Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
géniogênio | s. m.
-génio-gênio | elem. de comp.
Será que queria dizer génio?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

gé·ni·o gê·ni·o
(latim genius, -i)
nome masculino

1. Espírito que se supunha acompanhar o homem para o inspirar ou proteger (ex.: génio da cidade, génio do fogo.)

2. Natural, carácter, índole; inspiração.

3. Talento ou qualidade extraordinária.

4. Pessoa que tem esse talento ou essa qualidade extraordinária.

5. [Figurado]   [Figurado]  Artista de grande inspiração.

6. Temperamento irascível. = IRASCIBILIDADE, IRRITABILIDADE


mau génio
Temperamento irascível.


• Grafia no Brasil: gênio.

• Grafia no Brasil: gênio.

• Grafia em Portugal: génio.

• Grafia em Portugal: génio.

-génio -gênio
(grego génos, -ous, raça, família + -io)
elemento de composição

1. Exprime a noção de nascimento, origem (ex.: monogénio).

2. Exprime a noção de substância química (ex.: colagénio).


• Grafia no Brasil: -gênio.

• Grafia no Brasil: -gênio.

• Grafia em Portugal: -génio.

• Grafia em Portugal: -génio.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "gênio" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


No Presente do Indicativo do verbo sair, qual a razão por que a 3ª pessoa do plural não acompanha a raiz do verbo? Porque é saem e não saiem?
O verbo sair é um verbo parcialmente irregular, devido ao hiato (encontro de vogais que não formam ditongo; no caso de sair, -ai-) no infinitivo, decorrente da evolução da palavra ao longo da história da língua (lat. salire > sa(l)ir(e) > port. sair). Como este verbo conjugam-se outros que apresentam o mesmo hiato, como cair (lat. cadere > ca(d)er(e) > port. cair) ou trair (lat. tradere > tra(d)er(e) > port. trair), e derivados.
Por comparação com um verbo regular da terceira conjugação, como partir, é possível verificar as pequenas irregularidades:
a) Normalmente o radical de um verbo corresponde à forma do infinitivo sem a terminação -ar, -er ou -ir que identifica o verbo como sendo, respectivamente, da primeira, segunda ou terceira conjugações; no caso do verbo partir será part-, no caso de sair o regular seria sa-, mas há formas em que é sai-, como se pode ver na alínea seguinte.
b) Um verbo regular conjuga-se adicionando ao radical as desinências de pessoa, número, modo e tempo verbal. Por exemplo, as desinências do futuro do indicativo (-irei, -irás, -irá, -iremos, -ireis, -irão) juntam-se aos radicais regulares para formar partirei, partirás, etc. ou sairei, sairás, etc. No caso do presente do indicativo, esta regularidade é alterada em verbos como sair, só sendo regulares as formas que têm o radical sa- seguido das desinências (saímos, saís, saem); as outras formas do presente do indicativo (saio, sais, sai) e todo o presente do conjuntivo (saia, saias, saiamos, saiais, saiam) formam-se a partir do radical sai-.
c) A estas irregularidades junta-se a adequação ortográfica necessária, através de acento gráfico agudo, para manter o hiato do infinitivo em outras formas verbais (ex.: saísse/partisse; saíra/partira).

Muitos verbos que apresentam hiatos nas suas terminações do infinitivo têm geralmente particularidades (principalmente no presente do indicativo) que os tornam parcialmente irregulares (vejam-se, por exemplo, as conjugações de construir ou moer).

Respondendo directamente à questão colocada, saem não tem i por ser uma forma que retoma o radical regular sa- e não o radical sai-, como em formas como saio, sais, saia ou saiamos.




Quando devo usar "x" e quando devo usar "ch"? Bicho, mexerica, xuxu... existe uma regra para a aplicação de um ou outro?
A ortografia é um conjunto de regras convencionadas; como tal, é artificial e às vezes “pouco amiga do utilizador”.

A maioria das vezes, é o utilizador da língua que mais lê e mais consulta obras de referência, como dicionários, prontuários e afins, que melhor conhece essas regras e que melhor escreve. Não há nenhuma estratégia para escrever correctamente que não passe pela memorização do léxico e pela experiência de leitura e de escrita.

O caso de -ch- e -x- é frequentemente problemático, por corresponder muitas vezes ao mesmo som [S] (ex.: chá, xá), e por ambos os segmentos poderem ocorrer em posição inicial (ex.: chávena, xícara) e medial de uma palavra (ex.: fechar, mexer).

A consulta de obras de referência (dicionários, vocabulários, prontuários e afins), de que o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa é apenas um exemplo, pode ajudar na verificação de casos duvidosos. Esta verificação pode também contribuir para a memorização do léxico e interiorização das regras.

Poderá ter alguma utilidade a consulta da Base V do Acordo Ortográfico de 1945 para a norma europeia do português, especialmente no número 3.º. Para a norma brasileira, estas indicações também são válidas, sendo semelhantes às que estão no grupo X do Formulário Ortográfico de 1943.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, não há nenhuma alteração relativamente a este assunto, mas poderá ser útil a consulta da Base III.

Relativamente às palavras listadas, é de referir que deverá grafar chuchu (a não ser que se trate de um cabo-verdianismo apenas registado no Dicionário Houaiss, que quer dizer "endiabrado" ou "sujo").

pub

Palavra do dia

guas·ca guas·ca
(quíchua uáskha)
nome feminino

1. [Brasil]   [Brasil]  Correia feita de couro cru.

nome de dois géneros

2. [Brasil]   [Brasil]  Habitante da roça. = CAIPIRA

adjectivo de dois géneros e nome de dois géneros
adjetivo de dois géneros e nome de dois géneros

3. Relativo ao estado brasileiro do Rio Grande do Sul ou o seu natural ou habitante. = GAÚCHO, RIO-GRANDENSE-DO-SUL

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/g%C3%AAnio [consultado em 20-09-2020]