Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cheia

cheiacheia | n. f.
fem. sing. de cheiocheio
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

chei·a chei·a


nome feminino

1. Enchente (de rio).

2. [Figurado]   [Figurado]  Multidão.

3. Invasão.

4. Quantidade enorme.

5. Inundação.


chei·o chei·o


(latim plenus, -a, -um)
adjectivo
adjetivo

1. Que tem dentro tanto quanto pode conter. = REPLETOVAZIO

2. Que tem muito.VAZIO

3. Que tem em abundância. = ABUNDANTE, FARTO, RICOPARCO

4. Que tem grande volume ou é muito arredondado. = GORDO, REDONDO, VOLUMOSOMAGRO

5. Compenetrado.VAZIO

6. Coberto.

7. Cujo interior é maciço. = COMPACTOOCO

8. Que soa nitidamente. = FORTE, SONORO

9. Que tem o tempo bem preenchido.MORTO

10. [Informal]   [Informal]  Que está em período de gestação (ex.: vaca cheia). = GRÁVIDO, PRENHE

11. [Informal]   [Informal]  Que está sem paciência ou sem tolerância para algo ou alguém. = FARTO, SATURADO

nome masculino

12. Espaço preenchido.OCO, VAZIO

13. Parte sólida (entre vãos ou vazios).VÃO, VAZIO

14. Grosso da letra.

15. Parte em que entram todos os instrumentos e vozes (na música).

16. [Marinha]   [Marinha]  Voz de comando ao homem do leme, quando o navio tem vento.


dar em cheio
Conseguir-se o que se deseja, acertar.

em cheio
Completamente, de chapa.

Superlativo: cheiíssimo.Superlativo: cheiíssimo.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "cheia" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

A igrejinha, com o chão adornado de ervas, estava cheia de fiéis em trajes festivos (foto)..

Em JIRENNA

escalão em que competem na competição jovem da UEFA, há claramente uma mão cheia de formandos do Benfica Futebol Campus que já clama uma oportunidade para, no mínimo,...

Em O INDEFECTÍVEL

...entretido graças a uma comédia fácil, com empenho total do corpo cénico e sala cheia mais uma vez..

Em O Porto de Leixões

Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes;;

Em Blog da Sagrada Família

Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes;;

Em Blog da Sagrada Família
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Como devo passar para o discurso indirecto a frase: Eu chamo-me Paula. Discurso indirecto: Ela disse que se chamava Paula? ou Ela disse que se chama Paula?
Na transformação do discurso directo em discurso indirecto de Eu chamo-me Paula, além da passagem da primeira (eu) para a terceira pessoa gramatical (ela) e da introdução de um verbo declarativo (dizer), deverá haver também uma passagem do presente (chamo) para o imperfeito do indicativo (chamava), isto é, a frase Eu chamo-me Paula deverá ser transformada em Ela disse que se chamava Paula. Sobre este assunto, poderá consultar também a resposta discurso directo, discurso indirecto e discurso indirecto livre.



O que é o ataque da sílaba referido na nova nomenclatura linguística portuguesa?
O ataque, a par da rima, é um constituinte da sílaba.

O ataque pode corresponder à parte inicial da sílaba, e é constituído por uma (ataque simples) ou mais consoantes fonéticas (ataque ramificado). Todos os sons consonânticos do português podem ocorrer num ataque simples (ex.: aro [ru], bê [‘be], carro [Ru], cedo [‘se], chá [‘1a], com [‘kõ], cunhada [‘Va], do [du], fá [‘fa], goma [‘go], já [‘[a], lho [Yu], luva [‘lu], má [má], nome [‘no], pá [‘pa], ti [‘ti], vê [‘ve], zê [‘ze]), excepto /l/ velar e /d/ e /g/ fricativos. Num ataque ramificado, a primeira posição pode ser ocupada pelos sons [p], [t], [k], [b], [d], [g], [f] e [v] e a segunda posição pode ser ocupada pelos sons [l] e [r] (ex.: prato ['pra], trigo ['tri], claro ['kla], braço [‘bra], Pedro [dru], glauco ['glaw], fluvial [flu], nevrite ['vri]). O ataque pode no entanto não estar preenchido (como nos exemplos água ['agwA], dia ['dia], onda ['õdA] ou unha [‘uVA], em que a sílaba destacada não tem ataque), sendo por isso considerado um constituinte não obrigatório da sílaba.

A rima tem de estar sempre preenchida, pelo que é considerada um constituinte obrigatório da sílaba. A rima pode ser constituída por um núcleo e por uma coda. O núcleo é obrigatório, e corresponde sempre a uma vogal (ex.: fado ['fadu], mal ['maÏ]) ou a um ditongo (ex.: mais ['maj1], põe [‘põj]). A coda está sempre à direita do núcleo e pode estar preenchida (ex.: mal ['maÏ]), mais ['maj1]) ou não (ex.: fado ['fadu], põe [‘põj]). Podem estar em posição de coda as consoantes [I], [r], [1] e [[] (ex.: alto ['aÏtu], parti [par'ti], cesto ['se1tu], mesmo [‘me[mu]).

A Terminologia Linguística para os Ensinos Básico e Secundário (2004, Ministério da Educação - Departamento do Ensino Secundário, versão 1.0) está disponível para descarregamento no sítio da Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação e pode auxiliar a investigação imprescindível aos docentes e ajuda ao esclarecimento de dúvidas como aquela que agora nos colocou.

pub

Palavra do dia

ra·bir·rui·vo ra·bir·rui·vo


(rabo + -i- + ruivo)
adjectivo
adjetivo

1. Que tem a cauda ruiva.

nome masculino

2. [Ornitologia]   [Ornitologia]  Designação dada a diversas aves da família dos muscicapídeos, do género Phoenicurus. = RABIRRUIVA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cheia [consultado em 21-05-2022]