PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

nuclídeo

unidade | n. f.

Unidade de medida de massa atómica (símbolo: u) igual à fracção 1/12 da massa nuclídeo 12C e que vale aproximadamente 1,660 56. 10-27 quilogramas....


isotopia | n. f.

Propriedade dos nuclídeos que têm o mesmo número atómico mas diferente número de massa....


nuclídeo | n. m.

Núcleo atómico caracterizado pelo seu número de protões e pelo seu número de neutrões....


isótono | adj. n. m.

Diz-se de ou cada um dos nuclídeos que têm números atómicos e números de massa diferentes, mas o mesmo número de neutrões....


isóbaro | adj. | adj. n. m.

Diz-se de ou cada um dos nuclídeos que têm o mesmo número de massa, mas números atómicos diferentes....



Dúvidas linguísticas



Ao fazer a pesquisa do termo prescindir, observei que constava como verbo intransitivo. Pesquisei, no entanto, no dicionário Aurélio e constava como verbo transitivo. Gostaria de alertar para esse possível erro.
Apesar de, actualmente, o verbo prescindir dever ser considerado um verbo transitivo indirecto, como faz o Aurélio, a classificação mais tradicional em dicionários portugueses (diferentemente de dicionários brasileiros como o Aurélio ou o Houaiss) é classificar verbos com regência de proposições que não sejam a (como "entregar a") como intransitivos (como é o caso de "prescindir de"). Em casos semelhantes, é normal encontrar discrepâncias entre dicionários portugueses e brasileiros, sendo a classificação dos segundos geralmente mais rigorosa.



Como se pronuncia "farelo"?
Como poderá actualmente constatar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a letra e de farelo pode ser pronunciada de duas maneiras: como é aberto ou como é fechado. Outras obras, como o Vocabulário da Língua Portuguesa de Rebelo Gonçalves (Coimbra: Coimbra Editora, 1966), indicam que em Portugal a pronúncia da vogal e da palavra farelo oscila entre o som do é aberto [È], como na primeira sílaba da palavra voa, e o som do é fechado [e], como na segunda sílaba da palavra camelo. A mesma obra refere que no Brasil a palavra é pronunciada com o som de é aberto [È], sem a oscilação que ocorre em Portugal.

Ao contrário da ortografia, que é regulada por textos legais, não há critérios rigorosos de correcção linguística no que diz respeito à pronúncia, e, na maioria dos casos em que os falantes têm dúvidas quanto à pronúncia das palavras, não se trata de erros, mas de variações de pronúncia relacionadas com um dialecto (variedade de uma língua própria de uma região), um sociolecto (variedade de uma língua própria de um grupo social, etário ou profissional) ou mesmo um idiolecto (variedade de uma língua própria de um indivíduo) do falante. Alguns gramáticos preconizam determinadas indicações ortoépicas e algumas obras lexicográficas contêm indicações de pronúncia ou até transcrições fonéticas; estas indicações podem então funcionar como referência, o que não invalida outras opções que têm de ser aceites, desde que não colidam com as relações entre ortografia e fonética e não constituam entraves à comunicação.


Ver todas