Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

controlo

controlocontrolo | n. m.
1ª pess. sing. pres. ind. de controlarcontrolar
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

con·tro·lo |ô|con·tro·lo |ô|


(francês contrôle)
nome masculino

1. Vigilância, exame minucioso.

2. Inspecção, fiscalização, comprovação.

3. Lugar onde se faz a verificação de alguma coisa.

4. Domínio.

5. Acto de dirigir um serviço orientando-o do modo mais conveniente.


controlo orçamental
[Economia]   [Economia]  Conjunto das medidas que, numa empresa, visam estabelecer previsões cifradas, verificar os desvios entre estas e os resultados efectivamente obtidos e decidir dos meios próprios para atingir os objectivos fixados.

controlo remoto
[Tecnologia]   [Tecnologia]  Dispositivo electrónico que serve para accionar um mecanismo ou um sistema à distância. = TELECOMANDO


SinónimoSinônimo Geral: CONTROLE

Plural: controlos |ô|.Plural: controlos |ô|.

con·tro·lar con·tro·lar

- ConjugarConjugar

(francês contrôler)
verbo transitivo e pronominal

1. Exercer o controlo de ou sobre algo, alguém ou sobre si próprio.

verbo transitivo

2. Examinar, fiscalizar, inspeccionar.

3. Ter sob o seu domínio, sob a sua vigilância.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "controlo" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...À parte isso, apesar dos falhanços estrondosos de algumas democracias, e da dificuldade de controlo pandémico com restrições (numa ditadura podemos enfiar os negacionistas na cadeia, numa democracia, temos...

Em intergalacticrobot

...do Hama DIT2105SBTX estão facilmente ao alcance de uma app para smartphone e tablet, controlo remoto ou diretamente através dos controlos físicos do sintonizador

Em www.appsdoandroid.com

pública que a vacinação global da população equivaleria à imunidade e portanto, ao controlo da pandemia..

Em Movimento Apartid

...de princípios que já estão a ser delineados que têm a ver com o controlo e com a reversibilidade, de modo que não haja coisas que escapem ao controlo...

Em O Cheiro da Ilha

Escapam, então, ao controlo do sistema Ares;;

Em www.ultraperiferias.pt
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Venho por este meio para me tirarem uma dúvida que é a seguinte: Quando uma pessoa muda de uma região para a outra, mas dentro do próprio país, como se diz? Emigrar ou Imigrar? E quando uma pessoa vai para outro país para trabalhar e para viver?
Os verbos emigrar e imigrar têm em comum o significado de migrar, e apenas diferem no ponto de vista, isto é, emigrar é "sair, temporária ou definitivamente, do seu país ou região" e imigrar é "entrar e fixar-se, periódica ou definitivamente, num outro país ou região" (o mesmo se aplica aos respectivos derivados, como emigrante/imigrante, emigração/imigração). Esta diferença deve-se ao facto de o verbo emigrar conter, já em latim, um elemento e- ou ex-, que deriva da preposição latina ex e que indica "movimento para fora", da mesma forma que o verbo imigrar contém um elemento i- ou in-, que deriva da preposição latina in e que indica "movimento para dentro".

Assim, pode dizer-se, por exemplo, que um português que vai trabalhar para o estrangeiro emigra, relativamente a Portugal (ex.: o pai dele emigrou aos 17 anos; estava a pensar emigrar para a Austrália), e imigra, relativamente ao país de acolhimento (ex.: a família imigrou e já vive neste país há uma década); da mesma forma, um estrangeiro que veio trabalhar para Portugal é imigrante neste país (ex.: os imigrantes permitem rejuvenescer a população envelhecida) e emigrante no seu país de origem (ex.: todos os meses, o emigrante envia dinheiro à família).

Como foi dito acima, qualquer um destes verbos (e ainda o verbo migrar) pode ser usado tanto para uma acção de mudança de país como de região (ex.: abandonaram o cultivo dos campos e emigraram para a cidade; imigrara vinte anos antes, vindo dos Açores).




Tenho uma dúvida em relação à classificação das seguintes orações do poema «Prece» da Mensagem, e pedia uma ajudinha. «Mas a chama, que a vida em nós criou, Se ainda há vida ainda não é finda.»
Estes dois versos de Pessoa constituem uma frase complexa que contém três orações (que também podem ser designadas por frases, segundo a Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário publicada em Diário da República em Dezembro de 2004):
1) mas a chama [...] ainda não é finda - oração subordinante;
2) que a vida em nós criou - oração subordinada relativa restritiva, com antecedente (o antecedente é a chama);
3) se ainda há vida - oração subordinada adverbial condicional.

pub

Palavra do dia

con·ge·ni·al con·ge·ni·al


(con- + genial)
adjectivo de dois géneros
adjetivo de dois géneros

1. Conforme ao génio ou à índole de alguém ou de alguma coisa (ex.: era a rebeldia congenial da adolescência). = INERENTE

2. Próprio por natureza; que vem desde o nascimento (ex.: sentimentos congeniais; virtude congenial). = CONATO, CONGÉNITO, INATO, INGÉNITO, NATO, NATURAL

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/controlo [consultado em 02-12-2021]