Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

politica

3ª pess. sing. pres. ind. de politicarpoliticar
2ª pess. sing. imp. de politicarpoliticar
Será que queria dizer política?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

po·li·ti·car po·li·ti·car

- ConjugarConjugar

(política + -ar)
verbo intransitivo

1. Tratar de política.

2. Discorrer sobre política.

pub

Parecidas

Anagramas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Esta palavra em blogues

Ver mais

Essa política de

Em avenida da salúquia 34

...de vacas gordas e, enquanto houve dinheiro, foi fácil vender a ilusão da estabilidade política ;;

Em A RODA

...ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, nas águas de Copacabana, onde nadaram A política , na sua real, verdadeira e nobre dimensão, é a arte de conseguir que...

Em Outra Margem

...foi da pandemia ou da guerra na Ucrânia mas a verdade é que a política em Portugal parece ter desaparecido..

Em Nuno de Matos

...negadas por Fogarty em audiência perante o Subcomitê de Investigação e o Painel de Política de Defesa do Comitê de Serviços Armados, Câmara dos Representantes, Cem Segundo Congresso, Segunda...

Em NOTÍCIAS SOBRE AVIAÇÃO AVIATION NEWS
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas

O documento solicitado não foi encontrado.




É correto iniciar uma frase de um parágrafo com a palavra portanto?
A palavra portanto é uma conjunção que se usa para ligar frases coordenadas, iniciando uma oração que exprime a consequência da outra expressa anteriormente (ex.: Não tinha nada em casa para comer, portanto teria de ir jantar fora.). De entre as conjunções ou locuções conjuncionais coordenativas, logo, por conseguinte e portanto podem variar de posição, “conforme o ritmo, a entoação ou a harmonia da frase”1, pelo que não tem de haver um uso exclusivo daquelas conjunções entre duas orações. Estas conjunções coordenativas, tal como algumas outras, podem iniciar frases, retomando assim o que foi expresso no enunciado anterior (ex.: Ela esperava. Mas as horas passavam e o seu pai nunca mais chegava. / Não estava ninguém na loja. Portanto teria de esperar mais umas horas ou voltar no dia seguinte.).

Há, no entanto, outras conjunções, como a coordenativa copulativa e (ex.: Tinha comido cerejas e pêssegos.) e a coordenativa disjuntiva ou (ex.: Queres ou não saber o que aconteceu?), cujo uso em início de frase, num registo escrito e mais cuidado, é geralmente desaconselhado, por possuírem uma função conectiva muito marcada. Porém, por necessidades expressivas ou por motivos literários, essas conjunções podem ocorrer no começo de frases (ex.: Havia tartes! E bolos! E gelados! E tantas outras sobremesas!).


1 Cunha, Celso, Lindley Cintra, Nova Gramática do Português, 14.ª ed., Lisboa: Edições Sá da Costa, 1998, p. 578

pub

Palavra do dia

en·xó en·xó


(latim asciola, -ae, diminutivo de ascia, -ae, enxada)
nome feminino no português de Portugal / nome masculino no português do Brasil

[Carpintaria]   [Carpintaria]  Instrumento para desbastar tábuas ou pequenas peças de madeira.

Confrontar: enchó.
pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/politica [consultado em 05-07-2022]