PT
BR
Pesquisar
Definições



Não foram encontrados resultados para a pesquisa por "meio-tra������������o" nas definições



Dúvidas linguísticas


Qual o feminino de capataz? Isto porque tenho ouvido a palavra capataza quando se trata de uma mulher.
Por tradição lexicográfica, a palavra capataz vem registada em dicionários e vocabulários apenas como substantivo masculino, pelo facto de essa função ter sido ocupada maioritariamente por pessoas do sexo masculino. A forma capataza não surge registada em nenhuma obra de referência para o português. Assim, a palavra capataz poderá ser usada no masculino em relação a um referente de sexo feminino (ex.: Ela é o capataz da quinta) à semelhança de outros nomes em que o género da palavra não é igual ao sexo a que se refere (ex.: Ela é um bom garfo ou Ele é uma melga). Por outro lado, à semelhança do que tem acontecido com muitas profissões que hoje já não são exclusivamente desempenhadas por pessoas de sexo masculino, a palavra poderá ser usada como substantivo masculino e feminino (ex.: Ela é a capataz da quinta), como acontece em espanhol, língua de onde é originária a palavra.



Sou um estudante autodidacta italiano e ainda não entendo porque nem quando é possível pôr o pronome pessoal complemento depois do verbo (ex.: amo-te, vejo-te e não te amo nem te vejo).
A posição canónica dos pronomes pessoais átonos no português europeu é depois do verbo (ex.: amo-te e vejo-te). No português do Brasil é mais frequente o uso destes pronomes antes do verbo (ex.: te amo e te vejo).

Há, no entanto, alguns contextos que determinam geralmente que o pronome seja colocado antes do verbo, nomeadamente a presença de partículas de negação (ex.: não te amo nem te vejo; nunca te amei; nada te devo).


Ver todas