Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
Este site utiliza cookies. Ao continuar no site está a consentir a sua utilização. Saiba mais...
pub
pub
pub
pub

pub

NoNo | símb.
NaNa | símb.
PaPa | símb.
nono | contr.
| n. m.
nono | pron. pess.
Será que queria dizer no?
Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!

No No 3


símbolo

[Química]   [Química]  Símbolo químico do nobélio.


Na Na 3


(redução do latim científico na[trium], sódio)
símbolo

[Química]   [Química]  Símbolo químico do sódio.


Pa Pa 1


símbolo

1. [Química]   [Química]  Símbolo químico do proactínio.

2. [Física]   [Física]  Símbolo do pascal.


no no 1


(em + o)
contracção
contração

Contracção de preposição em com o artigo ou pronome o.

Confrontar: nu.


(latim nodus, -i)
nome masculino

1. Laço apertado.Ver imagem

2. Articulação das falanges dos dedos.Ver imagem

3. Rosca que formam os ofídios ao enrolar-se.

4. [Botânica]   [Botânica]  Parte de que saem as folhas das canas e gramíneas.

5. Parte espessa e dura na madeira, no mármore, etc.Ver imagem

6. [Medicina]   [Medicina]  Concreção nos dedos dos gotosos.

7. Saliência anterior da garganta. = MAÇÃ-DE-ADÃO, NÓ-DE-ADÃO

8. Embaraço (na garganta) que obsta engolir.

9. [Figurado]   [Figurado]  Ponto em que está a dificuldade.

10. Embaraço, estorvo.

11. Vínculo, laço moral.

12. Enredo.

13. Ligação, enlace.

14. Ponto onde convergem estradas ou linhas ferroviárias (ex.: o novo nó rodoviário está em fase de acabamento).

15. [Física]   [Física]  Ponto em que o deslocamento é nulo numa onda estacionária. = NODO

16. [Marinha]   [Marinha]  Unidade de medida de velocidade de uma embarcação, equivalente a uma milha náutica por hora.


cortar o nó górdio
[Figurado]   [Figurado]  Ter uma resolução pronta e decisiva para uma dificuldade que parecia insuperável.

dar o nó
[Informal]   [Informal]  Casar.

nó cego
O que não tem laçada e se desata com dificuldade.

nó górdio
[Figurado]   [Figurado]  Obstáculo que parece impossível de superar.

Plural: nós.Plural: nós.

no no 2


(alteração de lo, do latim ille, illa, illud, aquele)
pronome pessoal

Pronome usado na ênclise, depois de formas verbais terminadas em nasal (ex.: amam-no).

Confrontar: nu.
pub

Auxiliares de tradução

Traduzir "nó" para: Espanhol | Francês | Inglês

Palavras vizinhas

Anagramas

Esta palavra em blogues

Ver mais

Com isso eles venderam 10 milhões de discos no planeta (total

Em Geopedrados

Tinha 84 anos..

Em daniel abrunheiro

Um homem, 32 anos, foi atacado por um tubarão, neste domingo (25), na praia de Piedade, em Jaboatão...

Em Caderno B

Queimadas devorando áreas enormes de vegetação natural em parques e reflorestamento no hemisfério norte..

Em VARAL de IDÉIAS

A família é o sinal de Deus no mundo e é o lugar por excelência onde o homem é formado para ser...

Em Blog da Sagrada Família
Blogues do SAPO

Dúvidas linguísticas


Gostaria de saber se existe alguma regra de fonética para o plural de palavras tais como: fogo, poço, jogo... É que eu fui ensinado a pronunciar: fógos, póços, jógos... ao invés de fôgos, pôços, jôgos... (os acentos estão só como indicadores de fonética). É que recentemente tenho ouvido alguns jornalistas pronunciar estas palavras com entoação "ô"...? Agradecia que me esclarecessem esta dúvida.
Não existe oficialmente nenhuma regra fonética em português que dê conta da alternância vocálica entre o singular e o plural de palavras como fogo, poço, jogo, contorno, despojo, esforço, imposto, ovo, tijolo, troço.

As gramáticas e os prontuários incluem estas palavras em listas de vocábulos cuja vogal tónica, no singular, é o o fechado /ô/ mas que no plural se transforma em o aberto /ó/. Há, no entanto, muitos casos em que o singular e o plural mantêm o mesmo o fechado, como por exemplo acordo(s) /ô/, gosto(s) /ô/ ou sopro(s) /ô/ (pode encontrar mais exemplos na Nova Gramática do Português Contemporâneo, de Celso Cunha e Lindley Cintra, p. 184). Essas listas são relativamente extensas e difíceis de memorizar, o que pode estar na origem de dúvidas relativas à pronúncia desses termos.

Na sua Moderna Gramática Portuguesa (p. 124), Evanildo Bechara afirma que se tem recorrido à etimologia latina desses termos e ao paralelismo com a língua espanhola para desfazer hesitações de pronúncia, mas que tal não esclarece todas as dúvidas.

No artigo "Histórias de O", Ernesto d'Andrade faz a revisão de vários estudos desta alternância em português e fornece uma análise mais técnica, com base fonológica, deste fenómeno.

O Dicionário Priberam da Língua Portuguesa contém indicações de pronúncia, tanto no singular, quanto no plural dessas palavras.




A minha dúvida é relativa ao novo Acordo Ortográfico: gostava que me esclarecessem porque é que "lusodescendente" escreve-se sem hífen e "luso-brasileiro", "luso-americano" escreve-se com hífen. É que é um pouco difícil de se compreender, e já me informei com algumas pessoas que não me souberam dizer o porquê de ser assim. Espero uma resposta de vossa parte com a maior brevidade possível.
Não há no texto legal do Acordo Ortográfico de 1990 uma diferença clara entre as palavras que devem seguir o disposto na Base XV e o disposto na Base XVI. Em casos como euroafricano/euro-africano, indoeuropeu/indo-europeu ou lusobrasileiro/luso-brasileiro (e em outros análogos), poderá argumentar-se que se trata de "palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e cujos elementos, de natureza nominal, adjetival, numeral ou verbal, constituem uma unidade sintagmática e semântica e mantêm acento próprio, podendo dar-se o caso de o primeiro elemento estar reduzido" (Base XV) para justificar o uso do hífen. Por outro lado, poderá argumentar-se que não se justifica o uso do hífen uma vez que se trata de "formações com prefixos (como, por exemplo: ante-, anti-, circum-, co-, contra-, entre-, extra-, hiper-, infra-, intra-, pós-, pré-, pró-, sobre-, sub-, super-, supra-, ultra-, etc.) e de formações por recomposição, isto é, com elementos não autónomos ou falsos prefixos, de origem grega e latina (tais como: aero-, agro-, arqui-, auto-, bio-, eletro-, geo-, hidro-, inter-, macro-, maxi-, micro-, mini-, multi-, neo-, pan-, pluri-, proto-, pseudo-, retro-, semi-, tele-, etc.)" (Base XVI).

Nestes casos, e porque afro-asiático, afro-luso-brasileiro e luso-brasileiro surgem no texto legal como exemplos da Base XV, a Priberam aplicou a Base XV, considerando que "constituem uma unidade sintagmática e semântica e mantêm acento próprio, podendo dar-se o caso de o primeiro elemento estar reduzido". Trata-se de uma estrutura morfológica de coordenação, que estabelece uma relação de equivalência entre dois elementos (ex.: luso-brasileiro = lusitano e brasileiro; sino-japonês = chinês e japonês).

São, no entanto, excepção os casos em que o primeiro elemento não é uma unidade sintagmática e semântica e se liga a outro elemento análogo, não podendo tratar-se de justaposição (ex.: lusófono), ou quando o primeiro elemento parece modificar o valor semântico do segundo elemento, numa estrutura morfológica de subordinação ou de modificação, que equivale a uma hierarquização dos elementos (ex.:  eurodeputado = deputado [que pertence ao parlamento europeu]; lusodescendente = descendente [que provém de lusitanos]).

É necessário referir ainda que o uso ou não do hífen nestes casos não é uma questão nova na língua portuguesa e já se colocava antes da aplicação do Acordo Ortográfico de 1990. Em diversos dicionários e vocabulários anteriores à aplicação do Acordo Ortográfico de 1990 já havia práticas ortográficas que distinguiam, tanto em Portugal como no Brasil, o uso do hífen entre euro-africano (sistematicamente com hífen) e eurodeputado (sistematicamente sem hífen).

pub

Palavra do dia

lo·ri·ga lo·ri·ga


(latim lorica, -ae, cota de malha, couraça, parapeito, barreira, trincheira)
nome feminino

1. [Armamento]   [Armamento]  Saio de malha com lâminas de metal, na armadura.

2. [Armamento]   [Armamento]  Couraça.

3. Acto de ajudar. = AMPARO, AUXÍLIO

pub

Mais pesquisadas do dia



in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/n%C3%B3 [consultado em 01-08-2021]