PT
BR
Pesquisar
Definições



corda

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cordacorda
( cor·da

cor·da

)
Imagem

MúsicaMúsica

Fio, geralmente de tripa, de seda ou de metal, que é posto em vibração para produzir som em certos instrumentos musicais.


nome feminino

1. Conjunto de fios de cânhamo ou de qualquer matéria filamentosa, torcidos juntos uns sobre os outros.

2. Fio onde se coloca a roupa para secar ou arejar (ex.: deixei os lençóis na corda).

3. [Figurado] [Figurado] Enfiada, série.

4. [Geometria] [Geometria] Linha recta (menor que o diâmetro) que liga as duas extremidades de um arco.

5. [Música] [Música] Fio, geralmente de tripa, de seda ou de metal, que é posto em vibração para produzir som em certos instrumentos musicais.Imagem

6. [Técnica] [Técnica] Espiral metálica enrolada que quando se desenrola dá movimento a certos maquinismos.

cordas


nome feminino plural

7. [Música] [Música] Conjunto dos instrumentos de uma orquestra cujo som é produzido por vibração de fios ou cordas, como o violino, o violoncelo, etc.


com a corda ao pescoço

[Informal] [Informal] O mesmo que com a corda na garganta.

com a corda na garganta

[Informal] [Informal] Em apertos; com dificuldades (ex.: no último encontro, jogaram com a corda na garganta).

com a corda no pescoço

[Informal] [Informal] O mesmo que com a corda na garganta.

corda bamba

Corda tensa, presa em dois pontos, na qual os equilibristas se deslocam e fazem exercícios.Imagem = MAROMA, MAROMBA

[Figurado] [Figurado] Situação perigosa ou instável (ex.: nos últimos anos, a empresa está sempre na corda bamba).

corda dorsal

[Zoologia] [Zoologia]  O mesmo que notocórdio.

corda sensível

Falha, defeito ou aspecto criticável. = PONTO FRACO

corda vocal

[Anatomia] [Anatomia]  Cada uma das pregas membranosas da laringe, com grande influência na produção da voz. (Mais usado no plural.)

dar corda aos sapatos

[Informal] [Informal] Ir embora depressa.

estar com a corda toda

[Informal] [Informal] Estar muito falador ou muito entusiasmado.

fazer cordas de areia

Tentar impossíveis.

roer a corda

[Informal] [Informal] Não cumprir o prometido; faltar à promessa. = DAR O DITO POR NÃO DITO

[Informal] [Informal] Desfazer combinação, acordo ou negócio prestes a concretizar-se.

tocar na corda sensível

Dizer a alguém coisa que o atinja no seu ponto fraco.

etimologiaOrigem etimológica:latim chorda, -ae, do grego khordê, -ês, intestino, tripa.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:cordagem, cordame, cordoada, cordoagem, cordoalha, enxárcia, massame.

Auxiliares de tradução

Traduzir "corda" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Em https://www.flip.pt/Duvidas.../Duvida-Linguistica/DID/777 vocês concluem dizendo "pois trata-se de uma oração subordinada condicional, introduzida pela conjunção se". Nesse caso, pelas mesmas regras ali expostas, não teria de ser "pois se trata"? O "pois" não atrai nunca próclise?
No português europeu, a conjunção pois não é geralmente um elemento desencadeador de próclise (posição pré-verbal do pronome pessoal átono, ou clítico), a qual, como se referiu na resposta à dúvida posição dos clíticos, está associada a fenómenos gramaticais de negação, quantificação, focalização ou ênfase (vd. Eduardo RAPOSO et al. (orgs.), Gramática do Português, 1.ª ed., vol. II, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2013, pp. 2241-2242).


Pesquisas em corpora revelam que, na norma europeia, existem casos da conjunção pois com próclise (ex.: As despesas não aumentaram tanto como as receitas, pois se arredondaram em 26 811 contos) mas comprovam também que, estatisticamente, essa conjunção é mais usada com ênclise (posição pós-verbal do pronome pessoal átono), como na frase Em conclusão, as frases que nos enviou enquadram-se no contexto referido na alínea f), pois trata-se de uma oração subordinada condicional, introduzida pela conjunção se. Essa tendência é também corroborada pela seguinte afirmação de Ana Maria Martins, que se debruça sobre o tema na obra acima citada: «As orações explicativas introduzidas por pois (cf. Caps. 34, 35 e 38) apresentam sempre colocação enclítica dos pronomes átonos (desde que a próclise não seja independentemente motivada) [...].» (vd. Eduardo RAPOSO et al. (orgs.), Gramática do Português, 1.ª ed., vol. II, Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2013, p. 2299).


Na norma brasileira, dado que a tendência natural é para a colocação do pronome antes do verbo, tal como se afirma na resposta à dúvida amanhã: ênclise ou próclise?, o habitual é a conjunção pois ser mais usada com próclise (ex.: O resultado foi satisfatório, pois se conseguiu atingir o objetivo).