Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
frustraçãofrustração | s. f.
derivação fem. sing. de frustrarfrustrar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

frus·tra·ção frus·tra·ção
(latim frustratio, -onis)
substantivo feminino

1. Acto ou efeito de frustrar.

2. Sentimento de insatisfação ou de contrariedade, geralmente causado pela não concretização de um desejo, de uma expectativa, de uma necessidade ou de um objectivo. = DECEPÇÃO, DESALENTO, DESAPONTAMENTO, IRRITAÇÃO, MALOGROEXULTAÇÃO, REGOZIJO, SATISFAÇÃO

3. [Psicanálise]   [Psicanálise]  Condição emocional alterada de quem vê contrariada a satisfação de um desejo pulsional, de uma actividade satisfatória.


frus·trar frus·trar - ConjugarConjugar
verbo transitivo

1. Privar (a outrem) do que espera com fundamento.

2. Iludir.

3. Baldar, inutilizar.

verbo pronominal

4. Ficar sem resultado.

5. Malograr-se.

6. Inutilizar-se.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "frustração" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Cronopata é erro? Pela sua etimologia, creio que estaria correctamente no dicionário... Mas não consta... Neologismo? Porque ainda não adoptado oficialmente?
As palavras cronopatia e cronopata, apesar de não se encontrarem registadas em nenhum dos dicionários de língua portuguesa por nós consultados, estão correctamente formadas (com os elementos de formação crono-, derivado do grego khrónos, que significa “tempo”, e -patia e -pata, derivados do grego páthe, que significa “doença” ou “dor”). Na medicina, a cronopatia pode designar o conjunto de patologias que estão relacionadas com desvios, atrasos ou avanços no crescimento; pode também referir-se à incapacidade para gerir o tempo ou para cumprir horários. Cronopata será a pessoa que sofre de alguma destas patologias.



O FLIP4 considera errado contraofensiva, propondo contra-ofensiva. Todavia, segundo o Acordo Ortográfico Da Língua Portuguesa de 1990 ainda em vigor, pode ver-se na sua BASE XVI, Art.º 1.º, Alínea b) que a vossa proposta está errada. De facto, diz-se ali (só se emprega o hífen nos seguintes casos) «Nas formações em que o prefixo ou pseudoprefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento: anti-ibérico, contra-almirante, infra-axilar, supra-auricular [...], semi-interno.»
A ortografia vigente em Portugal à data do lançamento do FLiP 4 (2002) seguia o Acordo Ortográfico de 1945 (1), que estipula, na Base XXIX, que o hífen se emprega em "compostos formados com os prefixos contra, extra (exceptuando-se extraordinário), infra, intra, supra e ultra, quando o segundo elemento tem vida à parte e começa por vogal, h, r ou s: contra-almirante, contra-ataque, contra-estrutura, contra-harmónico, contra-indicação [...]".

(1) Mais tarde, em 1971 e 1973, foram promulgadas leis, em Portugal e no Brasil, que visavam reduzir as divergências de ortografia entre os dois países. Em 1986 foi redigido um novo texto de homogeneização ortográfica que, devido às reacções públicas obtidas, não chegou a entrar em vigor. O Acordo de 1990, apesar de pretender ser um compromisso entre o texto de 1945 e o de 1986, só entrou em vigor em 13 de Maio de 2009.

pub

Palavra do dia

in·ven·ti·vo in·ven·ti·vo
(inventar + -ivo)
adjectivo
adjetivo

1. Que tem o dom da invenção.

2. Que mostra criatividade ou imaginação. = ENGENHOSO

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/frustra%C3%A7%C3%A3o [consultado em 07-04-2020]