.DESMINAR


verbo intransitivo

8. Lavrar ou conquistar terreno lentamente. = ALASTRAR, ESPALHAR-SE, PROPAGAR-SE

etimologiaOrigem etimológica:mina + -ar.
mina1mina1
( mi·na

mi·na

)
Imagem

Pequeno ponteiro de grafite para lápis ou lapiseiras.


nome feminino

1. Veio ou depósito natural de minérios. = JAZIGO

2. Conjunto de trabalhos realizados para extrair esses minérios.

3. Galeria construída para fazer esses trabalhos.

4. Nascente de água.

5. Galeria estreita para trazer subterraneamente a água de uma nascente.

6. Fonte de riquezas.

7. Negócio lucrativo.

8. Preciosidade.

9. Tesouro oculto.

10. Indivíduo que se deixa explorar.

11. Pequeno ponteiro de grafite para lápis ou lapiseiras.Imagem

12. [Armamento] [Armamento] Engenho de guerra explosivo que é detonado por contacto (ex.: mina anticarro; mina antipessoal).

13. [Militar] [Militar] Cavidade que, cheia de pólvora, faz ir pelos ares o que há por cima.

14. [Militar] [Militar] Caminho subterrâneo para levar os sitiantes ao lugar sitiado.

15. [Brasil] [Brasil] Mulher, geralmente jovem.

16. [Brasil] [Brasil] Mulher que sustenta o amásio.

17. [Brasil] [Brasil] Amante de gatuno ou rufião.


mina de ouro

Escavação para extrair ouro.

Aquilo que permite ganhar muito dinheiro.

mina submarina

Engenho bélico, contendo matérias explosivas, que se mergulha no mar, para explodir um navio.

mina terrestre

Engenho de guerra explosivo que se camufla no solo e que é detonado com a aproximação de pessoas ou veículos.

etimologiaOrigem etimológica:francês mine.
minar2minar2
( mi·nar

mi·nar

)
Imagem

Torre de mesquita, de onde os fiéis são chamados à oração.


nome masculino

Torre de mesquita, de onde os fiéis são chamados à oração.Imagem = ALCORANA, ALMÁDENA, ALMENARA, MINARETE

etimologiaOrigem etimológica:árabe manar, de manara, sítio onde está a luz, lanterna, farol.
mina2mina2
( mi·na

mi·na

)


nome masculino

1. Medida agrária de gregos e romanos.

2. Peso e moeda dos gregos.

etimologiaOrigem etimológica:latim mina, -ae.
mina3mina3
( mi·na

mi·na

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Relativo aos minas, povo que habita uma região do Togo e do Benim.


nome de dois géneros

2. Indivíduo dos minas.


nome masculino

3. [Linguística] [Lingüística] [Linguística] Língua do antigo Daomé, falada pelos minas.

etimologiaOrigem etimológica:[São Jorge da] Mina, topónimo [fortaleza em Elmina, cidade do Gana].

Auxiliares de tradução

Traduzir "minas" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Pretendo saber como se lê a palavra ridículo. Há quem diga que se lê da forma que se escreve e há quem diga que se lê redículo. Assim como as palavras ministro e vizinho, onde também tenho a mesma dúvida.
A dissimilação, fenómeno fonético que torna diferentes dois ou mais segmentos fonéticos iguais ou semelhantes, é muito frequente em português europeu.

O caso da pronúncia do primeiro i não como o habitual [i] mas como [i] (idêntico à pronúncia de se ou de) na palavra ridículo é apenas um exemplo de dissimilação entre dois sons [i].

O mesmo fenómeno pode acontecer nos casos de civil, esquisito, feminino, Filipe, imbecilidade, medicina, militar, milímetro, ministro, príncipe, sacrifício, santificado, Virgílio, visita, vizinho (o segmento destacado é o que pode sofrer dissimilação), onde se pode verificar que a modificação nunca ocorre na vogal da sílaba tónica ou com acento secundário, mas nas vogais de sílabas átonas que sofrem enfraquecimento.

A este respeito, convém referir que alguns dicionários de língua portuguesa, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências de Lisboa (Verbo, 2001) ou o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto Editora, 2004), apresentam transcrição fonética das palavras. Podemos verificar que nestas obras de referência, a transcrição não é uniforme. No dicionário da Academia das Ciências, estas palavras são transcritas de forma quase sistemática sem dissimilação, mas a palavra príncipe é transcrita como prínc[i]pe. No dicionário da Porto editora, algumas destas palavras são transcritas com e sem dissimilação, por esta ordem, como em feminino, medicina, militar, ministro ou vizinho, mas a palavra esquisito é transcrita com a forma sem dissimilação em primeiro lugar, enquanto as palavras civil, príncipe, sacrifício e visita são transcritas apenas sem dissimilação.

Em conclusão, nestes contextos, é possível encontrar no português europeu as duas pronúncias, com e sem dissimilação, sendo que em alguns casos parece mais rara e noutros não. A pronúncia destas e de outras palavras não obedece a critérios de correcção, pois não se trata de uma pronúncia correcta ou incorrecta, mas de variações de pronúncia relacionadas com o dialecto ou o sociolecto do falante. Assim, nos exemplos acima apresentados é igualmente correcta a pronúncia dos segmentos assinalados como [i] ou [i].




Singular ou plural? A seguinte frase está correcta? "Tanto este como aquele está..." Ou deve-se empregar o plural "estão"?
Na expressão em análise, estamos perante um sujeito composto que corresponde a uma coordenação feita através da locução descontínua tanto... como.... Por este motivo, o verbo deverá concordar com o sujeito e ser flexionado na terceira pessoa do plural. Para analisar a concordância nesta coordenação, podemos aproximá-la à coordenação com a conjunção e, na qual, em princípio, não hesitaremos em fazer a concordância com o plural (ex.: Este e aquele estão...).