Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

crista

cristacrista | n. f.
Será que queria dizer cristã?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

cris·ta cris·ta


(latim crista, -ae, cimeira, crista)
nome feminino

1. [Zoologia]   [Zoologia]  Excrescência carnosa na cabeça do galo, bem como na de outras aves e certos répteis.

2. [Ornitologia]   [Ornitologia]  Conjunto de penas levantadas que adorna a cabeça de algumas aves. = PENACHO, POUPA, TOPETE

3. [Armamento]   [Armamento]  Adorno superior do elmo.

4. [Vestuário]   [Vestuário]   [Vestuário]  Ornato de rendas ou fitas no alto do toucado.

5. Ponto mais elevado (ex.: crista da onda). = CIMO, CUME, TOPO

6. Orgulho, soberba.


baixar a crista
Mostrar resignação ou submissão.

jogar as cristas
Brigar.

levantar a crista
Mostrar rebeldia, insubmissão ou superioridade.

na crista da onda
Em posição de relevo ou de destaque.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "crista" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Dúvidas linguísticas


Como se escreve esta palavra: ortorrectificada, orto-rectificada ou ortorectificada?
O elemento de formação orto- não deverá ser separado por hífen dos elementos aos quais se apõe, pelo que deverá escrever ortorrectificada e não *orto-rectificada (o asterisco indica a formação inadequada do vocábulo).

Acerca da formação de palavras com elementos de composição, poderá consultar outra dúvida já respondida sobre o mesmo assunto em hífen e elementos de formação.




Acho que se escreve boa fé e má fé e não boa-fé e má-fé, como sugere o dicionário. Estou certo?
A tradição lexicográfica portuguesa consagrou o uso do hífen em boa-fé e em má-fé e são estas grafias que aparecem registadas nas principais obras de referência da língua portuguesa contemporânea, nomeadamente em vocabulários, como o Vocabulário da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Ed., 1966) ou o Grande Vocabulário da Língua Portuguesa, de José Pedro Machado (Lisboa: Ed. Âncora, 2001), e em dicionários, como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (Lisboa: Verbo, 2001), o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (Lisboa: Círculo de Leitores, 2002) ou o Novo Dicionário Aurélio de Língua Portuguesa (Curitiba: Positivo, 2004).

O uso do hífen é problemático para os utilizadores da língua, pois obedece a regras pouco evidentes e algo contraditórias e é por vezes ditado por uma tradição lexicográfica que os falantes desconhecem. No caso específico de boa-fé, esta dificuldade torna-se evidente numa pesquisa em corpora ou em motores de busca da internet, podendo observar-se a ocorrência da palavra hifenizada a par da locução boa fé, inclusivamente em textos jurídicos. Estes casos, não estando previstos nas bases do Acordo Ortográfico que regulam o uso do hífen, regem-se geralmente pela tradição lexicográfica, motivo pelo qual é aconselhável optar pela grafia boa-fé, atestada na maioria das obras de referência, em detrimento da locução boa fé.

pub

Palavra do dia

en·qui·rí·di·o en·qui·rí·di·o


(grego egkheirídion, punhal, punho, manípulo, manual, guia, ferramenta)
nome masculino

1. Livro ou manual, geralmente de autor antigo, que resume noções básicas de um assunto, de uma arte ou de uma área de conhecimento. = EPÍTOME

2. [Por extensão]   [Por extensão]  Obra de pequeno formato para fácil transporte, usada para consultar amiúde e que contém os principais elementos de uma ciência, de uma arte, etc. = EMENTÁRIO, PRONTUÁRIO, VADE-MÉCUM

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/crista [consultado em 05-02-2023]