Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

Pesquisa por "sutiã" nas definições

sutiã | n. m.
    Peça de roupa interior destinada a apoiar ou acondicionar os seios....

porta-seios | n. m. 2 núm.
    Peça de vestuário feminino destinado a acomodar os seios....

tomara-que-caia | adj. 2 g. 2 núm. n. m. 2 núm. | n. m. 2 núm.
    Sutiã sem alças (ex.: eu não consigo encontrar um tomara-que-caia seguro). [Equivalente no português de Portugal: caicai.]...

caicai | adj. 2 g. n. m. | n. m.
    Sutiã sem alças (ex.: o vestido fica melhor com um caicai). [Equivalente no português do Brasil: tomara-que-caia.]...

alça | n. f.
    Tira de tecido ou de outro material que passa pelos ombros, usada para segurar certas peças de roupa (ex.: vestido de alças cruzadas; sutiã com alças de silicone)....

copa | n. f. | n. f. pl.
    Parte arredondada do sutiã que cobre o seio (ex.: o modelo está também disponível nas copas D a H)....

Dúvidas linguísticas


Venho pedir uma consideração acerca da palavra compto, que tenho vindo a usar como sinónimo de "âmbito", mas segundo me constou, é apenas uma deturpação técnica de cômputo. Desde já manifesto os mais sinceros agradecimentos pelo esclarecimento.
A forma compto não existe; a grafia correcta é cômputo, como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, e significa “cálculo, contagem” (ex.: O cômputo dos dias de férias está incorrecto; No cômputo geral, a participação foi positiva).



No seguinte exemplo, o pronome do complemento directo deve vir antes ou depois do verbo?
- Já fizeste o trabalho?
- Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo.
- Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo.
Nas frases indicadas, as locuções verbais acabar de fazer e ter de fazer correspondem a construções em que os verbos acabar e fazer, seguidos da preposição de, são verbos auxiliares. Em geral, em locuções verbais com verbos auxiliares ou semiauxiliares (excepto com os que formam tempos verbais compostos: ex.: tem lido, foi lido), o clítico é colocado depois do verbo principal (ex.: O livro é interessante e posso lê-lo em dois dias; Ele veio visitar-me esta semana), podendo haver, menos consensualmente, colocação do clítico depois do verbo auxiliar ou semiauxiliar (ex.: O livro é interessante e posso-o ler em dois dias; Ele veio-me visitar esta semana). No entanto, quando a construção do verbo auxiliar ou semiauxiliar inclui uma preposição, especialmente de ou por, o pronome clítico pode ocorrer antes ou depois do verbo auxiliar (ex. Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo), mas não depois do verbo auxiliar (ex. *Sim, acabei-o de fazer; o asterisco indica agramaticalidade).
Esta reflexão aplica-se também à outra frase apresentada (Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo), mas nesse caso será ainda possível a opção Não, ainda o tenho de fazer, pois o advérbio ainda tem a propriedade de atracção do clítico (ver os casos referidos nas alíneas a) a j) da resposta posição dos clíticos).

Palavra do dia

al·gos·pas·mo al·gos·pas·mo


(grego álgos, -ous, dor + [e]spasmo)
nome masculino

[Medicina]   [Medicina]  Contracção muscular involuntária que causa dor. = CÃIBRA

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/Pesquisar/suti%C3%A3 [consultado em 29-01-2023]