Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
máscaramáscara | s. f. | s. 2 g.
Será que queria dizer mascara ou mascará?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

más·ca·ra más·ca·ra
(italiano maschera)
nome feminino

1. Objecto de cartão, pano, cera, madeira ou outros materiais, que representa uma cara ou parte dela, destinado a cobrir o rosto, para disfarçar as pessoas que o põem.Ver imagem = CARAÇA

2. [Figurado]   [Figurado]  Conjunto de roupa ou acessórios que serve para uma pessoa se disfarçar. = DISFARCE, FANTASIA

3. [Figurado]   [Figurado]  Aparência falsa ou que engana. = DISFARCE, DISSIMULAÇÃO

4. Fisionomia característica de determinado estado ou sentimento.

5. Peça ou equipamento usado para resguardo ou protecção da cara ou de parte dela (ex.: máscara de apicultor; máscara de esgrima; máscara de mergulho; máscara de soldador).

6. Objecto ou equipamento, geralmente em material maleável, usado sobre o rosto, em especial sobre o nariz e a boca, para filtrar o ar ou como barreira protectora (ex.: máscara cirúrgica).Ver imagem

7. [Medicina]   [Medicina]  Instrumento aplicado sobre a boca e o nariz de um paciente, geralmente para anestesia, oxigenoterapia ou ventilação.

8. Molde do rosto de uma pessoa (ex.: máscara em gesso; máscara mortuária).

9. [Cosmetologia]   [Cosmetologia]  Substância pastosa que se espalha no rosto para tratamento.

10. [Cosmetologia]   [Cosmetologia]  Produto pastoso que se aplica nas pestanas para as colorir ou lhes dar volume.Ver imagem = RÍMEL

11. [Zoologia]   [Zoologia]  Zona da cara de um animal à volta dos olhos, geralmente de cor diferente.

nome de dois géneros

12. Pessoa mascarada ou disfarçada.


máscara cirúrgica
Dispositivo de protecção respiratória individual e descartável, geralmente de uso médico, com capacidades impermeáveis, repelentes, de filtragem e de absorção, suportado por elásticos ou atilhos.

máscara comunitária
O mesmo que máscara social.

máscara de Venturi
[Medicina]   [Medicina]  Máscara de uso médico que permite controlar a concentração de oxigénio administrado a um paciente.

máscara social
Dispositivo de protecção respiratória individual e reutilizável, que é geralmente feito de algodão ou outro têxtil se destina a uso na comunidade (ex.: máscara social certificada; máscara social com filtro). = MÁSCARA COMUNITÁRIA

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "máscara" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A palavra vigilidade, que tem origem na palavra vígil, tem suscitado alguma controvérsia na área em que estou envolvido. É um termo que é utilizado nalguns trabalhos de psicologia e por algumas instituições nacionais ligadas aos medicamentos (ex: INFARMED). No entanto, não encontrei a palavra nos dicionários que consultei, inclusivamente o da Priberam. Alternativamente a palavra utililizada é vigilância. Assim, gostaria de saber a vossa opinião sobre este assunto.
Também não encontrámos a palavra vigilidade registada em nenhum dos dicionários ou vocabulários consultados. No entanto, este neologismo respeita as regras de boa formação da língua portuguesa, pela adjunção do sufixo -idade ao adjectivo vígil, à semelhança de outros pares análogos (ex.: dúctil/ductilidade, eréctil/erectilidade, versátil/versatilidade). O sufixo -idade é muito produtivo na língua para formar substantivos abstractos, exprimindo frequentemente a qualidade do adjectivo de que derivam.

Neste caso, existem já os substantivos vigília e vigilância para designar a qualidade do que é vígil, o que poderá explicar a ausência de registo lexicográfico de vigilidade. Como se trata, em ambos os casos, de palavras polissémicas, o uso do neologismo parece explicar-se pela necessidade de especialização no campo da medicina, psicologia e ciências afins, mesmo se nesses campos os outros dois termos (mas principalmente vigília, que surge muitas vezes como sinónimo de estado vígil) têm ampla divulgação.




Como dizer correctamente: ...a área que mais lhe fascina ou ... a área que mais a fascina?
O verbo fascinar é tradicionalmente registado nos dicionários como transitivo directo, isto é, como um verbo que selecciona um complemento nominal obrigatório que não é introduzido por uma preposição (ex.: esta área fascinou o aluno), não sendo consideradas aceitáveis construções com um complemento indirecto, isto é, um complemento nominal obrigatório introduzido por uma preposição (ex.: *esta área fascinou ao aluno; o asterisco indica agramaticalidade). Quando há pronominalização dos complementos de terceira pessoa, o complemento directo corresponde aos pronomes pessoais o, a os, as e o complemento indirecto aos pronomes pessoais lhe, lhes. Assim, relativamente aos exemplos acima referidos, a pronominalização do complemento directo da frase esta área fascinou o aluno deve ser feita com o pronome o (esta área fascinou-o), pois trata-se de um complemento directo, e não com o pronome lhe (*esta área fascinou-lhe).

Em relação às frases apontadas na dúvida colocada, o caso é o mesmo. Deverá ser usada a construção a área que mais a fascina (equivalente a a área que mais fascina alguém) e não a construção *a área que mais lhe fascina (equivalente a *a área que mais fascina a alguém).

pub

Palavra do dia

men·su·ra·lis·ta men·su·ra·lis·ta
(mensural + -ista)
nome de dois géneros

[Música]   [Música]  Compositor musical, na Idade Média.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/m%C3%A1scara [consultado em 15-01-2021]