Dicionário Priberam Online de Português Contemporâneo
Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub
pub

palafita

palafitapalafita | n. f. | n. f. pl.
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

pa·la·fi·ta pa·la·fi·ta


(italiano palafitta, paus fixados)
nome feminino

1. Conjunto de estacas de madeira em que assentam as habitações lacustres.

2. Construção assente sobre esse conjunto de estacas.Ver imagem


palafitas
nome feminino plural

3. [Arqueologia]   [Arqueologia]  Povoações lacustres pré-históricas.

pub

Parecidas

Esta palavra no dicionário

Ver mais

Dúvidas linguísticas


Escreve-se n.º ou nº sem o . (ponto)? E no caso de 1.º ? É possível utilizar as duas formas ou só há uma?
Nem o Acordo Ortográfico de 1990 nem o Acordo Ortográfico de 1945 se pronunciam acerca do uso do ponto ou do traço nestes casos, mas, nos exemplos de abreviaturas que estes textos legais apresentam, o ponto é sempre utilizado. Os prontuários também não se referem de modo específico a estas abreviaturas, mas apresentam listas de abreviaturas similares em que o ponto é sempre utilizado. Como se trata também de uma abreviatura de um ordinal (apesar de apresentar características distintas, por não utilizar letras mas dígitos), o ponto, que na maioria dos casos substitui o que se suprimiu da forma por extenso, é usualmente utilizado antes do símbolo indicador da marca de género e de número (1.ª, 2.º).
Quanto ao traço sob o símbolo do numeral ordinal (ex.: o), mais uma vez não existe nada estabelecido sobre o seu uso nos textos legais e nas gramáticas. O mais comum nos textos impressos é não se colocar o traço, mas isso deve-se mais ao tipo de letra utilizado do que propriamente a uma regra explícita. O facto de se utilizar muitas vezes em escrita manuscrita poderá supor o facto de se tratar de um vestígio de escrita cursiva.




No seguinte exemplo, o pronome do complemento directo deve vir antes ou depois do verbo?
- Já fizeste o trabalho?
- Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo.
- Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo.
Nas frases indicadas, as locuções verbais acabar de fazer e ter de fazer correspondem a construções em que os verbos acabar e fazer, seguidos da preposição de, são verbos auxiliares. Em geral, em locuções verbais com verbos auxiliares ou semiauxiliares (excepto com os que formam tempos verbais compostos: ex.: tem lido, foi lido), o clítico é colocado depois do verbo principal (ex.: O livro é interessante e posso lê-lo em dois dias; Ele veio visitar-me esta semana), podendo haver, menos consensualmente, colocação do clítico depois do verbo auxiliar ou semiauxiliar (ex.: O livro é interessante e posso-o ler em dois dias; Ele veio-me visitar esta semana). No entanto, quando a construção do verbo auxiliar ou semiauxiliar inclui uma preposição, especialmente de ou por, o pronome clítico pode ocorrer antes ou depois do verbo auxiliar (ex. Sim, acabei de o fazer. / Sim, acabei de fazê-lo), mas não depois do verbo auxiliar (ex. *Sim, acabei-o de fazer; o asterisco indica agramaticalidade).
Esta reflexão aplica-se também à outra frase apresentada (Não, ainda tenho de o fazer. / Não, ainda tenho de fazê-lo), mas nesse caso será ainda possível a opção Não, ainda o tenho de fazer, pois o advérbio ainda tem a propriedade de atracção do clítico (ver os casos referidos nas alíneas a) a j) da resposta posição dos clíticos).

pub

Palavra do dia

fa·ta·caz fa·ta·caz


(origem duvidosa, talvez de fatia + -aco + -az)
nome masculino

1. Grande pedaço. = NACO

2. Grande afeição. = AMOR, PAIXÃO


SinónimoSinônimo Geral: FACATAZ, FARTACAZ

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/palafita [consultado em 27-01-2023]