Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

mercado

mercadomercado | n. m. | adj.
masc. sing. part. pass. de mercarmercar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

mer·ca·do mer·ca·do


(latim mercatus, -us, comércio, tráfico, negócio)
nome masculino

1. Lugar público coberto ou ao ar livre onde se compram mercadorias postas à venda.Ver imagem = PRAÇA

2. Reunião de comerciantes no mesmo local, para vender (ex.: hoje é dia de mercado; mercado de levante).

3. Cidade onde se faz o comércio de certos objectos.

4. Saída económica.

5. Convenção de compra e venda.

6. Qualquer arranjo entre as pessoas, contrato.

7. Estado da oferta e da procura.

adjectivo
adjetivo

8. Comprado ou comerciado.


mercado comum
Nome dado à Comunidade Europeia, depois União Europeia.

mercado de capitais
Aquele que opera com capitais para financiamento.

mercado de trabalho
Situação do emprego num dado lugar, região ou país.

mercado financeiro
Mercado em que se permuta a oferta e a procura de capitais a longo prazo.

mercado livre
Local em que as partes negoceiam livremente os valores não havendo cotação oficial.

mercado monetário
Mercado no qual se encontram ofertas e procuras de capitais a curto prazo, nomeadamente entre as instituições financeiras.

mercado negro
Mercado clandestino, praticado principalmente quando há racionamento, tabelamento ou cotação oficial, sendo os preços superiores aos fixados por via oficial.

mercado paralelo
Compra e venda de produtos, geralmente de moeda estrangeira, sem fiscalização ou regulamentação governamental.


mer·car mer·car

- ConjugarConjugar

(latim mercor, -ari, negociar, comerciar, comprar)
verbo transitivo

1. [Pouco usado]   [Pouco usado]  Comprar para revender.

2. [Popular]   [Popular]  Comprar.

3. [Figurado]   [Figurado]  Conseguir pelo esforço próprio.

4. [Brasil]   [Brasil]  Apregoar para vender.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "mercado" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...os territórios preservados em busca principalmente de tracajás, pirarucus e antas para vender no mercado paralelo..

Em blog0news

Consequências Inicialmente restrito a poucas empresas, o mercado da aviação regional na Amazônia receberia subvenções do governo federal com a criação do...

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

...empresas que planejam voar mais longe com uma aeronave mais eficiente, e talvez até alcançar mercados novos..

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

O FC Porto está no mercado por um defesa central e a prioridade é contratar no mercado brasileiro, onde João...

Em Fora-de-jogo

Visite e comente no blog Fora-de-jogo. Notícias, crónicas, opiniões, vídeos, capas, imagens e muito mais

Em Fora-de-jogo
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Tenho algumas dúvidas relativamente à posição do pronome nas seguintes estruturas gramaticais, deve dizer-se: a) gostava de o ver ou gostava de vê-lo; b) tenho o prazer de o convidar ou tenho o prazer de convidá-lo?
Nas frases apontadas, ambas as hipóteses podem ser utilizadas e nenhuma delas é considerada incorrecta. Nas hipóteses gostava de vê-lo e tenho o prazer de convidá-lo, o pronome átono o ocupa a sua posição canónica, à direita do verbo de que depende (ver e convidar, respectivamente), mas, na colocação dos clíticos, as preposições provocam geralmente a próclise, isto é, a atracção do clítico para antes do verbo (gostava de o ver e tenho o prazer de o convidar). Esta colocação proclítica é, no entanto, obrigatória quando o verbo está no infinitivo flexionado (ex.: Empresto-te o livro, mas é para o leres com atenção; Ele indignou-se por lhe omitirmos informação; e nunca *Empresto-te o livro, mas é para lere-lo com atenção; *Ele indignou-se por omitirmos-lhe informação; o asterisco indica agramaticalidade).

A descrição feita acima não se aplica à preposição a, com a qual não há geralmente atracção do clítico (ex.: Eles estavam a insultar-se; Aconselhei as crianças a reconciliarem-se; e não *Eles estavam a se insultar; Aconselhei as crianças a se reconciliarem), senão em registos dialectais do português europeu e, mais frequentemente, no português do Brasil.




Pode usar-se a palavra qualquer em orações negativas, ou é só aplicável à norma brasileira?
O emprego do determinante e pronome indefinido qualquer não revela diferenças entre a norma europeia e a norma brasileira do português, podendo ser usado em orações negativas do tipo Ele não bebe qualquer leite, tem de ser de soja.
pub

Palavra do dia

cor·mo·rão cor·mo·rão


(francês cormoran)
nome masculino

[Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a várias aves aquáticas do género Phalacrocorax, de plumagem negra ou acinzentada, pescoço longo, bico comprido e recurvado e patas curtas, do tamanho aproximado de um pato. = BIGUÁ, CORVO-MARINHO, GALHETA

Plural: cormorões.Plural: cormorões.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/mercado [consultado em 03-07-2022]