Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

dúzia de frade

dúziadúzia | n. f. | n. f. pl.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

dú·zi·a dú·zi·a


(talvez do latim tardio *duocina, do latim duodecim, doze)
nome feminino

1. Conjunto de doze.

2. [Informal]   [Informal]  Conjunto de aproximadamente doze elementos; indicação numérica imprecisa de um grupo de coisas.


dúzias
nome feminino plural

3. [Informal]   [Informal]  Porção relativamente grande.


das dúzias
Sem valor, vulgar, medíocre.

dúzia de frade
[Informal]   [Informal]  Conjunto de treze que se dá por doze (ex.: o vendedor de castanhas deu-nos uma dúzia de frade).

meia dúzia
Conjunto de seis.

Pequeno número indeterminado (ex.: os terrenos são propriedade de meia dúzia de pessoas).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "dúzia de frade" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

seus acontecimentos mais relevantes com a saudade dos 18 anos em que aí vivi e iniciei uma frutuosa vida docente na Escola Industrial Mouzinho de Albuquerque de Lourenço Marques, tendo-me nesta antiga capital nascido uma prole de meia dúzia de filhos. "Ipso facto", soube, anteontem, do falecimento de

Em De Rerum Natura

"O título do texto é uma frase roubada ao genial professor Vítor Frade que, de forma simples e numa linha, consegue teorizar sobre um tema tão complexo como a formação de jovens jogadores. Para quem tem inquietações constantes com este tipo de questões, é uma tormenta diária a procura por respostas

Em O INDEFECTÍVEL

O feijão frade está para a quarentena assim como o Bucha estava para a vida do Estica. Não há alimento mais prático e versátil para usar numa salada. E então se estivermos a falar de uma quarentena, quando temos de estar em casa e evitar ao máximo as idas ao supermercado, uns frascos de feijão

Em www.casalmisterio.com

isso, às vezes para o silêncio, e por causa de meia dúzia de frases os reduziram a bonecos. Há algo ainda mais nocivo; neste modo de pensar entrecruzam-se clichés centenares do escol nacional acerca dos portugueses. Falo, por exemplo, do mito da preguiça portuguesa, do mito do atraso português. São

Em luismiguelrosae.blogs.sapo.pt

vista artístico, porém, o frade faz muita falta. Nas cidades, aquelas figuras graves e sérias, com os seus hábitos talares, quase todos pitorescos e alguns elegantes, atravessando as multidões de macacos e bonecas de casaquinha esguia e chapelinho de alcatruz, que distinguem a peralvilha raça europeia

Em paginasdeestoriasehistorias.blogs.sapo.pt
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber o aumentativo de balão (de ar) e de bala (de chupar).
O uso expressivo do grau aumentativo gera por vezes formas pouco frequentes, nem sempre registadas nos principais dicionários de língua, o que não invalida a sua boa formação. Assim, os substantivos balão e bala podem formar os aumentativos balãozão e balazona, respectivamente, ainda que relativamente informais. É ainda possível gerar outros aumentativos, seguindo processos igualmente regulares da língua para esse efeito; por exemplo, bala pode formar o aumentativo masculino balão (tal como boca e cadeira formam os aumentativos bocão e cadeirão), mas, como esta forma é homónima do substantivo masculino balão (“invólucro que contém ar”), é ambígua e pode originar má interpretação. Alternativamente, pode também utilizar adjectivos que traduzam a ideia de grandeza, como, por exemplo, grande ou enorme: bala enorme, balão grande, etc.



Executa-se trabalhos de carpintaria e Executam-se trabalhos de carpintaria. Ambas as Frases estão gramaticalmente correctas? Na afirmativa, qual a preferível?
Do ponto de vista exclusivamente linguístico, as duas frases estão correctas, importando no entanto analisar ambas as estruturas para as compreender.

Assim, na estrutura da primeira frase (Executa-se trabalhos de carpintaria), estamos perante um pronome pessoal clítico -se, com função de sujeito impessoal que acompanha um verbo no singular, sendo semanticamente equivalente a “alguém executa trabalhos de carpintaria”. Na estrutura da segunda frase (Executam-se trabalhos de carpintaria), estamos perante um pronome pessoal clítico -se apassivante que surge com um verbo no plural a concordar com o sujeito que é trabalhos de carpintaria, sendo semanticamente equivalente a “trabalhos de carpintaria são executados”.

Do ponto de vista do uso da língua, a estrutura da primeira frase (Executa-se trabalhos de carpintaria) é por vezes desaconselhada por alguns gramáticos. Na Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso CUNHA e Lindley CINTRA (Edições Sá da Costa, 1984, 14ª ed., pp. 308-309), há mesmo uma indicação de que “Em frases do tipo: Vendem-se casas. Compram-se móveis. considera-se casas e móveis os sujeitos das formas verbais vendem e compram, razão por que na linguagem cuidada se evita deixar o verbo no singular.”

pub

Palavra do dia

ad·vo·ca·tó·ri·o ad·vo·ca·tó·ri·o


(latim advocatus, -a, -um, particípio passado de advoco, -are, advogar + -ório)
adjectivo
adjetivo

1. Que serve para advogar ou defender.

2. Relativo a advocacia (ex.: honorários advocatórios).


SinónimoSinônimo Geral: ADVOCATÍCIO

Confrontar: avocatório.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/d%C3%BAzia%20de%20frade [consultado em 19-05-2022]