PT
BR
Pesquisar
Definições



peitará

Será que queria dizer peitara?

A forma peitaráé [terceira pessoa singular do futuro do indicativo de peitarpeitar].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
peitar1peitar1
( pei·tar

pei·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Enfrentar sem medo.

2. [Brasil: Nordeste] [Brasil: Nordeste] Dar um encontrão. = CHOCAR

etimologiaOrigem etimológica:peito + -ar.
peitar2peitar2
( pei·tar

pei·tar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Oferecer algo, geralmente dinheiro ou bens, para que se faça ou consiga uma coisa ilegal; comprar com peitas ou dádivas. = CORROMPER, SUBORNAR

2. [Antigo] [Antigo] Pagar peita.

3. [Regionalismo] [Regionalismo] Melindrar, magoar moralmente.

etimologiaOrigem etimológica:peita + -ar.


Dúvidas linguísticas



Ao utilizar o vosso dicionário, obtive o seguinte resultado para a palavra amoníaco: do Lat. ammoniacu < Gr. ammoniakón s. m., gás incolor, de cheiro intenso, sabor acre e com efeitos lacrimogéneos; gás composto de azoto e hidrogénio, que se encontra na urina e nas matérias em decomposição. A partir de lacrimogéneos obtive: masc. plu. de lacrimogéneo, do Lat. lacrima + Gr. gen, r. de gígnomai, gerar. No entanto a palavra lacrimogéneo não aparece no vosso dicionário, mas sim lacrimogénio (com i em vez de e): adj., que provoca ou produz lágrimas; que faz chorar. Assim, gostaria de saber se existem as duas formas ou se uma se encontra errada.
Como muito bem observou, a informação disponibilizada não é coerente. De facto, não se pode dizer que a forma lacrimogénio seja errada, mas, sendo possível, é uma variante de lacrimogéneo, menos usada e praticamente não registada em dicionários e vocabulários de língua portuguesa.

O DPLP deveria ter registado a entrada lacrimogéneo (e lacrimogénio, a ser registado, deveria remeter para lacrimogéneo, sendo esta última a forma preferencial).




Em uma determinada frase foi usado: "Em acontecendo que o caso seja revisto..... "
Esta construção da frase acima está correta?
No português contemporâneo, a construção com o gerúndio antecedido da preposição em é possível, apesar de relativamente rara.

Esta construção é enfática, não acrescenta nenhuma informação ao uso do gerúndio simples. É possível encontrá-la com uma função adverbial, geralmente para indicar simultaneidade ou anterioridade imediata (ex.: em chegando o tempo quente, vamos à praia), ou ainda para indicar um valor condicional (ex.: em querendo [= se ele quiser], ele consegue; em sendo necessário [= se for necessário], eu venho cá ajudar).