Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

referencia

3ª pess. sing. pres. ind. de referenciarreferenciar
2ª pess. sing. imp. de referenciarreferenciar
Será que queria dizer referência?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

re·fe·ren·ci·ar re·fe·ren·ci·ar

- ConjugarConjugar

(referência + -ar)
verbo transitivo

1. Fazer referência ou menção a. = MENCIONAR, REFERIR

2. Ter como ponto de referência.

3. [Pouco usado]   [Pouco usado]  Tomar como referência.

4. Encaminhar para um atendimento ou seguimento especializado ou para outro nível de cuidados (ex.: referenciar o doente para um especialista; referenciar um aluno que manifesta dificuldades de regulação emocional).

5. Identificar numa lista ou registo (ex.: referenciar um indivíduo como potencial terrorista).

pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "referencia" para: Espanhol | Francês | Inglês

Parecidas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

«g) Daqui resulta, que se na queixa se deve fazer referência ao

Em Patologia Social

...de um governo galáctico primeiro republicano e depois imperial de Star Wars, são uma referência direta de Lucas a Asimov..

Em intergalacticrobot

PS-" Faz escuro, mas eu canto" é o slogan da 34ª Bienal em referência ao momento vivido no mundo inteiro..

Em VARAL de IDÉIAS

...Manual é algo como dois produtos em um que se cruzam: um livro de referência onde você pode encontrar uma riqueza de informações sobre os fuzileiros navais icônicos e...

Em confrariadearton.blogspot.com

Como se pode adivinhar pelo nome, é uma referência histórica à lenda de Jonas e a Baleia..

Em Portugal Rebelde
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


É com espanto que vejo que na conjugação do verbo haver aparecer a forma houveram. Sempre aprendi que a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito não existe. Podem-me explicar se é moda nova?!
A flexão do verbo haver varia consoante o seu emprego. Assim, quando este é empregue como verbo principal, com os sentidos de “existir” (em 1.a), de "ter decorrido" (em 2.a) e de “acontecer” (em 3.a), ele é impessoal, i.e., utiliza-se apenas na 3.ª pessoa do singular. Daí a má formação das frases 1.b), 2.b) e 3.b), assinaladas com asterisco (*):

1. a) Houve muitos deputados investigados.
b) * Houveram muitos deputados investigados.

2. a) Havia duas horas que estava à espera.
b) * Haviam duas horas que estava à espera.

3. a) Na semana passada houve muitos acidentes.
b) * Na semana passada houveram muitos acidentes.

Quando é empregue como verbo principal com outros sentidos que não os de "existir", "ter decorrido" ou "acontecer", é flexionado em todas as pessoas:

4. a) Os organizadores do colóquio houveram por bem encomendar uma sondagem. [achar, considerar]
b) E que bem se houveram os portugueses no confronto! [avir-se]

O verbo haver emprega-se ainda como auxiliar em tempos compostos, sendo também flexionado em todas as pessoas:

5. As encomendas haviam sido entregues.

Como se pode ver pelas frases 4-5, a 3.ª pessoa do plural do pretérito perfeito do verbo haver existe, pelo que o conjugador deve incluí-la, não podendo é ser utilizada nos casos em que o verbo é impessoal.




Ao conjugar no site do dicionário o verbo adequar vi os vários tempos que possui. Entretanto causou-me dúvida, pois, em um livro da Profa. Laurinda Grion, 400 erros que um executivo comete ao redigir, ela diz que o verbo adequar é defectivo. No modo presente do indicativo seria conjugado somente nas 1a. e 2a. pessoas do plural. Favor esclarecer-me o que é o correto.
Nem sempre há consenso entre os gramáticos quanto à defectividade de um dado verbo. É o que acontece no presente caso, entre a obra que referencia e, por exemplo, o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, que também conjuga o verbo adequar em todas as suas formas. A este respeito convém talvez transcrever o que diz Rebelo Gonçalves (que conjuga igualmente o referido verbo em todas as formas) no seu Vocabulário da Língua Portuguesa (1966: p. xxx):

"3. Indicando a conjugação de verbos defectivos, incluímos nela, donde a onde, formas que teoricamente podem suprir as que a esses verbos normalmente faltam. Critério defensável, parece-nos, porque não custa admitir, em certos casos, que esta ou aquela forma, hipotética hoje, venha a ser real amanhã; e, desde que bem estruturada, serve de antecipado remédio a possíveis inexactidões."

O Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa refere ainda, s. v. -equar que "os poucos verbos da língua com essa terminação (adequar, coadequar, inadequar) são tidos como conjugáveis, regularmente, só nas formas arrizotônicas; modernamente, porém, ocorrem formas rizotônicas segundo dois padrões - adéquo/adequo, adéquas/adequas, etc." Uma última ressalva: o dicionário on-line que consultou reflecte a norma europeia do português, em que há uma clara preferência pelas formas com -u- tónico nas formas rizotónicas: adequo, adequas, adequa, adequam; adeqúe, adeqúes, adeqúe, adeqúem (em vez do que parece ser mais frequente no Brasil: adéquo, adéquas, adéqua, adéquam; adéqüe, adéqües, adéqüe, adéqüem).

pub

Palavra do dia

ro·ti·ná·ri·o ro·ti·ná·ri·o


(rotina + -ário)
adjectivo
adjetivo

Que segue a rotina ou é relativo a rotina (ex.: procedimento rotinário; tarefas rotinárias). = ROTINEIRO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/referencia [consultado em 21-10-2021]