Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

crucífera

crucíferacrucífera | n. f. | n. f. pl.
fem. sing. de crucíferocrucífero
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

cru·cí·fe·ra cru·cí·fe·ra


(latim científico Cruciferae)
nome feminino

1. [Botânica]   [Botânica]  Espécime das crucíferas. = BRASSICÁCEA


crucíferas
nome feminino plural

2. [Botânica]   [Botânica]  Designação corrente de uma família de plantas cujas flores têm corola em forma de cruz, como o agrião. = BRASSICÁCEAS


cru·cí·fe·ro cru·cí·fe·ro


(latim crucifer, -feri, o que leva a cruz, Cristo)
adjectivo
adjetivo

1. Que sustém uma cruz.

2. Que tem uma cruz por insígnia.

3. [Botânica]   [Botânica]  Que pertence à família das crucíferas.

nome masculino

4. O que leva a cruz nas procissões. = CRUCIFERÁRIO

pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

em chefe, Agnus Dei, sustendo uma vara crucífera de ouro, de onde pende um lábaro de prata carregado de cruz firmada de...

Em Notícias de Castelo de Vide

Então vão compreender que para chegar a uma simples planta crucífera como o rabanete foi uma cruz, justamente, para esse povo irmão da clorofila, que...

Em De Rerum Natura

O delicioso repolho O repolho é uma crucífera , como os

Em luis-virtual.blogs.sapo.pt

- Qual destas plantas não é considerada crucífera ??

Em sapoencia

paui ), es una crucífera leñosa endémica de zonas áridas del sur de Teruel..

Em Jolube Consultor y Editor Ambiental
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de tirar uma dúvida sobre a grafia da cidade marroquina de Marraqueche. Gostaria ainda de saber se está correcto escrever assim sem antepor artigos a todos estes países: ...designadamente França, Itália, Espanha, Malta...
A grafia do topónimo marroquino deveria ser, segundo Rebelo Gonçalves no Vocabulário da Língua Portuguesa de 1966, Marráquexe, mantendo a acentuação esdrúxula da língua de origem. Podemos no entanto verificar, através de pesquisas em corpora e motores de busca, que esta forma é muito pouco usada em português, sendo a forma Marraquexe muito mais usual (esta acentuação grave é considerada por alguns um galicismo, mas na verdade aproxima-se também da acentuação mais regular do português).

Em relação ao uso de artigo antes de certos topónimos, ela é discutível e é difícil encontrar critérios coerentes que a regulem, mas em enumerações como a que refere é muito normal não haver utilização de artigo (ex.: Diversos países assinaram o acordo, designadamente França, Itália, Espanha e Malta). Noutros contextos, as gramáticas são pouco claras, pois é difícil estabelecer critérios exaustivos. Os países referidos, porém, surgem frequentemente na lista de topónimos que no português de Portugal dispensam artigo (ex.: Ele está em França; Foi a Malta nas férias) ao contrário de outros que o exigem (ex.: Ele está no Brasil; Foi à Argentina nas férias).




Gostaria de saber se a palavra automóvel é composta por aglutinação ou justaposição.
De acordo com a Gramática da Língua Portuguesa, da autoria de Maria Helena Mira Mateus, Ana Maria Brito, Inês Duarte e Isabel Hub Faria (pp. 971-983), existem dois tipos de composição: a morfológica e a morfossintáctica. A composição morfológica agrega dois ou mais radicais (ex.: autofagia = auto- + -fagia, geobiologia = geo- + biologia, hipermercado = hiper- + mercado); esta variedade de composição não deve ser confundida com a derivação por prefixação e/ou por sufixação, pois os radicais em causa têm autonomia semântica e podem juntar-se a outros radicais para formar uma palavra (ao contrário dos prefixos e sufixos, que não se podem juntar a outros prefixos ou sufixos para formar uma palavra). A composição morfossintáctica agrega duas ou mais palavras (ex.: abre-latas, aguardente, guarda-chuva, peixe-espada, viandante) e conjuga propriedades de estruturas sintácticas e propriedades de estruturas morfológicas.

Assim sendo, a palavra automóvel é formada segundo os processos da composição morfológica e não por aglutinação ou justaposição, processos que se englobam na composição morfossintáctica e que, segundo as mesmas autoras, não correspondem a duas classes diferentes de composição, mas a diferentes estádios de lexicalização dos compostos: um no qual se mantêm inalterados os constituintes do composto (ex.: abre-latas) e outro resultante de uma evolução do composto, que lhe confere alterações como a queda ou alteração de fonemas (ex.: aguardente < águ(a + a)rdente).

A distinção entre os compostos morfológicos e os compostos morfossintácticos pode também ser encontrada na nova terminologia linguística adoptada para o ensino básico e secundário e publicada em Diário da República em Dezembro de 2004. Sobre a diferença entre a composição por aglutinação ou justaposição, poderá consultar a resposta formação de pontapé.

pub

Palavra do dia

su·ma·ca su·ma·ca


(neerlandês smak)
nome feminino

[Náutica]   [Náutica]  Embarcação rasa e ligeira, de dois mastros, usada especialmente na América do Sul (ex.: sumacas de cabotagem fluvial).

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cruc%C3%ADfera [consultado em 29-01-2022]