PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

feitio

Que tem modo, aspecto ou feitio de francês....


Que se parece à guitarra, no feitio ou no som....


atrutado | adj.

Da cor, feitio ou gosto da truta....


atijolado | adj.

Da cor ou do feitio do tijolo....


assotado | adj.

Do feitio do sótão (telhado)....


cepudo | adj.

Que tem feitio de cepo....


concheado | adj.

Do feitio ou forma de concha....


esgalgado | adj.

Que tem feitio esguio de galgo....


imbrincado | adj.

Que tem feitios bonitos e caprichosos....


mascarino | adj.

Que se assemelha (pelo feitio) a uma máscara....


minúsculo | adj.

Diz-se das letras menores que as outras e de feitio particular....


ovuliforme | adj. 2 g.

Em forma ou feitio de óvulo....


pediforme | adj. 2 g.

Que tem o feitio de um pé....




Dúvidas linguísticas



Numa pesquisa no Google, encontrei várias vezes a expressão "há espera", por exemplo: "torneios há espera de concorrentes". É correcto dizer "há espera"? Não será "à espera"?
No contexto que refere, deverá ser utilizada a locução prepositiva à espera de, que significa “aguardando por” (torneios à espera de concorrentes) e que poderá encontrar registada, por exemplo, no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências de Lisboa, que também regista a locução adverbial à espera (Ex.: os doentes já estão à espera há muito tempo). Esta locução tem estrutura semelhante a muitas outras locuções prepositivas em português (contracção da preposição a com o artigo definido a seguida de substantivo feminino e da preposição de), como, por exemplo, à beira de, à conta de, à disposição de, à frente de. A expressão há espera poderá apenas ser usada em contextos onde se pretenda dizer que "existe uma espera" (ex.: nos acessos à ponte há espera prolongada).



Qual denominação para a "operação" de passar Francisco a Chico, Helena a Lena, Alice a Lili, etc.
As palavras Chico, Lena ou Lili são hipocorísticos (isto é, nomes próprios usados para designar alguém de maneira informal ou carinhosa) em relação a Francisco, Helena e Alice, respectivamente. Estes três hipocorísticos mostram, contudo, fenómenos diferentes de formação de palavras: em Francisco > Chico há uma redução por aférese acompanhada de alteração expressiva da forma reduzida; em Helena > Lena há uma simples redução por aférese; em Alice > Lili há uma redução com aférese e apócope e com o redobro de uma sílaba. A estes mecanismos pode ainda juntar-se o frequente uso de sufixos aumentativos ou diminutivos (ex. Chicão, Leninha).

Ver todas