PT
BR
Pesquisar
Definições



banza

A forma banzapode ser [feminino plural e singular de banzobanzo], [segunda pessoa singular do imperativo de banzarbanzar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de banzarbanzar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
banzabanza
( ban·za

ban·za

)


nome feminino

1. Viola; guitarra.

2. Residência de régulo, em África.

banzarbanzar
( ban·zar

ban·zar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Ficar espantado (por coisa que não tem fácil explicação).

2. Sentir nostalgia.


verbo transitivo

3. Espantar, surpreender.

etimologiaOrigem etimológica:alteração de balançar.
banzobanzo
( ban·zo

ban·zo

)
Imagem

Cada uma das duas travessas laterais de uma serra braçal.


nome masculino

1. Cada uma das duas peças paralelas que suportam os degraus de um escada.

2. Cada um dos dois braços longitudinais de uma estrutura ou armação (ex.: banzos do andor; banzos do esquife; banzos da maca).

3. Cada uma das duas travessas laterais de uma serra braçal.Imagem

4. Cada uma das peças longitudinais laterais do bastidor.

5. [Construção] [Construção] Parte horizontal de uma viga metálica, por oposição à alma (ex.: banzo inferior; banzo superior; viga com dois banzos). = MESA

6. [Desporto] [Esporte] Cada uma das peças longitudinais das barras paralelas ou das barras assimétricas.

7. [Portugal: Trás-os-Montes] [Portugal: Trás-os-Montes] Balaústre ou parapeito de varanda.

8. Nostalgia mortal ou patológica dos escravos negros africanos levados para longe da sua terra.


adjectivoadjetivo

9. [Brasil] [Brasil] Que sente tristeza ou surpresa.

etimologiaOrigem etimológica:origem duvidosa.


Dúvidas linguísticas



As palavras segmentos e seguimentos têm o mesmo significado? Ambas podem ser empregadas na seguinte frase: ... em cooperação com outros seguimentos [ou segmentos?], tais como órgãos públicos, universidades?
As palavras segmentos e seguimentos (que se pronunciam de modo semelhante no português do Brasil, mas não no de Portugal) não são sinónimas, ou seja, não têm o mesmo significado, como pode verificar seguindo as respectivas hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Como tal, na frase que refere, a palavra que deve ser usada é segmentos, designando “sectores” (...em cooperação com outros segmentos, tais como órgãos públicos, universidades).



Gostaria de saber a diferença de sentido das frases: São hipóteses que conduzem à investigação adiante. e São hipóteses que conduzem a investigação adiante.
Na primeira frase apresentada (São hipóteses que conduzem à investigação adiante) há utilização da crase da preposição a (que introduz o complemento indirecto locativo do verbo conduzir) com o artigo definido a, que caracteriza o substantivo investigação como realidade bem determinada. Esta frase pode ser parafraseável por ‘são hipóteses que levam à investigação a seguir explicitada e não a qualquer outra’.

A segunda frase (São hipóteses que conduzem a investigação adiante) apresenta uma ambiguidade estrutural. Se se considerar que há utilização apenas da preposição a (que introduz o complemento indirecto locativo do verbo conduzir) sem o artigo definido, a estrutura é muito semelhante à da primeira frase, sendo que a ausência do artigo definido indetermina o substantivo investigação. Esta interpretação pode ser parafraseável por ‘são hipóteses que levam a uma investigação entre outras possíveis’. Se, por outro lado, se considerar que há utilização apenas do artigo definido a, já não se tratará de um complemento indirecto locativo, mas de um complemento directo do verbo conduzir no sentido de ‘dirigir ou governar’. Esta interpretação pode ser parafraseável por ‘são hipóteses que dirigem a investigação para diante’.

As três estruturas acima explicitadas podem ser mais claramente distinguidas, pela mesma ordem, com frases em que os complementos do verbo conduzir correspondam a um masculino plural, para que não haja ambiguidade em nenhuma frase. Por exemplo, São guias que conduzem aos cumes da montanha pode ser exemplo de utilização da crase da preposição a com o artigo definido os. A frase São guias que conduzem a cumes da montanha pode ser exemplo da utilização apenas da preposição a sem artigo definido. Na frase São guias que conduzem os montanhistas há apenas a utilização do artigo definido os, pois esta acepção do verbo conduzir permite a utilização de um complemento directo, sem qualquer preposição.