PT
BR
Pesquisar
Definições



caixa-negra

A forma caixa-negrapode ser[nome de dois géneros], [nome feminino] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
caixacaixa
|cáicha| |cáicha|
( cai·xa

cai·xa

)
Imagem

Qualquer recipiente rígido usado para guardar ou transportar alguma coisa.


nome feminino

1. Qualquer recipiente rígido usado para guardar ou transportar alguma coisa.Imagem

2. O que cabe nesse recipiente.

3. Arca pequena ou mediana. = BOCETA, COFRE

4. Encaixe em que entra alguma peça.

5. Compartimento para encerrar ou proteger um mecanismo (ex.: caixa do elevador).

6. Cofre ou receptáculo de dinheiros em estabelecimentos comerciais.

7. Escritório, repartição ou local onde se fazem pagamentos ou recebimentos (ex.: o pagamento é feito na caixa).

8. Registo de pagamentos e recebimentos (ex.: antes de sair, é preciso fazer a caixa).

9. Nome dado a certos estabelecimentos financeiros, destinados a crédito ou a aplicação e gestão de fundos (ex.: caixa económica).

10. Vão ocupado pela parte de baixo de uma escada que leva a um andar superior.

11. [Tipografia] [Tipografia] Tabuleiro nos caixotins do tipo de imprensa.

12. [Tipografia] [Tipografia] Conjunto de traços à volta ou aos lados de um texto.

13. [Portugal] [Portugal] [Artes gráficas] [Artes gráficas] Texto de apoio, geralmente jornalístico, a que se dá destaque gráfico, como um fundo de cor ou linhas delimitadoras. (Equivalente no português do Brasil: boxe.)

14. [Música] [Música] Tambor, geralmente pequeno e com membranas dos dois lados.Imagem

15. [Teatro] [Teatro] Parte do teatro reservada aos actores, nomeadamente o palco e os bastidores.


nome de dois géneros

16. Empregado que tem a caixa a seu cargo, nomeadamente uma caixa registadora.


nome masculino

17. Livro para registar débitos e créditos.


caixa alta

[Tipografia] [Tipografia]  Letra maiúscula ou conjunto de letras maiúsculas.Imagem

caixa automática

Equipamento, colocado em locais públicos, que permite efectuar serviços bancários, através de um cartão bancário.

caixa automático

O mesmo que caixa automática.

caixa baixa

[Tipografia] [Tipografia]  Letra minúscula ou conjunto de letras minúsculas.

caixa craniana

[Anatomia] [Anatomia]  Conjunto dos ossos da cabeça que, ligados entre si, formam uma caixa óssea que encerra e protege o encéfalo, estando excluído o esqueleto da face. = CRÂNIO CEREBRAL, NEUROCRÂNIO

caixa das almas

O mesmo que caixa das alminhas.

caixa das alminhas

Recipiente para as esmolas em igrejas católicas. = ALMINHAS, CAIXA DAS ALMAS

caixa de calefacção

Parte superior da prensa de estampar, onde se faz o aquecimento.

caixa de correio

Receptáculo para enviar ou receber cartas e outra correspondência postal.Imagem

[Informática] [Informática]  Programa informático para gerir correio electrónico.

caixa de derivação

[Electricidade] [Eletricidade] [Eletricidade]  Caixa de plástico ou metal, saliente ou embutida numa parede, que serve para fazer várias ligações eléctricas, de modo a que estas não fiquem à vista e estejam protegidas.Imagem

caixa de inspecção

O mesmo que caixa de visita.

caixa de marchas

[Brasil] [Brasil] [Mecânica] [Mecânica]  Local que encerra as engrenagens de mudança de velocidade. (Equivalente no português de Portugal: caixa de velocidades.)

caixa de mudanças

[Mecânica] [Mecânica]  O mesmo que caixa de velocidades.

caixa de Pandora

Origem de todos os males. = BOCETA DE PANDORA

caixa de Petri

[Biologia] [Biologia]  Recipiente circular achatado, de vidro ou de plástico transparente, composto por uma base e uma tampa, usado em laboratório para cultura de microrganismos.Imagem = PLACA DE CULTURA, PLACA DE PETRI

caixa de surpresas

O mesmo que caixinha de surpresas.

caixa de velocidades

[Portugal] [Portugal] [Mecânica] [Mecânica]  Local que encerra as engrenagens de mudança de velocidade. (Equivalente no português do Brasil: caixa de marchas.)

caixa de visita

Abertura utilizada geralmente para permitir o acesso a sistemas de saneamento, de drenagem de águas ou esgotos, mas também de sistemas hidráulicos, eléctricos ou de telecomunicações. = CAIXA DE INSPECÇÃO, PORTA DE VISITA

caixa dois

[Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Conjunto de valores que não entra nos registos contabilísticos legais e é usado para fins ilícitos ou para fuga ao fisco. (Equivalente no português de Portugal: saco azul.)

caixa do rosto

As feições.

caixa do tímpano

[Anatomia] [Anatomia]  Cavidade do ouvido médio.

caixa electrónico

O mesmo que caixa automática.

caixa negra

[Aeronáutica] [Aeronáutica]  Aparelho registador de um avião ou de outro veículo, que permite verificar como se desenvolveu um percurso. [Forma mais frequentemente dicionarizada no Brasil: caixa-negra.] = CAIXA PRETA

caixa postal

[Brasil] [Brasil] Receptáculo alugado, em estação de correios, e onde é lançada, pelos serviço postal, a correspondência destinada ao assinante. (Equivalente no português de Portugal: apartado.)

caixa postal de voz

Sistema automático que permite receber e gravar mensagens telefónicas que podem ser ouvidas posteriormente. = CORREIO DE VOZ

caixa preta

[Aeronáutica] [Aeronáutica]  O mesmo que caixa negra. (Forma geralmente dicionarizada no Brasil: caixa-preta.)

caixa registadora

[Comércio] [Comércio]  Máquina ou sistema para registo do valor cobrado a ou recebido de um cliente, geralmente com emissão de documento comprovativo. = MÁQUINA REGISTADORA, REGISTADORA

caixa torácica

[Anatomia] [Anatomia]  Cavidade limitada pelas costelas, vértebras e pelo esterno e diafragma. = ARCA DO PEITO, TÓRAX

fora da caixa

Fora dos padrões considerados normais ou comuns (ex.: pensar fora da caixa; arte fora da caixa).

não dar uma para a caixa

[Informal] [Informal] Não responder ou não fazer algo de modo acertado (ex.: parece que eles não deram uma para a caixa na entrevista).

etimologiaOrigem etimológica:latim capsa, -ae, caixa para livros ou papiros.
Confrontar: cacha.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:caixaria.
caixa-negracaixa-negra
|ê| |ê|
( cai·xa·-ne·gra

cai·xa·-ne·gra

)


nome feminino

1. Aparelho registador de um avião ou de outro veículo, que permite verificar como se desenvolveu um percurso.

2. Qualquer aparelho electrónico, vedado a interferências externas, usado no registo e controlo de informações técnicas.

3. Qualquer sistema, organismo, função, etc., cujo funcionamento ou modo de operação não é claro ou está envolto em mistério.

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: CAIXA-PRETA

vistoPlural: caixas-negras.
etimologiaOrigem etimológica:caixa + negra, feminino de negro.
iconPlural: caixas-negras.
Nota: Forma geralmente dicionarizada em Portugal: caixa negra.

Esta palavra no dicionário



Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta de dizer em português: biossensor ou biosensor?
A grafia correcta, apesar de não se encontrar registada em nenhum dos dicionários por nós consultados, deverá ser biossensor, por analogia com outras palavras formadas a partir do prefixo de origem grega bio-, que exprime a noção de “vida”: biossatélite, biossintético, biossistema, etc. Este comportamento é também análogo ao de alguns prefixos terminados em o, como sejam retro-, socio- e tecno-, que obrigam à duplicação do r e do s quando o elemento ao qual se apõem se inicia por uma dessas consoantes.



Qual a forma correcta para as seguintes expressões (de ou em): saia de/em ganga; colete de/em seda; camisa de/em algodão.
Do ponto de vista linguístico, as expressões apontadas (saia em ganga ou saia de ganga, colete em seda ou colete de seda, camisa em algodão ou camisa de algodão) estão correctas, pois ambas as preposições de ou em podem ser utilizadas para indicar a matéria que constitui algo. Esta informação sobre o uso das preposições nestas expressões pode ser atestada em obras de referência para o português, nomeadamente em dicionários gerais de língua como o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa (Lisboa: Editorial Verbo, 2001) ou o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto: Porto Editora, 2004).

Alguns autores, por vezes denominados puristas da língua, consideram erróneo o uso da preposição em para indicar matéria, com o único argumento de que se trata de uma construção típica do francês. Sendo o francês uma língua românica como o português, esta comparação parece ser insuficiente para desaconselhar o seu uso. A par deste facto, esta utilização da preposição em tem curso generalizado em português, como se pode verificar pela pesquisa em corpora ou em motores de busca da internet.

A este respeito, veja-se a informação veiculada pela Moderna Gramática Portuguesa, de Evanildo BECHARA (Rio de Janeiro: Editora Lucerna, 2002, pp. 315-316), que refere o uso da preposição em para denotar estado, qualidade ou matéria (com os exemplos General em chefe. Ferro em brasa. Imagem em barro. Gravura em aço), informando em observação que “tem-se, sem maior exame, condenado este emprego da preposição em como galicismo”.

Adicionalmente, a utilíssima Gramática Descriptiva de la Lengua Espanõla da Real Academia Española, dirigida por Ignacio BOSQUE e Violeta DEMONTE (Madrid: Espasa, 1999), depois de considerar que a preposição en, equivalente à preposição em portuguesa, pode indicar conceitos de formato, preço, especialidade, aspecto ou matéria, apresenta uma observação que se aplica igualmente em português: “El uso de en para denotar materia no es el más normal en español. Esta noción corresponde a la preposición de, es decir, que hablaremos de un vestido de lana, una estatua de bronce, un cubo de plástico, mas bien que de un vestido en lana, etc. No obstante, en algunos casos, por motivos de claridad, será conveniente el empleo de en, como botella de un litro en plástico, bolsa para la compra en nylon, etc.” (vol. 1, 10.8.3, p. 672-673).