Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

arcas

2ª pess. sing. pres. ind. de arcararcar
fem. pl. de arcaarca
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

ar·car ar·car

- ConjugarConjugar

verbo transitivo

1. Arquear.

2. Guarnecer de arcos.

3. Dar a forma de arca a.

verbo intransitivo

4. Lutar.

5. Dar arcadas (respirando).

6. Tomar sobre si.


ar·ca ar·ca


(latim arca, -ae)
nome feminino

1. Caixa grande com tampa plana.Ver imagem

2. [Figurado]   [Figurado]  Depósito.

3. Tesouro.

4. Recipiente ou aparelho, geralmente mais largo que alto, destinado a produzir ou conservar frio (ex.: arca congeladora; arca frigorífica; arca térmica).

5. [Antigo]   [Antigo]   [Náutica]   [Náutica]  Cesto da gávea.

6. [Antigo]   [Antigo]   [Náutica]   [Náutica]  Costado ou casco do navio.

7. [Zoologia]   [Zoologia]  Género de moluscos bivalves fósseis.

8. [Brasil]   [Brasil]  Casa de penhores.

9. [Portugal: Trás-os-Montes]   [Portugal: Trás-os-Montes]  Abraço.


arca da aliança
A arca que encerrava as tábuas da Lei e o maná.

arca da arma
A parte inferior do cano da arma.

arca da bomba
Fundo do porão.

arca de água
Reservatório de que sai água para vários condutos. = MÃE-D'ÁGUA

arca de Noé
Embarcação em que, segundo a Bíblia, Noé se salvou no dilúvio.

[Figurado]   [Figurado]  Grande promiscuidade de pessoas ou coisas.

arca do corpo
O mesmo que arca do peito.

arca do peito
Tórax.

arcas encouradas
Segredos, mistérios.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "arcas" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

...TENDO TRANSFORMADO A SALA DO PEQUENO ALMOÇO EM " DEPÓSITO DE ADORNOS" COM VÁRIAS ARCAS ( que como sabem adoro ) CHEIAS DE COMPRAS REALIZADAS POR ESSE MUNDO FORA...

Em Reencontros

El nuevo régimen tenía ante sí una labor ingente: las arcas del estado estaban vacías y la

Em Geopedrados

...heridas, mis miedos, mis deberes por cumplir… Y sobre toda obligación, le lego las arcas de cariño

Em Rua das Pretas

...TALVEZ PARA TENTAR JUSTIFICAR O QUE DE EXAGERADO , E ABSURDO GUARDO NAS MINHAS ARCAS MÁGICAS ..

Em Reencontros

QUE FORAM OS GRANDES RESPONSÀVEIS PELO LOUCO CONTEÙDO DAS ARCAS ..

Em Reencontros
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual o texto correcto: peço-lhe para ele cá vir ou peço para ele cá vir?
Ambas as frases que refere estão correctas.

Na primeira, o verbo selecciona um complemento indirecto (o pronome oblíquo lhe) e um complemento directo sob a forma de oração completiva com valor nominal (para ele cá vir). Na segunda, o verbo pedir está a ser usado como transitivo directo, pois selecciona apenas o complemento directo.

Como o verbo pedir pode ser usado como transitivo directo (seleccionando apenas um complemento directo, como em pediu um café), transitivo indirecto (seleccionando apenas um complemento indirecto, como em pediu pelas vítimas da catástrofe) ou bitransitivo (seleccionando um complemento directo e um indirecto, como em pediu um café ao empregado), ambas as frases encontram-se correctamente formadas.




Tenho dúvida em diferenciar "Termo da Oração" e "Função Sintática". Numa mesma página dum livro de Gramática, vi três definições de Sujeito: 1) Sujeito É o TERMO DA ORAÇÃO que concorda em número e pessoa com o verbo; 2) Sujeito é, portanto, o NOME de uma FUNÇÃO SINTÁTICA (...); 3) Sob a ótica da Morfossintaxe, Sujeito é NOME de uma função substantiva (...). Entendo que "termo" seja sinônimo de "vocábulo", logo Termo da Oração deveria ser um "pedaço" da oração composto por uma ou mais palavras, vocábulos. E a Função Sintática deveria ser o papel exercido por essa(s) palavra(s) ("termo da oração") na frase. Exemplificando: "A Gramática é confusa." Penso que morfologicamente, "A" é um artigo, "Gramática", um substantivo e o termo desta oração "A Gramática" possui um papel na frase, isto é, uma Função Sintática a qual denomino Sujeito (por "A Gramática" concordar em número e pessoa com o verbo). Pareço estar totalmente de acordo com a definição 2 e parcialmente com a definição 1. Logo, a definição 1 estaria errada, pois estaríamos chamando de Sujeito um conjunto de PALAVRAS e não a função (sintática) que essas palavras exercem, o que acho estranho, pois é de se esperar que não haja um erro como esse num livro de língua portuguesa. A definição 3 parece a mim mais compreensível, no entanto não compreendo o que é a Morfossintaxe. Enfim, gostaria do CONCEITO de "Termo da Oração", de "Função Sintática" - uma vez que não encontro em livros - e de "Morfossinxtaxe, e de que me corrigissem em algo que tenha errado.
Sendo difícil perceber a totalidade da definição de sujeito a partir do texto que nos transcreveu, é possível, no entanto, dizer que as três sequências de texto apresentadas não são três definições, mas antes três partes da mesma definição, pois parecem completar-se para dar a noção do que é o sujeito de uma frase.

Assim, o sujeito é de facto um dos termos principais de uma oração (devendo entender-se termo como um elemento constituinte) e é a parte da oração com que o verbo concorda (ex.: A gramática é confusa; As gramáticas são confusas), mesmo quando há inversão da ordem canónica da frase (ex.: Confusa é a gramática; Confusas são as gramáticas). Por este motivo, o sujeito desempenha uma função sintáctica importante na frase (devendo entender-se função sintáctica como uma relação gramatical entre os diferentes sintagmas de uma frase), estabelecendo ligações com os outros constituintes frásicos, nomeadamente relações de concordância, mesmo quando não está explícito na frase (ex.: [eu] Fico atento quando [eu] penso que isso é verdade). O sujeito pode ser constituído por apenas uma palavra (ex.: Maria tem grandes encantos; ela é um doce), por um grupo nominal mais ou menos complexo (ex.: A Maria tem grandes encantos; O irmão da Maria é o João; O pai e a mãe do João e da Maria saíram), ou por uma frase (ex.: Quem comete uma infracção está sujeito às consequências; O facto de ele se ter enganado surpreende-me), mas em qualquer um dos casos trata-se de um grupo nominal (ou de uma função substantiva, como é referido na questão, isto é, de uma função desempenhada por um substantivo ou por um conjunto de palavras com valor de substantivo), sendo que qualquer um dos sintagmas acima pode ser pronominalizado por um pronome pessoal sujeito (ex.: Ela tem grandes encantos; Ele é o João; Eles saíram; Ele está sujeito às consequências) ou por um pronome demonstrativo invariável, no caso de frase completiva (ex.: Isso surpreende-me).

Podemos ainda acrescentar que a morfossintaxe é uma parte da gramática ou da descrição linguística que estuda combinadamente a morfologia e a sintaxe (cujas definições poderá encontrar seguindo as hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa).

pub

Palavra do dia

ses·qui·cen·te·ná·ri·o ses·qui·cen·te·ná·ri·o


(sesqui- + centenário)
nome masculino

1. Transcurso ou comemoração do centésimo quinquagésimo aniversário.

adjectivo
adjetivo

2. Que tem ou celebra 150 anos.


SinónimoSinônimo Geral: TRICINQUENTENÁRIO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/arcas [consultado em 28-09-2021]