Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

unhar

unharunhar | v. tr. e pron. | v. tr. | v. tr. e intr. | v. intr.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

u·nhar u·nhar

- ConjugarConjugar

(unha + -ar)
verbo transitivo e pronominal

1. Ferir ou ferir-se com a unha. = AGATANHAR, ARRANHAR

verbo transitivo

2. Riscar com a unha.

3. [Viticultura]   [Viticultura]  Mergulhar o bacelo colocando-o na manta e aconchegando-o com terra.

4. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Roubar ou furtar.

verbo transitivo e intransitivo

5. [Náutica]   [Náutica]  Aferrar âncoras. = FUNDEAR

verbo intransitivo

6. [Portugal: Minho]   [Portugal: Minho]  Ficar tão preso ao chão que é difícil aplicar-lhe algo para levantar (ex.: esta pedra unha).

7. [Brasil, Informal]   [Brasil, Informal]  Partir depressa ou às escondidas (ex.: o cavalo unhou). = DISPARAR, FUGIR

pub

Parecidas

Esta palavra em blogues

Ver mais

· Unhar – um ferro que está bem preso ao fundo..

Em Don Vivo

...da vinha estar instalada em "chão de areia", respeitando a prática tradicional de " unhar " a vara de "pé franco" no estrato subjacente à camada de areia

Em Rio das Maçãs

...desfalcar desfitar despendurar destacar estampar excetuar excluir extrair imprimir puxar sacar safar suprimir palmar unhar gatear apossear-se agadanhar esponjar sumir apoderar-se empossar-se consumir gatunhar

Em BLOG DO MELLO

...e pulgas me mordam se alguns desses gaiteiros já não andaram por aí a unhar e a reinar

Em oitentaeoitosim.blogs.sapo.pt

...cerca de 80% da vinha plantada de acordo com a prática tradicional de " unhar " a vara de "pé franco" no estrato

Em justmom.blogs.sapo.pt
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Qual é o diminutivo da palavra foto? Esse diminutivo é masculino ou feminino?
A adjunção de sufixos diminutivos não altera as propriedades morfossintácticas do derivante, que são herdadas pelo derivado. Assim, por exemplo, os sufixos -inho e -zinho alteram apenas a informação semântica (o juízo de valor que se faz sobre a forma de base a que se juntam), mantendo a mesma categoria sintáctica e o mesmo género do derivante: quando se associam a um adjectivo geram um adjectivo (moderno/a - moderninho/a - modernozinho/a), quando se associam a um nome geram um nome (papel - papelinho - papelzinho) e quando se associam a um advérbio geram um advérbio (devagar - devagarinho - devagarzinho).

Tradicionalmente, os sufixos -inho e -zinho são considerados o mesmo, sendo a consoante -z- encarada como um elemento de ligação, pelo que a forma -zinho é tida como uma variante de -inho. No entanto, o seu emprego é distinto, já que se associam a diferentes formas de base, o que faz deles mais do que meras variantes. O sufixo -inho associa-se a radicais, mantendo sempre a vogal da forma de base no caso de palavras de tema em -a ou -o (ex.: um livro - um livrinho; uma caneta - uma canetinha; um pijama - um pijaminha; uma tribo - uma tribinho) e, no caso de palavras de tema em -e ou de tema nulo, substituindo a vogal da forma de base por -a e por -o, consoante os valores de feminino e masculino, respectivamente, da palavra de base (ex.: um sabonete - um sabonetinho; uma semente - uma sementinha; um anel - um anelinho; uma espiral - uma espiralinha). O sufixo -zinho associa-se a palavras (e não a radicais), mantendo a vogal temática de acordo com o género da palavra de base (ex.: um livro - um livrozinho; uma caneta - uma canetazinha; um pijama - um pijamazinho; uma tribo - uma tribozinha; um sabonete - um sabonetezinho; uma semente - uma sementezinha; um anel - um anelzinho; uma espiral - uma espiralzinha). O mesmo é válido para os sufixos -ito e -zito.

Posto isto, o substantivo feminino foto (redução de fotografia) pode apresentar vários diminutivos, consoante os sufixos usados, sendo todos femininos: uma foto - uma fotinho, uma fotozinha, uma fotito, uma fotozita. Não há muitos substantivos femininos terminados em -o (para além de foto e tribo, a lista inclui expo (redução de exposição), imago, libido, moto, virago e pouco mais) e o seu uso no grau diminutivo não é dos mais frequentes, o que justifica as hesitações e, por vezes, as incorrecções de alguns falantes.




Podemos aportuguesar a palavra de origem francesa palettes para paletes? Em caso afirmativo, não ficará a acentuação e, por conseguinte, a pronúncia alterada?
A palavra francesa palette já se encontra aportuguesada em obras lexicográficas de língua portuguesa sob a forma palete, designando uma plataforma sobre a qual se empilha carga.

Relativamente à pronúncia, há que fazer a distinção entre a acentuação da palavra e a qualidade da vogal. Quanto à acentuação, a palavra é acentuada na sílaba -le-, sendo grave em português (apesar de aguda em francês), pelo que o aportuguesamento tem uma acentuação regular que não necessita de ser alterada; por esse motivo também, não há necessidade de acento gráfico. A pronúncia das vogais nesta palavra segue a qualidade das vogais francesas, sendo o a aberto, como em padre; este a, por ser átono, poderá também ser elevado, sendo pronunciado como em palito. Sobre este último aspecto, poderá consultar também outras dúvidas já respondidas em pronúncia de sofá e pronúncia de menu.

pub

Palavra do dia

per·ca·li·na per·ca·li·na


(francês percaline)
nome feminino

Tecido de algodão, leve e lustroso, empregado sobretudo em forros e em encadernações de livros.

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/unhar [consultado em 20-01-2022]