PT
BR
Pesquisar
Definições



agenda

A forma agendapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de agendaragendar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de agendaragendar] ou [nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
agendaagenda
( a·gen·da

a·gen·da

)
Imagem

Livro ou caderno que se destina a registar os compromissos ou assuntos a tratar diariamente.


nome feminino

1. Livro ou caderno que se destina a registar os compromissos ou assuntos a tratar diariamente.Imagem

2. Conjunto dos compromissos ou assuntos a tratar por alguém.

3. Programa estabelecido para uma sessão de trabalho, conferência, congresso, etc.

etimologiaOrigem etimológica:latim agenda, plural neutro de agendus, -a, -um, gerundivo de ago, -ere, fazer, agir.
agendaragendar
( a·gen·dar

a·gen·dar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Marcar a data da realização de algo.

2. Incluir em agenda.

etimologiaOrigem etimológica:agenda + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "agenda" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



As palavras segmentos e seguimentos têm o mesmo significado? Ambas podem ser empregadas na seguinte frase: ... em cooperação com outros seguimentos [ou segmentos?], tais como órgãos públicos, universidades?
As palavras segmentos e seguimentos (que se pronunciam de modo semelhante no português do Brasil, mas não no de Portugal) não são sinónimas, ou seja, não têm o mesmo significado, como pode verificar seguindo as respectivas hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Como tal, na frase que refere, a palavra que deve ser usada é segmentos, designando “sectores” (...em cooperação com outros segmentos, tais como órgãos públicos, universidades).



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).