PT
BR
Pesquisar
Definições



ou coisa que o valha

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
coisacoisa
( coi·sa

coi·sa

)


nome feminino

1. O que existe ou pode existir.

2. Objecto ou ser inanimado.

3. Acontecimento, negócio ou facto que interessa às pessoas envolvidas (ex.: vou tratar de uma coisa; têm alguma coisa para fazer agora?).

4. Assunto de que se fala ou trata (ex.: ele que falar-lhe de umas coisas).

5. Aquilo que se desconhece ou que causa inquietação ou desconfiança. = ENIGMA, MISTÉRIO

6. [Informal] [Informal] Indisposição, mal-estar ou doença súbita (ex.: deu-lhe uma coisa e foi para o hospital).

7. Qualquer objecto que não se quer ou não se consegue nomear (ex.: essa coisa não serve para nada).

8. [Informal] [Informal] Qualquer pessoa do sexo feminino cujo nome se ignora ou não se quer nomear.

9. [Informal] [Informal] Órgão sexual feminino. = VULVA

10. [Informal] [Informal] Órgão sexual masculino. = COISO, PÉNIS

11. [Brasil: Nordeste] [Brasil: Nordeste] Cigarro de haxixe ou marijuana. = BASEADO


nome masculino

12. [Brasil, Informal] [Brasil, Informal] Diabo.

coisas


nome feminino plural

13. Bens (ex.: separaram-se e cada um levou as suas coisas).


aqui há coisa

[Informal] [Informal] Expressão que indica que algo levanta suspeitas ou dúvidas. = AQUI HÁ GATO

coisa alguma

O mesmo que nada.

coisa de

[Informal] [Informal] Aproximadamente, cerca de.

coisa nenhuma

Usa-se para negar a ausência total de objectos, coisas, ideias, conceitos, etc. (ex.: não se lembrou de coisa nenhuma para dizer; coisa nenhuma lhe parecia interessante). = NADA

coisas da breca

[Informal] [Informal] Coisas inexplicáveis, espantosas.

coisas do arco-da-velha

[Informal] [Informal] Histórias extraordinárias, inverosímeis.

coisas e loisas

[Informal] [Informal] Grande quantidade de coisas diversificadas.

[Informal] [Informal] Conjunto de coisas indeterminadas.

como quem não quer a coisa

[Informal] [Informal] Dissimuladamente.

fazer as coisas pela metade

[Informal] [Informal] Não terminar aquilo que se começou.

mais coisa, menos coisa

[Informal] [Informal] Aproximadamente.

não dizer coisa com coisa

[Informal] [Informal] Ter um discurso desconexo; dizer disparates, coisas sem sentido.

não estar com coisas

[Informal] [Informal] Agir ou dizer prontamente, sem hesitar.

não ser grande coisa

[Informal] [Informal] Não ser particularmente bom ou extraordinário (ex.: o programa não foi lá grande coisa).

ou coisa que o valha

[Informal] [Informal] Ou algo parecido.

pôr-se com coisas

[Informal] [Informal] Arranjar problemas ou dificuldades onde não existem.

que coisa

[Informal] [Informal] Exclamação que se usa para exprimir espanto, desagrado ou irritação.

ver a coisa malparada

[Informal] [Informal] Prever insucesso ou perigo aquando da realização de algo.

etimologiaOrigem etimológica:latim causa, -ae, causa, razão.

Auxiliares de tradução

Traduzir "ou coisa que o valha" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas


Gostaria que me esclarecessem a seguinte dúvida. A utilização do prefixo met- associado à palavra hemoglobina deve escrever-se: - methemoglobina - metemoglobina - metahemoglobina - outra sugestão?
A grafia correcta é metemoglobina (a par de metaemoglobina e meta-hemoglobina), como poderá verificar no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.
Sobre a grafia de palavras com este prefixo, por favor consulte a resposta meta-.




Tive dúvidas se a palavra inicialização existia e fui procurar no vosso site.
A questão que se deduz da dúvida colocada é se inicializar (e o seu derivado inicialização) deve ou não ser utilizado em português. Com efeito, trata-se de um aportuguesamento do neologismo inglês to initialize, verbo que na área da informática significa “atribuir a um dispositivo a configuração ou os valores iniciais”. Os termos inicialização e inicializar surgiram espontaneamente para dar conta de novas realidades e têm uso corrente no domínio informático, estando até averbados em dicionários de língua portuguesa, como o Grande Dicionário Língua Portuguesa (Porto Editora, 2004) ou o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa (edição brasileira da Editora Objetiva, 2001; edição portuguesa do Círculo de Leitores, 2002), sendo no entanto questionados por alguns falantes e gramáticos, que sugerem a sua substituição pelos termos vernáculos iniciação e iniciar.