PT
BR
Pesquisar
Definições



serra

A forma serrapode ser [segunda pessoa singular do imperativo de serrarserrar], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de serrarserrar], [nome feminino] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
serraserra
|é| |é|
( ser·ra

ser·ra

)
Imagem

FiguradoFigurado

Porção de coisas amontoadas até grande altura (ex.: serra de sal).


nome feminino

1. Instrumento cortante, de lâmina dentada, geralmente de aço.

2. Instrumento dotado de lâmina não dentada, usado para serrar pedra.

3. Lâmina de qualquer desses instrumentos.

4. Série de montes ou montanhas com cumes de nível variado.

5. Elevação de terreno.

6. [Figurado] [Figurado] Porção de coisas amontoadas até grande altura (ex.: serra de sal).Imagem = MONTE

7. [Ictiologia] [Ictiologia] Peixe pelágico (Auxis rochei) da família dos escombrídeos, de corpo alongado, coloração azulada com bandas escuras no dorso e ventre prateado. = JUDEU

8. [Brasil] [Brasil] Matagal estreito que acompanha as duas margens dos rios.


nome masculino

9. Queijo artesanal de leite de ovelha da Serra da Estrela, de formato redondo, pasta amanteigada, pouco salgada, bem ligada e sem olhos.


ir à serra

Ficar zangado ou amuado.

serra braçal

Tipo de serra que é manipulada por duas pessoas.Imagem

serra de recortes

Tipo de serra usada para serrar formas curvas e desenhos irregulares.

serra de vaivém

O mesmo que serra de recortes.

serra tico-tico

O mesmo que serra de recortes.

etimologiaOrigem etimológica:latim serra, -ae, instrumento para serrar.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:cordilheira, serrania, serraria.
serrarserrar
( ser·rar

ser·rar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Fender ou cortar com serra ou serrote.


verbo intransitivo

2. Trabalhar com serra.

etimologiaOrigem etimológica:latim serro, -are.
Confrontar: cerrar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "serra" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber qual é a forma correta para a palavra: periimplantar, peri-implantar ou perimplantar?
Para a grafia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990, das obras de referência consultadas, apenas o Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa, de Rebelo Gonçalves (Coimbra: Atlântida - Livraria Editora, 1947), inclui o prefixo peri- entre os que “não serão, em caso algum, seguidos de hífen” (p. 252), dando como outros exemplos os elementos de formação ambi-, anfi-, apo-, bi-, cis-, des-, endo-, epi-, exo-, hemi-, hipo-, intro-, intus-, meta-, para-, re-, retro- e tele-; a formação de palavras com estes elementos compositivos obriga à supressão do h ou duplicação do r e do s, caso os vocábulos a que se apõem se iniciem por essas letras (ex.: periepatite, birrefringente, parassífilis).

No entanto, mesmo que não houvesse menção específica a este prefixo em obras de referência, seria sempre possível fazer uma analogia com outras palavras iniciadas pelo prefixo peri- e registadas em dicionários ou vocabulários de língua portuguesa (ex.: perianal, perioftalmia, perirrenal, perissístole, periurbano), o que indicaria que a forma correcta é periimplantar, uma vez que nenhuma dessas palavras é hifenizada, nem sequer quando o prefixo é aposto a um elemento começado por vogal (perianal), por s (perissístole) ou por r (perirrenal).

Relativamente ao uso dos prefixos, o Acordo Ortográfico de 1990 prevê regras mais gerais e contextuais do que os textos legais anteriores. Segundo a base XVI, 1º, alínea b), deve ser usado o hífen «nas formações em que o prefixo ou pseudoprefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento: anti-ibérico, contra-almirante, infra-axilar, supra-auricular; arqui-irmandade, auto-observação, eletro-ótica, micro-onda, semi-interno.» Assim sendo, aplica-se esta regra também ao elemento prefixal peri-, pelo que, segundo este texto legal, a palavra periimplantar deverá passar a ser grafada peri-implantar.

A forma perimplantar, apesar de mais rara (segundo pesquisas em corpora e em motores de busca da internet), também não pode ser considerada incorrecta, pois trata-se da elisão da vogal final do prefixo diante da vogal do elemento seguinte. A este respeito, Rebelo Gonçalves, no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, pp. 252-253), refere que se deve prever também "o caso de um prefixo não aparecer em forma plena, por terminar em vogal e esta se elidir ante uma vogal do elemento imediato: endartrite, etc".




"Sê educado", o colega disse que estava errado. Gostaria de saber o correto.
A expressão “Sê educado” está correcta. A forma verbal é a segunda pessoa do singular do imperativo do verbo ser, como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa e seleccionando a opção Conjugar. Veja-se o uso desse modo verbal imperativo nas seguintes frases:
1. Tu, sê educado!
2. Você, seja educado!
3. Nós, sejamos educados!
4. Vós, sede educados!
5. Vocês, sejam educados!