PT
BR
Pesquisar
Definições



bacana

A forma bacanapode ser [feminino singular de bacanobacano], [adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros] ou [nome de dois géneros].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
bacanabacana
( ba·ca·na

ba·ca·na

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Que agrada ou denota qualidades positivas (ex.: ambiente bacana, roupas bacanas, música bacana, cara bacana). = BÁRBARO, EXCELENTE, LEGAL, MANEIRO

2. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Que inspira simpatia (ex.: o pessoal é bem bacana).


nome de dois géneros

3. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Indivíduo com posses, abastado. = GRÃ-FINO, RICO

etimologiaOrigem etimológica:origem controversa.
bacanobacano
( ba·ca·no

ba·ca·no

)


adjectivoadjetivo

1. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Que é agradável, simpático.


nome masculino

2. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Indivíduo simpático, companheiro, alegre.

3. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Forma de tratamento cordial (ex.: tudo bem, bacano?).

4. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Indivíduo endinheirado.

Auxiliares de tradução

Traduzir "bacana" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Numa frase: o fulano leva-nos o dinheiro todo. Eu quero abreviar: o fulano leva-no-lo todo. Será correcto?
Como poderá constatar na Gramática do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, na secção Pronomes, o pronome clítico de complemento directo de terceira pessoa masculino é o, sendo que, quando é antecedido de uma forma verbal ou de outro clítico terminado em s, se lhe acrescenta um l (ex.: leva-nos o dinheiro = leva-no-lo; comprou-vos o terreno = comprou-vo-lo; chamámos o professor = chamámo-lo). A mesma regra se aplica, obviamente, em caso de flexão do pronome clítico em questão (ex.: leva-nos as malas = leva-no-las; comprou-vos a casa = comprou-vo-la; chamámos os professores = chamámo-los).