Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
aleiaaléiaaleia | s. f.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

a·lei·a a·léi·a a·lei·a
(francês allée)
nome feminino

1. Renque ou fileira de árvores.

2. Fileira de pedras ou figuras esculpidas, esfinges ou outras, dispostas em renque.


SinónimoSinônimo Geral: ÁLEA


• Grafia no Brasil: aléia.

• Grafia alterada pelo Acordo Ortográfico de 1990: aleia.
• Grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990: aléia


• Grafia em Portugal: aleia.
pub

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Última crónica de António Lobo Antunes na Visão "Aguentar à bronca", disponível online. 1.º Parágrafo: "Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas por os homens repararem menos nelas do que desejavam."; 2.º Parágrafo: "nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos, nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles, a tremerem. Ou são os dedos que tremem?".
Dúvidas: a conversarem ou a conversar? A tremerem ou a tremer?
O uso do infinitivo flexionado (ou pessoal) e do infinitivo não flexionado (ou impessoal) é uma questão controversa da língua portuguesa, sendo mais adequado falar de tendências do que de regras, uma vez que estas nem sempre podem ser aplicadas rigidamente (cf. Celso CUNHA e Lindley CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, p. 482). É também por essa razão que dúvidas como esta são muito frequentes e as respostas raramente podem ser peremptórias.

Em ambas as frases que refere as construções com o infinitivo flexionado são precedidas pela preposição a e estão delimitadas por pontuação. Uma das interpretações possíveis é que se trata de uma oração reduzida de infinitivo, com valor adjectivo explicativo, à semelhança de uma oração gerundiva (ex.: Ficaram por ali um bocado no passeio, a conversarem, aborrecidas [...] = Ficaram por ali um bocado no passeio, conversando, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, a tremerem. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] mas aí estão eles, tremendo.). Nesse caso, não há uma regra específica e verifica-se uma oscilação no uso do infinitivo flexionado ou não flexionado.

No entanto, se estas construções não estivessem separadas por pontuação do resto da frase, não tivessem valor adjectival e fizessem parte de uma locução verbal, seria obrigatório o uso da forma não flexionada: Ficaram por ali um bocado no passeio a conversar, aborrecidas [...] = Ficaram a conversar por ali um bocado no passeio, aborrecidas [...]; nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas aí estão eles a tremer. = nunca imaginei ser possível existirem cigarros friorentos [...] nunca os tinha visto, claro, mas eles aí estão a tremer. Neste caso, a forma flexionada do infinitivo pode ser classificada como agramatical (ex.: *ficaram a conversarem, *estão a tremerem [o asterisco indica agramaticalidade]), uma vez que as marcas de flexão em pessoa e número já estão no verbo auxiliar ou semiauxiliar (no caso, estar e ficar).




Não aparece neste 'site' definição para a palavra sumativo, nem na secção dedicada às dúvidas linguísticas, podendo concluir-se que a palavra não existe em Português. Por que razão continuará a ser usada tanto em termos de ensino, nomeadamente na expressão "avaliação sumativa" (referindo-se a uma avaliação "de suma", que abrange a avaliação/aprendizagem feita ao longo do ano)?
Nenhum dicionário regista de modo exaustivo o léxico de uma língua e o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa (DPLP) não é excepção. Apesar de não estar incluída na nomenclatura do DPLP, a palavra sumativo encontra-se registada noutros dicionários de língua portuguesa, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa e no Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora, sendo formada a partir do particípio do verbo latino summare 'somar' seguido do sufixo -ivo, bastante produtivo em português. Este adjectivo significa "que é relativo a soma ou suma" (ex.: o valor sumativo das penas) ou "que engloba ou resume dois ou mais elementos (ex.: avaliação sumativa, processo sumativo, teste sumativo).
É ainda de referir que nenhum dos dicionários acima referidos regista a forma somativo, apesar de esta ser a única forma registada pelo Dicionário Houaiss e pelo Dicionário Aurélio, exclusivamente para a acepção relativa a um tipo de avaliação. Segundo o Dicionário Houaiss, a forma somativo deriva de um radical somat-, deduzido a partir do particípio somado do verbo somar, a que se junta o sufixo -ivo; segundo o Dicionário Aurélio, deriva do verbo somar, a que se junta o sufixo -tivo.

pub

Palavra do dia

mi·rin·go·to·mi·a mi·rin·go·to·mi·a
(latim medieval miringa, do grego mênigks, -iggos, membrana + -tomia)
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]  Incisão cirúrgica na membrana do tímpano.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2020, https://dicionario.priberam.org/aleia [consultado em 07-06-2020]