Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

cabeça-chata

cabeça-chatacabeça-chata | n. 2 g. | n. m. | n. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ca·be·ça·-cha·ta ca·be·ça·-cha·ta


nome de dois géneros

1. [Depreciativo]   [Depreciativo]  Designação dada aos nordestinos, especialmente aos cearenses.

nome masculino

2. [Ictiologia]   [Ictiologia]  Tubarão da família dos carcarrinídeos (Carcharhinus leucas), habitante de águas quentes, doces ou salgadas.

nome feminino

3. [Zoologia]   [Zoologia]  Serpente da família dos colubrídeos (Waglerophis merremii), encontrada na América do Sul, com pele de cor escura e desenhos amarelados. = BOIPEVA

Plural: cabeças-chatas.Plural: cabeças-chatas.
pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

chegar ao Algarve; Deu para João Oliveira esfregar na cara de António Costa que os ganhos que exibe como trunfo para uma maioria absoluta só foram possíveis porque o PCP se chegou à frente, caso contrário tínhamos gramado com mais 4 anos de Governo da troika, com o PS a abanar a cabeça na bancada como os

Em Outra Margem

as tuas fugas criativas, observa, as dores de cabeça que nos provocaste... como é que podes ser chata ? repete. Era uma catraia na altura, não sabia nada da vida! comento e o o Gustavo dá-me uma palmada amigável nas costas. Sabes que és a minha irmã favorita? diz baixinho e suspira. Está a pensar na

Em MINHA P

coisa na escola assume uma proporção enorme na cabeça de cada um. Houve uma miúda muito engraçada que me contava que na escola anterior ela portava-se mesmo mal para a professora a obrigar a ir para fora da sala, e ela assim não tinha que mostrar que não sabia nada, mas na escola nova a professora

Em Tupiniquim

visitantes por sua discussão. Eles pareciam em desacordo sobre o que fazer com uma seção específica da ruína, uma pedra estranha que Nkayah nunca havia notado aqui antes. Talvez a situação não fosse tão chata quanto ela pensava! Ela correu de galho em galho, até que se viu equilibrada em um galho longo e

Em confrariadearton.blogspot.com

algo para o futuro, por exemplo. Mas como digo, este é um calendário que vem da minha cabeça , cada um de vocês tem vosso, tirariam um para colocar outro, toda a gente faz isso, é perfeitamente normal. Ora, como parei na corrida 17, isto significa que faltam cinco para o final. Aqui, os critérios são

Em Continental Circus
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o diminutivo da palavra foto? Esse diminutivo é masculino ou feminino?
A adjunção de sufixos diminutivos não altera as propriedades morfossintácticas do derivante, que são herdadas pelo derivado. Assim, por exemplo, os sufixos -inho e -zinho alteram apenas a informação semântica (o juízo de valor que se faz sobre a forma de base a que se juntam), mantendo a mesma categoria sintáctica e o mesmo género do derivante: quando se associam a um adjectivo geram um adjectivo (moderno/a - moderninho/a - modernozinho/a), quando se associam a um nome geram um nome (papel - papelinho - papelzinho) e quando se associam a um advérbio geram um advérbio (devagar - devagarinho - devagarzinho).

Tradicionalmente, os sufixos -inho e -zinho são considerados o mesmo, sendo a consoante -z- encarada como um elemento de ligação, pelo que a forma -zinho é tida como uma variante de -inho. No entanto, o seu emprego é distinto, já que se associam a diferentes formas de base, o que faz deles mais do que meras variantes. O sufixo -inho associa-se a radicais, mantendo sempre a vogal da forma de base no caso de palavras de tema em -a ou -o (ex.: um livro - um livrinho; uma caneta - uma canetinha; um pijama - um pijaminha; uma tribo - uma tribinho) e, no caso de palavras de tema em -e ou de tema nulo, substituindo a vogal da forma de base por -a e por -o, consoante os valores de feminino e masculino, respectivamente, da palavra de base (ex.: um sabonete - um sabonetinho; uma semente - uma sementinha; um anel - um anelinho; uma espiral - uma espiralinha). O sufixo -zinho associa-se a palavras (e não a radicais), mantendo a vogal temática de acordo com o género da palavra de base (ex.: um livro - um livrozinho; uma caneta - uma canetazinha; um pijama - um pijamazinho; uma tribo - uma tribozinha; um sabonete - um sabonetezinho; uma semente - uma sementezinha; um anel - um anelzinho; uma espiral - uma espiralzinha). O mesmo é válido para os sufixos -ito e -zito.

Posto isto, o substantivo feminino foto (redução de fotografia) pode apresentar vários diminutivos, consoante os sufixos usados, sendo todos femininos: uma foto - uma fotinho, uma fotozinha, uma fotito, uma fotozita. Não há muitos substantivos femininos terminados em -o (para além de foto e tribo, a lista inclui expo (redução de exposição), imago, libido, moto, virago e pouco mais) e o seu uso no grau diminutivo não é dos mais frequentes, o que justifica as hesitações e, por vezes, as incorrecções de alguns falantes.

pub

Palavra do dia

per·ca·li·na per·ca·li·na


(francês percaline)
nome feminino

Tecido de algodão, leve e lustroso, empregado sobretudo em forros e em encadernações de livros.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/cabe%C3%A7a-chata [consultado em 20-01-2022]