PT
BR
Pesquisar
Definições



contrariado

A forma contrariadopode ser [masculino singular particípio passado de contrariarcontrariar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
contrariadocontrariado
( con·tra·ri·a·do

con·tra·ri·a·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que não foi levado a cabo por encontrar resistência.

2. De mau humor; desagradavelmente impressionado.

contrariarcontrariar
( con·tra·ri·ar

con·tra·ri·ar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Obrigar (alguém) a fazer algo contrariamente à sua vontade.

2. Desagradar a.

3. Fazer oposição a. = OPOR-SE

4. Estorvar.

5. Contraditar, refutar, impugnar.


verbo pronominal

6. Ficar contrariado.

7. Opor-se mutuamente uma coisa a outra.

8. Contradizer-se.

etimologiaOrigem etimológica:contrário + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "contrariado" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].



Numa frase: o fulano leva-nos o dinheiro todo. Eu quero abreviar: o fulano leva-no-lo todo. Será correcto?
Como poderá constatar na Gramática do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, na secção Pronomes, o pronome clítico de complemento directo de terceira pessoa masculino é o, sendo que, quando é antecedido de uma forma verbal ou de outro clítico terminado em s, se lhe acrescenta um l (ex.: leva-nos o dinheiro = leva-no-lo; comprou-vos o terreno = comprou-vo-lo; chamámos o professor = chamámo-lo). A mesma regra se aplica, obviamente, em caso de flexão do pronome clítico em questão (ex.: leva-nos as malas = leva-no-las; comprou-vos a casa = comprou-vo-la; chamámos os professores = chamámo-los).