Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub
sovacosovaco | s. m.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

so·va·co so·va·co
substantivo masculino

1. Cavidade na parte inferior da articulação superior do braço. = AXILA

2. [Antigo]   [Antigo]  Peça de estofo ou borracha que as senhoras colocam na parte do vestuário correspondente à axila, para evitar as nódoas de suor.

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "sovaco" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Palavras vizinhas

Esta palavra em blogues

Ver mais
Blogues do SAPO

Esta palavra no Twitter

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se, perante a utilização de uma oração intercalar precedida da conjunção e, a vírgula deverá vir antes ou depois da conjunção. Concretizando, qual das frases estará correcta: Tratando-se de uma questão importante, e tendo em conta os valores envolvidos, importa tomar uma decisão urgente ou Tratando-se de uma questão importante e, tendo em conta os valores envolvidos, importa tomar uma decisão urgente.
Na primeira frase apontada, estamos perante três orações ([1] Tratando-se de uma questão importante, [2] e tendo em conta os valores envolvidos, [3] importa tomar uma decisão urgente), havendo a coordenação (através da conjunção e) das duas orações gerundivas [1] e [2] que, por sua vez, funcionam como adjunto adverbial da oração principal [3], dela separado através de uma vírgula.

Depois de identificada esta estrutura, podemos verificar que na segunda frase apontada não há motivo para colocar a expressão tendo em conta os valores envolvidos entre vírgulas. Se o fizermos, estaremos a isolar sintacticamente uma estrutura, indicando que está intercalada (por favor, consulte também a resposta vírgula depois da conjunção e). Neste caso, verificamos que não se trata de uma oração intercalada, pois, se tentarmos suprimir o que está entre vírgulas, constatamos que o resultado é agramatical (*Tratando-se de uma questão importante e importa tomar uma decisão urgente). Com efeito, não se trata de uma coordenação da oração principal [3] com a primeira oração gerundiva [1], mas sim de uma coordenação de orações gerundivas, como se afirmou acima.

Do ponto de vista lógico, a frase correcta será então Tratando-se de uma questão importante(,) e tendo em conta os valores envolvidos, importa tomar uma decisão urgente. Os parênteses indicam aqui a opcionalidade da vírgula: aparentemente, entre [1] e [2] não haveria necessidade do uso de uma vírgula, já que a coordenação é feita pela conjunção e e esta vírgula não está a isolar uma parte da frase; no entanto, este uso da vírgula é muito frequente (cf. CUNHA e CINTRA, Nova Gramática do Português Contemporâneo, p. 643) em casos de orações coordenadas unidas pela conjunção e com um sujeito diferente. No caso, as duas orações gerundivas têm sujeitos diferentes, ainda que não expressos, pois o verbo tratar está a ser usado como verbo impessoal (isto é, não tem sujeito) e o verbo ter, na locução ter em conta, tem um sujeito indefinido, como alguém ou nós.

Sobre este assunto, poderá consultar também a resposta vírgula antes da conjunção e.




A entrada de "vir", no sentido de "atingir o orgasmo", está classificada como verbo pronominal. Não será reflexo?
O Dicionário Priberam, como a maioria dos dicionários com subclassificação dos verbos, utiliza a classificação “verbo pronominal” para classificar:

1) a voz pronominal reflexa em casos de verbos transitivos em que a acção é realizada e sofrida pelo sujeito e o pronome pessoal corresponde a um complemento directo ou a um complemento indirecto (ex.: ele lavou-se).

2) a voz pronominal reflexa recíproca em casos de verbos transitivos que exprimem uma acção mútua por parte de um sujeito plural, complexo ou colectivo e em que o pronome pessoal corresponde a um complemento directo (ex.: eles agrediram-se).

3) verbos que contêm um pronome pessoal (chamado inerente) que não tem valor reflexo, recíproco, impessoal ou passivo, nem qualquer função sintáctica, mas que corresponde a uma propriedade lexical do próprio verbo; a acção é da responsabilidade do sujeito, mas não recai sobre si próprio (ex.: ele riu-se).

O verbo vir, na acepção “atingir o orgasmo”, parece enquadrar-se no grupo 3), razão pela qual, na nossa opinião, não deve classificar-se como reflexo mas sim como pronominal.

pub

Palavra do dia

bor·bo·le·ti·ce bor·bo·le·ti·ce
(borboleta + -ice)
substantivo feminino

1. Modos ou movimentos de borboleta.

2. [Figurado]   [Figurado]  Devaneio, imaginação.

3. [Figurado]   [Figurado]  Volubilidade, capricho.

pub

Mais pesquisadas do dia

Siga-nos



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://dicionario.priberam.org/sovaco [consultado em 26-03-2019]