PT
BR
Pesquisar
Definições



amnistia

A forma amnistiapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de amnistiaranistiar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de amnistiaranistiar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
amnistiaanistia
( am·nis·ti·a

a·nis·ti·a

)


nome feminino

1. [Direito] [Direito] Acto do poder legislativo que perdoa um facto punível, suspende as perseguições e anula as condenações.

2. Perdão colectivo, perdão geral.

etimologiaOrigem etimológica:latim amnestia, -ae, perdão.
grafiaGrafia no Brasil:anistia.
grafiaGrafia no Brasil:anistia.
grafiaGrafia em Portugal:amnistia.
grafiaGrafia em Portugal:amnistia.
amnistiaranistiar
( am·nis·ti·ar

a·nis·ti·ar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Conceder amnistia a.

2. [Figurado] [Figurado] Perdoar.

etimologiaOrigem etimológica:amnistia + -ar.
grafiaGrafia no Brasil:anistiar.
grafiaGrafia no Brasil:anistiar.
grafiaGrafia em Portugal:amnistiar.
grafiaGrafia em Portugal:amnistiar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "amnistia" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Como se escreve: quere-la ou querêla?
As grafias quere-la, querê-la e querela são formas parónimas, isto é, formas diferentes com grafia e som semelhantes.

As formas quere-la e querê-la correspondem a formas verbais do verbo querer seguidas do clítico a, na forma -la (o pronome clítico -a assume a forma -la quando a forma verbal que o precede termina em -r, -s ou -z); quere-la pode transcrever-se foneticamente ['k3rilá] e corresponde à segunda pessoa do presente do indicativo (ex.: tu queres a sopa? = quere-la?), enquanto querê-la pode transcrever-se foneticamente [ki'relá] e corresponde ao infinitivo (ex.: para alcançares alguma coisa, tens de querê-la muito).

A grafia querela pode transcrever-se foneticamente [ki'r3lá] e corresponde a um substantivo feminino, cujo significado poderá consultar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.




Como devo falar ou escrever: "o Departamento a que pertence o funcionário" ou "o Departamento ao qual pertence o funcionário".
Nenhuma das expressões que refere está incorrecta, uma vez que, em orações subordinadas adjectivas relativas, o pronome relativo que pode, de uma maneira geral, ser substituído pelo seu equivalente o qual, que deverá flexionar em concordância com o género e número do antecedente (ex.: os departamentos aos quais pertence o funcionário). No caso em questão, o pronome relativo tem uma função de objecto indirecto do verbo pertencer, que selecciona complementos iniciados pela preposição a, daí que os pronomes que e o qual estejam antecedidos nestas expressões por essa preposição (a que e ao qual).

É de notar que a utilização da locução pronominal o qual e das suas flexões não deve ser feita quando se trata de uma oração relativa adjectiva restritiva que não é iniciada por preposição, isto é, quando a oração desempenha a função de um adjectivo que restringe o significado do antecedente (ex.: o departamento [que está em análise = analisado] vai ser reestruturado; *o departamento o qual está em análise vai ser reestruturado [o asterisco indica agramaticalidade]).