Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
lemalema | s. f.
lemalema | s. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

le·ma |ê| le·ma |ê| 2
(grego lémma, atos, pele, casca)
substantivo feminino

[Botânica]   [Botânica]  Glumela inferior que protege a flor das gramíneas.


le·ma |ê| le·ma |ê| 1
(latim lemma, -atis, assunto, tema, do grego lêmma, atos, o que é recebido, ganho, lucro)
substantivo masculino

1. [Matemática]   [Matemática]  Proposição preliminar que deve facilitar a demonstração de um teorema.

2. [Figurado]   [Figurado]  Regra de procedimento, escrita; divisa.

3. Sentença.

4. Emblema.

5. [Entomologia]   [Entomologia]  Género de insectos coleópteros fitófagos.

6. [Linguística]   [Lingüística]   [Linguística]  Forma gráfica de uma palavra que é usada como entrada de verbete em dicionários ou vocabulários (por exemplo, o lema da forma verbal terá é ter, o lema do adjectivo é mau, o lema do substantivo juízes é juiz).


Ver também dúvida linguística: procurar palavras num dicionário.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "lema" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A palavra "bué" foi ou não aceite na Língua Portuguesa?
Não há nenhuma instituição ou entidade que possa aceitar ou não uma palavra na língua ou determinar o que é aceite. A partir do momento em que uma palavra é utilizada, sobretudo por um número elevado de falantes e com larga difusão geográfica, passa a ser um facto linguístico e cabe ao utilizador da língua decidir acerca da sua utilização ou não, consoante o seu conhecimento linguístico, a situação em que se encontra e o uso próprio que ele faz da língua. Mesmo os chamados erros ou o desrespeito por determinadas regras não deixam de ser factos linguísticos e de fazer parte da língua; se o falante tiver conhecimento de que se trata de um erro, pode é optar por o utilizar ou não.

Em relação à palavra bué, não é de um erro que se trata, mas de um advérbio e pronome que faz parte de um registo mais informal da língua, muitas vezes denominado calão, mas cujas fronteiras são difíceis de definir. Como outras palavras deste nível de língua, é considerado normal ou seu uso em contextos informais, sendo desaconselhado ou desadequado em situações mais formais.

A eventual dicionarização de palavras de nível informal (o registo de bué no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa em 2001 foi, de alguma forma, polémico) não torna uma palavra aceite ou não, pois faz parte do conhecimento linguístico dos falantes saber em que situação usar determinado nível de língua. O uso de níveis de língua diferentes está relacionado com o conhecimento das situações de comunicação e dos códigos de conduta social, que passa também pela utilização da língua (um exemplo claro deste conhecimento é o uso dos chamados palavrões, ou tabuísmos, cuja utilização em determinadas situações é considerada altamente reprovável).





Quando é que se justifica usar parêntesis rectangulares?
Os parênteses rectangulares ou rectos (também chamados de colchetes) podem ter diversas utilizações, que resultam normalmente de convenções ou do uso tradicional. Não é possível, por isso, estabelecer regras rígidas e normativas, nem fazer uma lista exaustiva dos usos, mas seguem-se alguns exemplos:

- delimitar uma sequência que já contém parênteses curvos (ex.: atleta júnior [até aos 17 anos (inclusive)]) ou abrir parênteses numa sequência já delimitada por parênteses curvos (ex.: atleta júnior (até aos 17 anos [inclusive])). Este uso é feito em várias áreas técnicas, nomeadamente naquelas em que se usam parênteses para definir o limite ou a prioridade de uma operação (ex.: 2 x [3+(6-4)]).

- indicar supressão de um texto numa citação (ex.: "[...] Sobre a nudez forte da fantasia o manto diáfano da verdade, [...] milagre é não endoidecerem os homens de cada vez que abrem a boca para falar.").

- acrescentar a uma citação algo que não está no original (ex.: "Sobre a nudez forte da verdade [está] o manto diáfano da fantasia").

- demarcar transcrições fonéticas, nomeadamente com o alfabeto fonético internacional (ex.: a palavra carro transcreve-se ['kaRu]).

- agrupar dois ou mais itens, operações, regras, fórmulas, pentagramas, etc., pois os parênteses rectos, tal como as chavetas, podem ser usados em representações em várias áreas técnicas.

O parêntese de abertura [ pode ser usado para indicar que determinado conjunto de palavras pertence à linha de cima, mas, por falta de espaço, teve de transitar para a linha de baixo. Este uso é frequente na transcrição ou edição de poemas que contêm versos longos e o texto que está a seguir ao parêntese costuma ser justificado à direita.

pub

Palavra do dia

a·lu·nar a·lu·nar - ConjugarConjugar
(a- latim luna, -ae, lua + -ar)
verbo intransitivo

1. Pousar na Lua.

2. Tomar contacto com o solo lunar.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/lema [consultado em 20-07-2019]