Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

justiça

justiçajustiça | n. f.
3ª pess. sing. pres. ind. de justiçarjustiçar
2ª pess. sing. imp. de justiçarjustiçar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

jus·ti·ça jus·ti·ça


(latim justitia, -ae, conformidade com o direito, equidade, bondade)
nome feminino

1. Prática e exercício do que é de direito.

2. Conformidade com o direito.

3. Direito.

4. Rectidão.

5. Magistrados e outros indivíduos do foro.

6. Poder judicial.

7. Lei penal.

8. Punição jurídica.

9. Uma das quatro virtudes cardeais.


de justiça
Justo; merecido.

fazer justiça
Obrar ou julgar segundo o que é justo.


jus·ti·çar jus·ti·çar

- ConjugarConjugar

(justiça + -ar)
verbo transitivo

1. Punir com grave castigo corporal ou com pena de morte (ex.: um dos acusados de traição sofreu justiçamento). = SUPLICIAR

2. [Antigo]   [Antigo]  Demandar em juízo.

3. [Antigo]   [Antigo]  Aplicar justiça de modo severo.INJUSTIÇAR

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "justiça" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


A minha dúvida é: geladaria ou gelataria? Qual das versões está mais correcta?
As palavras geladaria e gelataria designam o estabelecimento onde se fabricam ou vendem gelados. A variante geladaria deriva da afixação do sufixo -aria ao substantivo gelado, enquanto a variante gelataria deriva da aposição do mesmo sufixo ao italianismo gelato, que significa “gelado”, havendo autores que consideram esta última forma como menos preferencial, visto ser derivada por sufixação de um estrangeirismo.



Tendo eu consultado a Direcção-Geral dos Registos e do Notariado sobre se o vocábulo “Ramberto” pode ser admitido como nome próprio masculino, informaram-me os mesmos o seguinte: "Tendo presente a consulta sobre se o vocábulo “Ramberto” pode ser admitido como nome próprio masculino, informa-se que o mesmo não consta dos vocabulários onomásticos disponíveis, pelo que, em princípio, contraria o disposto no artº 103º, nº 2 alínea a) do Código do registo Civil. No entanto, esta Conservatória poderá providenciar para que seja emitido parecer onomástico sobre o vocábulo pretendido, não obstante a demora que possa verificar-se, sendo para o efeito V. Exª convidado a apresentar elementos relativos à origem do nome pretendido, designadamente bibliografias ou outros, e a fazer o respectivo preparo ..." O meu contacto convosco vai no sentido de saber se poderão auxiliar-me na obtenção dos elementos necessários pretendidos pela DGRN e de que forma. Mais informo de que o vocábulo em questão consta no Vocabulário Antroponímico do Dicionário Universal da Língua Portuguesa da Texto Editora.
O antropónimo masculino Ramberto encontra-se registado em algumas obras como o Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra, Coimbra Editora, 1966), de Francisco Rebelo Gonçalves, ou o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa (1.ª ed., 2 tomos, Lisboa, Âncora Editora, 2001), de José Pedro Machado. Também numa das obras deste autor, o Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa (3.ª ed., 3 vol., Lisboa, Livros Horizonte, 2003), esse nome próprio aparece registado e com a informação de que se trata de palavra com origem no francês Rambart, que por sua vez é nome de origem germânica (composto pelas palavras ragin, que significa “conselho”, e berht, que significa “brilhante, ilustre”).
pub

Palavra do dia

ra·bu·nar ra·bu·nar


(origem obscura)
verbo transitivo

Preparar a cortiça para fazer as rolhas. = RABANAR

Confrontar: rabonar.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/justi%C3%A7a [consultado em 18-05-2021]