Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

colíder

co-lídercolíderco-lídercolíder | n. 2 g.
colídercolíder | n.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

co·-lí·der co·lí·der co·-lí·der co·lí·der


(co- + líder)
nome de dois géneros

Pessoa que lidera em conjunto com outras (ex.: são ambos co-líderes do campeonato).


Ver também resposta à dúvida: pronúncia de líderes e locução em fase de acabamento(s).

• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: colíder.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-líder.


• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: colíder.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: co-líder


colíder colíder


nome

(A definição desta palavra estará disponível brevemente. Envie comentários ou sugestões para dicionario@priberam.pt)
pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

Annalena Baerbock, co-líder dos Verdes com Habeck e Ministra dos Negócios Estrangeiros, também já deixou claro que “a Alemanha se vai opor aos esforços franceses de considerar a eletricidade nuclear como energia verde”, mas deixou na mesma apelos para que as “ relações franco-alemãs” continuem “fortes

Em VISEU, terra de Viriato.

Huazhong Agricultural University, e Patricio Grassini, professor associado de agronomia em Nebraska e co-líder do Global Yield Gap Atlas, fornece uma análise de roteiros para a intensificação sustentável para um arroz global com mais rendimento. A pesquisa foi publicada na Nature Communications. "Comparar

Em Caderno B

conversas , uma sugestão que foi reciprocada por Robert Habeck, co-líder dos Verdes. Enquanto que os Verdes são mais próximos politicamente dos sociais-democratas do SPD, Lindner preferiu elogiar o governo da CDU que Laschet integra na Renânia do Norte Vestefália, o que já sinaliza divergências. Mesmo assim

Em VISEU, terra de Viriato.

controles inovadores robustos. Adrien Bérard, co-líder do projeto MAVERIC, explicou o compromisso da Airbus com o projeto: “Na Airbus, entendemos que a sociedade espera mais de nós em termos de melhoria do desempenho ambiental de nossas aeronaves. A configuração combinada do corpo da asa da MAVERIC é uma

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS

Além das quatro etapas que o estado sediou em julho (Alta Floresta, Colíder , Juara e Diamantino), estão

Em Caderno B
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se a palavra meta informação leva hífen ou não, dado que meta termina em vogal e informação começa igualmente por vogal.
A palavra metainformação deverá ser escrita sem hífen e sem espaço entre os elementos que a compõem. O novo Acordo Ortográfico não altera a grafia desta palavra.

Com o Acordo de 1990, há, no entanto, uma alteração ortográfica que afecta este elemento meta-.
Segundo a interpretação do Acordo de 1945 de Rebelo Gonçalves, que é uma referência incontornável para a lexicografia portuguesa, este elemento prefixal não deve ser seguido de hífen em nenhuma circunstância (ex.: metacromatismo, metassíncrise).
Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, na Base XVI, o prefixo meta- deverá ser seguido de hífen apenas se a palavra seguinte começar pela mesma vogal em que termina, isto é, por a (ex.: meta-análise), ou por h (ex.: meta-história).




A palavra "bué" foi ou não aceite na Língua Portuguesa?
Não há nenhuma instituição ou entidade que possa aceitar ou não uma palavra na língua ou determinar o que é aceite. A partir do momento em que uma palavra é utilizada, sobretudo por um número elevado de falantes e com larga difusão geográfica, passa a ser um facto linguístico e cabe ao utilizador da língua decidir acerca da sua utilização ou não, consoante o seu conhecimento linguístico, a situação em que se encontra e o uso próprio que ele faz da língua. Mesmo os chamados erros ou o desrespeito por determinadas regras não deixam de ser factos linguísticos e de fazer parte da língua; se o falante tiver conhecimento de que se trata de um erro, pode é optar por o utilizar ou não.

Em relação à palavra bué, não é de um erro que se trata, mas de um advérbio e pronome que faz parte de um registo mais informal da língua, muitas vezes denominado calão, mas cujas fronteiras são difíceis de definir. Como outras palavras deste nível de língua, é considerado normal ou seu uso em contextos informais, sendo desaconselhado ou desadequado em situações mais formais.

A eventual dicionarização de palavras de nível informal (o registo de bué no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa em 2001 foi, de alguma forma, polémico) não torna uma palavra aceite ou não, pois faz parte do conhecimento linguístico dos falantes saber em que situação usar determinado nível de língua. O uso de níveis de língua diferentes está relacionado com o conhecimento das situações de comunicação e dos códigos de conduta social, que passa também pela utilização da língua (um exemplo claro deste conhecimento é o uso dos chamados palavrões, ou tabuísmos, cuja utilização em determinadas situações é considerada altamente reprovável).


pub

Palavra do dia

pro·pri·a·gem pro·pri·a·gem


(redução de apropriagem)
nome feminino

1. [Chapelaria]   [Chapelaria]  Trabalho de acabamento do chapéu, depois da preparação do feltro ou da tintura. = APROPRIAGEM

2. [Chapelaria]   [Chapelaria]  Oficina onde se preparam chapéus.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/col%C3%ADder [consultado em 27-01-2022]