Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
líticolítico | adj.
líticolítico | adj.
líticolítico | adj.
líticolítico | adj.
-lítico-lítico | elem. de comp.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

lí·ti·co lí·ti·co 2
(origem obscura)
adjectivo
adjetivo

[Brasil]   [Brasil]  Sem mistura. = LEGÍTIMO, PURO


lí·ti·co lí·ti·co 3
(lítio + -ico)
adjectivo
adjetivo

[Química]   [Química]  Relativo a lítio.


lí·ti·co lí·ti·co 1
(grego lithikós, -ê, -ón, de pedra, relativo a pedra)
adjectivo
adjetivo

1. Relativo a pedra.

2. Designativo antigo do ácido hoje chamado úrico.


lí·ti·co lí·ti·co 4
(grego lutikós, -ê, -ón, próprio para soltar ou desprender)
adjectivo
adjetivo

[Biologia]   [Biologia]  Relativo a ou que produz lise.


-lítico -lítico
(grego lutikós, -ê, -ón, próprio para soltar ou desprender)
elemento de composição

Exprime a noção de dissolução ou separação (ex.: pirolítico).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "lítico" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se a palavra chofer existe na língua portuguesa.
Como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra chofer faz parte da língua portuguesa. Também já se encontra averbada em outras obras de referência como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea (Academia das Ciências de Lisboa/Verbo, 2001) e o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002).Trata-se do aportuguesamento do francês chauffeur e significa "condutor, motorista".



Como se escreve, em números, um milhão? Com pontos, sem pontos e com espaços ou sem pontos e sem espaços? 1.000.000, 1 000 000 ou 1000000?
Não há qualquer norma ortográfica para o uso de um separador das classes de algarismos (unidades, milhares, milhões, etc.) ou para o separador das casas decimais, pois o Acordo Ortográfico de 1945 e o Acordo Ortográfico de 1990 (os textos legais reguladores da ortografia portuguesa) são omissos.

Há várias opiniões sobre o assunto e a maioria dos livros de estilo (veja-se, a título de exemplo, o texto disponibilizado pelo jornal Público no seu Livro de Estilo, artigo "Números", ponto 1.), prontuários e consultores linguísticos para o português defende o uso do ponto a separar as classes de algarismos (ex.: 1.000.000) e da vírgula para separar a parte inteira da parte decimal (ex.: 100,5).

Como se trata de uma questão de metrologia, mais do que de ortografia, a resolução n.º 10 (http://www.bipm.org/fr/CGPM/db/22/10/) da 22.ª Conferência Geral de Pesos e Medidas (Paris, 12 - 17 de Outubro de 2003) organizada pelo Bureau International des Poids et Mesures, em que Portugal participou, é importante e pode contribuir para a uniformização nesta questão (esta resolução apenas reforça a resolução n.º 7 [http://www.bipm.org/fr/CGPM/db/9/7/] da 9.ª Conferência ocorrida em 1948, que apontava no mesmo sentido): o símbolo do separador decimal poderá ser a vírgula ou o ponto (sobretudo nos países anglo-saxónicos e em teclados de computadores e calculadoras); apenas para facilitar a leitura, os números podem ser divididos em grupos de três algarismos (que correspondem às classes das unidades, milhares, milhões, etc.), a contar da direita, mas estes grupos não devem nunca ser separados por pontos ou por vírgulas (ex.: 1 000 000,5 ou 1 000 000.5 e não 1.000.000,5 ou 1,000,000.5).

Por respeito pelas convenções internacionais e por uma questão de rigor (é fácil de concluir que a utilização do ponto ou da vírgula para separar as classes de algarismos num número que contenha casas decimais pode gerar equívocos), é aconselhável não utilizar outro separador para as classes de algarismos senão o espaço (ex.: 1000000 ou 1 000 000).

pub

Palavra do dia

ci·fo·nis·mo ci·fo·nis·mo
(grego kufônismós, tipo de castigo ou tortura feito com a canga da charrua)
substantivo masculino

Suplício que consistia em untar com mel o condenado e expô-lo às moscas amarrado a um pelourinho.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/l%C3%ADtico [consultado em 26-06-2019]