Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

[see]

Palavra não encontrada. Se procurava uma das palavras seguintes, clique nela para consultar a sua definição.
SEE
CEE
ZEE
sede (norma brasileira)
ser (norma europeia, na grafia pós-Acordo Ortográfico e norma brasileira)
sie (norma brasileira)

Caso a palavra que procura não seja nenhuma das apresentadas acima, sugira-nos a sua inclusão no dicionário.
pub

Dúvidas linguísticas


Numeração ordinal: numa série de dois mil e trezentos blocos, que lugar ocupa o último bloco? Será o dumilésimo tricentésimo lugar?
A numeração ordinal a partir de 2000 utiliza frequentemente numerais cardinais para quantificar os milésimos (2000º = dois milésimo, 3000ª = três milésima, 11000º = onze milésimo). Adicionalmente, é também possível, como afirma Evanildo BECHARA em Moderna Gramática Portuguesa (Rio de Janeiro: Lucerna, 2002, pp. 206-209), formar estes numerais utilizando ordinais para quantificar os milésimos, se se tratar de um número "redondo", isto é, sem outro algarismo além do zero nas unidades, dezenas e centenas (2000º = segundo milésimo, 3000ª = terceira milésima, 11000º = décimo primeiro milésimo).

Não obstante, o Dicionário Houaiss regista alguns numerais ordinais sintéticos relativos a números acima de 1999, utilizando cultismos formados a partir de prefixos latinos: 2000º = bismilésimo, 3000º = termilésimo, 4000º = quatermilésimo, 5000º = quinquiesmilésimo, 6000º = sexiesmilésimo, 7000º = septiesmilésimo, 8000º = octiesmilésimo, 9000º = noviesmilésimo, 10000º = deciesmilésimo. Para todos estes numerais, o dicionário observa que são usualmente substituídos pela locução com o numeral cardinal seguido de milésimo (segundo milésimo, terceiro milésimo, quarto milésimo, quinto milésimo, sexto milésimo, sétimo milésimo, oitavo milésimo, nono milésimo, décimo milésimo).

As indicações acima são válidas também para os ordinais correspondentes a milhões (2000000º = dois milionésimo ou segundo milionésimo, 3000000ª = três milionésima ou terceira milionésima, 11000000º = onze milionésimo ou décimo primeiro milionésimo).

Especificamente sobre o numeral ordinal correspondente ao número 2300 poderá então ser uma de quatro hipóteses (uma vez que o numeral ordinal correspondente a 300 pode, por sua vez, corresponder a tricentésimo ou a trecentésimo): dois milésimo tricentésimo, dois milésimo trecentésimo, bismilésimo tricentésimo ou bismilésimo trecentésimo.
A palavra dumilésimo não se encontra registada em nenhum dicionário consultado, e resulta de uma analogia com ducentésimo, o ordinal correspondente à posição 200, que deriva do latim ducenti "duzentos".




Ao conjugar no site do dicionário o verbo adequar vi os vários tempos que possui. Entretanto causou-me dúvida, pois, em um livro da Profa. Laurinda Grion, 400 erros que um executivo comete ao redigir, ela diz que o verbo adequar é defectivo. No modo presente do indicativo seria conjugado somente nas 1a. e 2a. pessoas do plural. Favor esclarecer-me o que é o correto.
Nem sempre há consenso entre os gramáticos quanto à defectividade de um dado verbo. É o que acontece no presente caso, entre a obra que referencia e, por exemplo, o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, que também conjuga o verbo adequar em todas as suas formas. A este respeito convém talvez transcrever o que diz Rebelo Gonçalves (que conjuga igualmente o referido verbo em todas as formas) no seu Vocabulário da Língua Portuguesa (1966: p. xxx):

"3. Indicando a conjugação de verbos defectivos, incluímos nela, donde a onde, formas que teoricamente podem suprir as que a esses verbos normalmente faltam. Critério defensável, parece-nos, porque não custa admitir, em certos casos, que esta ou aquela forma, hipotética hoje, venha a ser real amanhã; e, desde que bem estruturada, serve de antecipado remédio a possíveis inexactidões."

O Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa refere ainda, s. v. -equar que "os poucos verbos da língua com essa terminação (adequar, coadequar, inadequar) são tidos como conjugáveis, regularmente, só nas formas arrizotônicas; modernamente, porém, ocorrem formas rizotônicas segundo dois padrões - adéquo/adequo, adéquas/adequas, etc." Uma última ressalva: o dicionário on-line que consultou reflecte a norma europeia do português, em que há uma clara preferência pelas formas com -u- tónico nas formas rizotónicas: adequo, adequas, adequa, adequam; adeqúe, adeqúes, adeqúe, adeqúem (em vez do que parece ser mais frequente no Brasil: adéquo, adéquas, adéqua, adéquam; adéqüe, adéqües, adéqüe, adéqüem).

Palavra do dia

po·da·gra po·da·gra


(latim podagra, -ae)
nome feminino

[Medicina]   [Medicina]  Doença articular decorrente do excesso de ácido úrico, que provoca inflamação dolorosa, em especial nos pés e é geralmente acompanhada de inchaço; gota nos pés.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/%5Bsee%5D [consultado em 17-09-2021]